Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Airbus obtém apoio de fabricantes de motores para elevar produção de aviões em 2024

Ações 29.04.2022 18:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
2/2 © Reuters. Logotipo da Airbus na sede da empresa em Blagnac, perto de Toulouse, França 20/03/2019 REUTERS/Regis Duvignau 2/2

PARIS/MUNIQUE (Reuters) - A Airbus (EPA:AIR) deve conseguir elevar a produção de jatos em 2024, com a maior fabricante de aviões do mundo alcançando compromissos de ao menos duas fabricantes de motores após meses de negociação sobre o ritmo de retomada pós-pandemia do setor.

A empresa europeia tem recuperado sua capacidade de produção de modelos mais vendidos, mas enfrenta desafios para convencer fabricantes de motores a apostarem em seu plano de crescimento.

A francesa Safran (EPA:SAF), que co-produz motores com a General Electric (NYSE:GE) por meio da joint-venture CFM, e a alemã MTU Aero Engines, afiliada da norte-americana Pratt & Whitney, confirmaram acordos com a Airbus sobre 2024.

"Corresponde à quantidade que nós tínhamos nos comprometido antes da crise; graças a isso pudemos alcançar um acordo sobre o volume de fornecimento para 2024", disse o presidente-executivo da Safran, Olivier Andries.

O executivo não deu detalhes sobre o acordo, mas disse que a meta difere de 2023, descartando uma estabilização na produção do A320neo, que compete com o 737 MAX, da Boeing (NYSE:BA).

A Airbus não comentou o assunto. Na quinta-feira, o presidente-executivo do grupo, Guillaume Faury, reafirmou planos de elevar a produção da família A320 para 65 unidades por mês até meados de 2023.

A Airbus tem afirmado que pretende tomar uma decisão até meados deste ano sobre se poderá ir além e aumentar a produção mensal para 70 aviões no primeiro trimestre de 2024 e para 75 unidades por mês até 2025.

Atualmente, a companhia está montando 50 jatos da família A320 por mês e a programação da empresa mostra uma evolução para 61 unidades mensais até o fim deste ano.

Até agora, CFM e Pratt & Whitney têm manifestado preocupação sobre comprometimento com uma produção mensal maior do que 65 aviões planejados para meados de 2023.

Airbus obtém apoio de fabricantes de motores para elevar produção de aviões em 2024
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail