Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

ENTREVISTA: Resolução da Camex é “equívoco sem tamanho” mas não prejudica a Taurus

Ações09.12.2020 22:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Taurus

Por Ana Julia Mezzadri

Investing.com - A Câmara de Comércio Exterior (Camex) zerou o imposto na importação de revólveres e pistolas a partir de 2021, segundo resolução publicada nesta quarta-feira (9). Até então, a alíquota sobre estes produtos era de 20%.

Em resposta, os papéis da Taurus, líder do mercado de armas no Brasil, fecharam as negociações do dia em queda de 9,70% para a ação PN (SA:TASA4) e 9,29% para a ON (SA:TASA3), que terminaram o pregão a R$ 16,30 e R$ 15,53, respectivamente. Até a véspera, os papéis preferenciais haviam subido cerca de 200% em 2020.

A queda segue a ideia de que a empresa seria fortemente impactada pela nova resolução. O CEO Salesio Nuhs, porém, afirma o contrário, considerando que o mercado brasileiro representa uma fatia relativamente pequena dos negócios da companhia e que as margens dos produtos exportados são maiores. Além disso, as fábricas da Taurus nos Estados Unidos e na Índia permitem que a companhia exporte armas para o Brasil.

Leia a entrevista com o CEO Global da Taurus, Salesio Nuhs.

 

Investing.com - Sobre a resolução da Camex: como isso impacta a Taurus?

Salesio Nuhs - O comunicado da Camex isenta de imposto de importação as armas que serão exportadas para o Brasil. Em um primeiro momento, é possível entender que isso prejudica a Taurus. Mas na verdade não, em hipótese alguma. Isso não prejudica a Taurus, mas prejudica o país enquanto geração de emprego, geração de riqueza, arrecadação de impostos. E prejudica os consumidores brasileiros, que vão ter que importar uma arma da Taurus dos Estados Unidos. Já é complicado adquirir uma arma comprada aqui no Brasil. Agora, vai ser preciso fazer um processo de importação para adquirir uma arma da Taurus, porque nós vamos ter que produzir nos Estados Unidos e na Índia para ter o mesmo benefício das empresas concorrentes. Essa resolução é um equívoco sem tamanho.

Tem também a questão da cadeia. O que eu penso é que o maior risco nessa operação toda é para quem vive desse segmento e que não é uma multinacional como a Taurus. E hoje 80% do movimento das lojas brasileiras é de venda de armas Taurus.

Inv.com - Isso não impactaria as vendas da Taurus, na sua visão?

SN - Não, pelo seguinte. Primeiro, porque o mercado brasileiro é menos de 15% do negócio da Taurus. As margens, quando nós vendemos para o Brasil hoje, são inferiores às margens de quando exportamos, porque a carga tributária no Brasil é muito alta. Agora os exportadores ainda têm mais a vantagem do imposto de importação. Segundo, nós temos fábricas nos Estados Unidos e na Índia. Para ter a mesma vantagem dos concorrentes, vamos exportar de lá para o Brasil: ou seja, não vamos perder margem e não vamos perder venda. O resultado da companhia não vai ser abalado. 

Inv.com - Mudando de assunto: como a pandemia impactou os negócios da Taurus? 

SN - Nós somos uma empresa estratégica de defesa, portanto uma atividade essencial. Então, a rigor, a Taurus não foi afetada pelos decretos. 

Porém, não adianta ser uma atividade essencial e não cuidar da saúde dos funcionários. A Taurus investiu mais de R$ 15 milhões. No dia 5 de março criamos um comitê especial para tratar da Covid aqui e adotamos todos os protocolos, até além dos necessários. Além disso, doamos 15 UTIs para São Leopoldo, a nossa cidade, e testes rápidos. Também fabricamos e doamos protetores faciais para as áreas de saúde e segurança pública no Brasil inteiro. Foi uma série de coisas que somou ao todo mais de R$ 15 milhões. 

Na questão do negócio em si, houve aumento de vendas com relação à pandemia nos Estados Unidos. No terceiro trimestre tivemos uma produção recorde de mais de 1,1 milhão de unidades.

Inv.com - Como vocês avaliam o resultado do terceiro trimestre?

SN - Nós tivemos uma produção e um volume de vendas recordes. Crescemos 28% nas vendas em relação ao igual período de 2019. A receita operacional líquida da companhia foi 21% superior, também recorde, e 66% maior do que a registrada nos 9 meses do ano anterior. O resultado bruto também foi recorde, com margem bruta de 46%. Tivemos Ebitda recorde de 31%.

Em outra ponta, nosso modelo de gestão é produzir sempre mais por menos. As nossas despesas líquidas foram 35% inferiores ao mesmo período do ano passado. Isso porque tivemos uma forte geração de caixa, então não precisamos financiar nossas contas a receber.

