Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta segunda-feira

Ações23.11.2020 09:15
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters

Por Geoffrey Smith

Investing.com - O dólar americano perde força e ativos considerados de risco ganham impulso após mais notícias positivas sobre a vacina contra o coronavírus, dessa vez da AstraZeneca. Juiz da Pensilvânia derruba ação que questionava resultado da eleição presidencial dos EUA no estado.

Índices americanos devem abrir em alta, mas PMIs da Europa mostram cenário mais fraco mesmo com alguns países relaxando as restrições sociais. Enquanto isso, os preços do petróleo atingiram o maior nível desde agosto.

Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros na segunda-feira, 23 de novembro.

1. Dólar cai com otimismo renovado por vacinas

O Índice Dólar caiu e os ativos considerados de risco subiram ao redor do mundo com mais notícias positivas sobre o desenvolvimento da vacina contra a Covid-19.

LEIA MAIS: Mercado se Imuniza do Vírus

A AstraZeneca (SA:A1ZN34) (NASDAQ:AZN) disse que a prevenção, desenvolvida pela Universidade de Oxford, se mostrou 90% efetiva no teste de larga escala do laboratório. A companhia irá agora “preparar imediatamente a submissão dos dados às autoridades ao redor do mundo” que tenham abertura para aprovação inicial.

A vacina da farmacêutica corresponde a 40% de todas as negociações sobre a prevenção feitas a países de média e baixa renda, de acordo com a Bloomberg, o que justifica a reação positiva no mercado de câmbio para países emergentes nesta segunda-feira, como o rand sul-africano, o peso mexicano e o rublo russo.

Também, o órgão regulador americano deu autorização de caráter emergencial ao uso do tratamento experimental da Regeneron (NASDAQ:REGN) (SA:REGN34) contra a doença.VEJA TAMBÉM: Primeiros norte-americanos podem receber vacina contra Covid-19 em 11/12, diz autoridade

2. Pensilvânia dispensa ação de Trump

Um juiz federal na Pensilvânia rejeitou uma ação movida pelos advogados do presidente Donald Trump que visava anular o resultado da eleição, removendo o último grande obstáculo para que Joe Biden fosse declarado o vencedor oficial.

O juiz Matthew Brann decidiu que a equipe do Trump apresentou "argumentos jurídicos sem mérito e acusações especulativas, sem suporte de evidências".

Trump, que no fim de semana faltou à reunião do G20 de líderes mundiais sobre a resposta à pandemia global para jogar golfe, ainda estava repetindo os mesmos argumentos em tweets na noite de domingo.

O presidente eleito Joe Biden deve começar a nomear os cargos administrativos esta semana, com relatos que ele irá escolher Anthony Blinken para ser Secretário de Estado. Blinken atuou como vice do cargo entre 2015-2016.

3. Índices devem abrir em alta

Os índices americanos devem abrir em alta com as perspectivas para o fim da indefinição eleitoral ajudando as já positivas notícias sobre a vacina.

Perto das 8h55, o Dow Jones Futuros, o S&P 500 Futuros e o Nasdaq 100 Futuros subiam 0,7%, 0,49% e 0,33%, respectivamente.

LEIA MAIS: Otimismo por vacinas bate receio por novos casos; Ibovespa futuro sobe

Ações de empresas de cassino devem ficar em evidência após o governador de Nevada, Steve Sisolak, cortar a capacidade permitida de 50% para 25% para tentar conter o avanço do coronavírus no estado. Papéis de empresas de cruzeiro também devem ser penalizadas após o Centro de Controle de Doenças americano elevar o nível de atenção para o máximo desde o início da pandemia.

4. França, Reino Unido começam a relaxar lockdowns; PMIs em queda

A economia europeia recuou em novembro pela primeira vez em cinco