O nosso lucro líquido foi recorde, em R$ 112 milhões, o que deixa a companhia em uma situação bastante confortável no quesito dívida/lucro líquido. Nossas vendas são muito impactadas pelo dólar e a dívida é dolarizada. Por um lado isso por um lado nos dá um hedge natural, mas, por outro lado, quando o dólar aumenta a dívida aumenta e o lucro líquido fica ameaçado. Mesmo assim tivemos R$ 112 milhões de lucro. 

Por último, o que muda o perfil da companhia é a redução da alavancagem financeira. No fim de 2018, a dívida era 11,2x o Ebitda. Agora, no terceiro trimestre de 2020, essa relação é 3,1x. Nós temos também um terreno em Porto Alegre e uma fábrica de capacetes, dois ativos que estão disponíveis para venda. Nós não vendemos porque tivemos geração de caixa suficiente para quitar as dívidas. O mercado nessa pandemia caiu muito, e não vamos vender o ativo por menos do que achamos que ele vale. Não precisamos vender para fazer frente aos nossos compromissos com a dívida. Hoje, se vendermos os ativos, teríamos dívida/Ebitda de 1,9x. Ou seja, a companhia está resolvida sob todos os aspectos. Agora temos que pensar no futuro.

Inv.com - Nesses meses do quarto trimestre vocês já conseguiram sentir alguma tendência?

SN - Eu não posso antecipar resultados, mas eu posso te dizer uma realidade: temos pedidos que nos dão condição de alcançar um resultado 2,5 vezes maior do que o do último trimestre, considerando que temos mais de 1,2 milhão de armas vendidas para os mercados americano e brasileiro juntos. Eu costumo dizer que a Taurus vive um momento especial.

Inv.com - Quais são as principais avenidas de crescimento?

SN - A primeira é investimento. Anunciamos um condomínio de fornecedores no nosso parque industrial. Ou seja, todas as peças estratégicas para o nosso negócio serão produzidas dentro do nosso complexo industrial, sob a nossa supervisão de engenharia e de processos. 

Um segundo ponto são as duas joint ventures que criamos, que também foram estratégicas. Estamos montando uma fábrica na Índia sem nenhum investimento financeiro, só com investimento de tecnologia. Tudo aquilo que aportamos em tecnologia o parceiro tem que aportar em dinheiro para fazer a empresa funcionar. Essa joint venture vai começar a produzir no primeiro semestre do ano que vem. Tem também a joint venture de carregadores que, além de, daqui a cinco anos, agregar R$ 100 milhões na receita da companhia, acaba com a dependência. 

Anunciamos em novembro o marketplace, ou seja, vamos trabalhar com vários produtos que não são da marca Taurus, seja de empresas de armas, acessórios e tudo o que está relacionado a esse universo. Também anunciamos a abertura de uma loja própria, que no futuro pode se transformar em uma franquia.

Inv.com - A nova resolução muda alguma coisa na estratégia da Taurus?

SN - Muda do ponto de vista da estratégia de investimentos. Nós anunciamos nesta semana um plano de investimento a médio prazo de mais ou menos R$ 500 milhões, e certamente isso vai mudar o destino desse dinheiro. Se estivéssemos pensando em colocar no Brasil, agora colocaríamos nos Estados Unidos ou na Índia, porque diante desse cenário não vale a pena.

Inv.com - Em termos de mercado, como vocês veem a demanda no ano que vem?

SN - O nosso maior mercado é o americano. Esse ano é mágico, porque isso é histórico: sempre que tem eleição nos Estados Unidos, os americanos, na dúvida se os republicanos ou democratas vão ganhar o próximo governo, antecipam suas compras de armas. Além disso, as estatísticas mostram que, sempre que o governo muda de republicano para democrata, a venda aumenta nos quatro anos seguintes, porque os democratas são favoráveis às restrições ao uso de arma, então os americanos se preparam. Poderíamos pensar que isso antecipa um problema de futuro, porque se os próximos quatro anos vão ser de restrição ao mercado, poderíamos perder com isso. Mas eu digo que não, porque o plano de governo do Biden está preocupado com as armas automáticas e com grande capacidade de tiros, enquanto o mercado da Taurus é de armas leves. Então o americano vai buscar outra opção, que pode ser a Taurus. Assim, sob todos os pontos de vista, eu entendo que o futuro da Taurus não vai sofrer nenhum percalço com relação às vendas.

ENTREVISTA: Resolução da Camex é “equívoco sem tamanho” mas não prejudica a Taurus
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (72)
Davi Miranda
Davi Miranda 11.12.2020 0:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
esse papel tem muito fundamento vamos juntos sócios 30k em março até mais vendidos vão chorar rs
Alfredo Weltson
Alfredo Weltson 10.12.2020 16:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Vamos baixar mais impostos!!!!
Thiago Costa
Thiago Costa 10.12.2020 11:29
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Excelente empresa, gestores competentes, plano de crescimento consistente. Vamos que vamos sócios, rumo ao sucesso. Segurem seus papéis.
Ricardo Castro
Ricardo Castro 10.12.2020 10:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O Brasil precisando de arrecadação e o governo abre mão de receber dinheiro, não tinha motivo financeiro ele fazer isso já que a demanda por armas está alta (crescimento superior a 20% em comparação com o ano passado) e ele abre mão de receber dinheiro, grande administrador
Bastião Coió Bastião
Bastião Coió Bastião 10.12.2020 10:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
“A Taurus, uma das maiores fabricantes mundiais de armas, teve três armas de seu portfólio citadas na lista das 10 melhores armas para compra em 2020 no exigente e competitivo mercado dos Estados Unidos.Entre os destaques estão as pistolas Taurus G3c e Taurus TX22, além da carabina lever action Rossi R92 357 Magnum.”Fonte: Defesa Aérea e NavalAos retrógrados q não se atualizam👆🏼
Valdemir Molini
Valdemir Molini 10.12.2020 10:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Setor de armas é estratégico para defesa do Brasil e tem que ser preservado
Lucas Vita
Lucas Vita 10.12.2020 10:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Estamos em guerra eminente ou aproximamos para ser translocados para uma partida de CS . Você tem toda razão kkkk
Denison Cavalcante
Denison Cavalcante 10.12.2020 10:01
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Quantas vidas de pessoas inocentes se perderam no Brasil por sermos obrigados em usar armas inseguras apenas com a justificativa que é do mercado nacional? A armas da Taurus são responsáveis por inúmeras mortes de policiais e civis por falhas de projeto. Execelente notícias essa redução de impostos.
Bastião Coió Bastião
Bastião Coió Bastião 10.12.2020 10:01
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ah é?! E a Taurus foi condenada por inúmeras mortes de policiais inocentes por erros de projeto no Brasil? Me mostra a fonte dessas tuas afirmações, onde estão as condenações? As indenizações pagas pela Taurus pelas mortes q vc diz? Onde estão os processos?
Denison Cavalcante
Denison Cavalcante 10.12.2020 10:01
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Quantas vidas de pessoas inocentes se perderam no Brasil por sermos obrigados em usar armas inseguras apenas com a justificativa que é do mercado nacional? A armas da Taurus são responsáveis por inúmeras mortes de policiais e civis por falhas de projeto. Execelente notícias essa redução de impostos.
Bastião Coió Bastião
Bastião Coió Bastião 10.12.2020 10:01
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A Taurus, uma das maiores fabricantes mundiais de armas, teve três armas de seu portfólio citadas na lista das 10 melhores armas para compra em 2020 no exigente e competitivo mercado dos Estados Unidos.Entre os destaques estão as pistolas Taurus G3c e Taurus TX22, além da carabina lever action Rossi R92 357 Magnum.
Rildo Mendes
Rildo Mendes 10.12.2020 9:43
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Medida muito boa para a milicia e bandidagem! Muito ruim para o Brasil: desinvestimeto, desimprego
Rildo Mendes
Rildo Mendes 10.12.2020 9:43
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
.. desemprego aumento das impotacoes!!!
Carla Bolentini
Carla Bolentini 10.12.2020 9:43
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
É claro, pq os bandidos compram armas nas lojas, registram, e se tiver corte de imposto então, eles compram mais, muito bom o raciocínio.
Bastião Coió Bastião
Bastião Coió Bastião 10.12.2020 9:33
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
E eles vão “concorrer ao que?” Um mercado pequeno que pra Taurus representa 15% das suas vendas. Lembrando q a Taurus detém quase q um monopólio no Brasil com produtos de baixo custo. A mão de obra em países da Europa e EUA é muito mais cara do que no Brasil e na índia. Os “concorrentes” vão obter apenas isenção de Imp. de Importação. Vão pagar ICMS, PIS/Cofins, e IPI assim como a Taurus. A Taurus podera exportar armas das suas matrizes fora do país e se beneficiar também da isenção do I.Imp. Se é que vai valer a pena. Então vejo que o CEO esta certíssimo ao afirmar q o preço das armas Taurus ainda será inferior por um produto em muitos casos superior.
Elvio Maximiliano Cremonez
Elvio Maximiliano Cremonez 10.12.2020 9:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
E sempre um equivoco governamental acabar com certos monopolios.....Nao chira nao Taurus, pois, pode ser que se rerire o IPI das suas armas. Sera que cometera um equivoco na visao da direcao da empresa?
Rafael Dantas
Rafael Dantas 10.12.2020 9:16
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A apoiou Bolsonaro e agora igual aquela música: vc pagou com traição a quem sempre lhe deu a mãe.Tem quem acredite que o Bosta é nacionalista. E digo mais só teve patente de capitão porque foi passado pra reserva por uma reforma motivada por indisciplina.
Antonio Hélio Vieira
Antonio Hélio Vieira 10.12.2020 9:06
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O preço do arroz pode ir a R$ 200,00 o quilo que o governo não irá reduzir as taxas de importação deste produto. O importante é dar acesso às armas.
Joilson Coelho Diniz
Joilson Coelho Diniz 10.12.2020 9:06
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
equivocada, o arroz entrou também
Antonio Hélio Vieira
Antonio Hélio Vieira 10.12.2020 9:06
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
restrito a 400 mil toneladas até 31/12
Francisco Silva
Francisco Silva 10.12.2020 9:06
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
PARABÉNS PELA BESTEIRA...... Podia ter ficado calado para nao passar vergonha...
Thiago Iw
Thiago Iw 10.12.2020 9:06
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
ótimo, maior a concorrência, melhor fica o mercado para o consumidor final ...
Deniken Oliveira
Deniken Oliveira 10.12.2020 9:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Concorrência a caminho!!!
Bastião Coió Bastião
Bastião Coió Bastião 10.12.2020 9:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ah é?! E eles vão “concorrer ao que?” Um mercado que pra Taurus representa 15% das suas vendas. Lembrando q a Taurus detém quase q um monopólio no Brasil com produtos de baixo custo. A mão de obra em países da Europa e EUA é muito mais cara do que no Brasil e na índia. Os “concorrentes” vão obter apenas isenção de Imp. de Importação. Vão pagar ICMS, PIS/Cofins, e IPI assim como a Taurus. A Taurus podera exportar armas das suas matrizes fora do país e se beneficiar também da isenção do I.Imp. Se é que vai valer a pena. Então vejo que o CEO esta certíssimo ao afirmar q o preço das armas Taurus ainda será inferior por um produto em muitos casos superior.
Tiago Felix
Tiago Felix 10.12.2020 8:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Brasil, país dos altos impostos, que gera fuga de empresas e desemprego, tudo para manter um governo caro e ineficiente.
Marco Aurelio Bilibio Etchegoyen
Marco Aurelio Bilibio Etchegoyen 10.12.2020 8:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Façam as contas. Uma glock vai baixar de 15k pra uns 11 ou 12k. A Taurus continuará 5k. Baixaram imposto da "BMW" e vocês comemorando o fim do monopólio do "Jetta". São segmentos diferentes, públicos diferentes.
Bastião Coió Bastião
Bastião Coió Bastião 10.12.2020 8:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Melhor comentário até agora aqui!
Robson Malicka
Robson Malicka 10.12.2020 8:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
E ele acha que algum brasileiro vai abrir um processo de importação e escolher uma Taurus, e não uma Glock ou uma Sig ? É de uma prepotência e de um bom humor inacreditável.
Bastião Coió Bastião
Bastião Coió Bastião 10.12.2020 8:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Se vc não sabe o que fala fique quieto!! A Glock já foi ultrapassada pela Taurus nos EUA em % de mercado. A Taurus foi eleita “best handgun” pelos americanos por diversas vezes. Quer entender mais de arma do q o americano? Ignorância é linda quando é de boca fechada!!
Robson de Lima
Robson de Lima 10.12.2020 8:27
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
o dono de um monopólio fazendo beicinho porque será um pouquinho menos monopólio...
Felipe Prato
Felipe Prato 10.12.2020 8:27
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Só teme a concorrência quem sabe a qualidade do que oferece
Bastião Coió Bastião
Bastião Coió Bastião 10.12.2020 8:27
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Por isso mesmo q a entrevista foi clara! Não haverá impacto negativo para Taurus. Haverá sim impacto negativo aos brasileiros, q vão gerar emprego no exterior ao invés do brasil!
Conrado Gamer
Conrado Gamer 10.12.2020 8:22
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
com o zeramento de imposto taurus decolando em 3,2,1...
Conrado Gamer
Conrado Gamer 10.12.2020 8:22
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
taurus decolando em 3,2,1...
Conrado Gamer
Conrado Gamer 10.12.2020 8:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
taurus decolando em 3,2,1...
Juliana Mendes
Juliana Mendes 10.12.2020 8:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O https://investing.com deve estar comprado até o talo em TASA3 pra fazer uma entrevista sem vergonha dessas. Daqui a pouco vão dizer que o Miliciano está ajudando o Brasil, quando está prejudicando todas as empresas brasileiras. kkkkkk
zeni moura
zeni moura 10.12.2020 8:17
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Se aumenta imposto reclamam se tira reclamam .... alta de 200% ... nao reclamam ... queda de 30% reclamam
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail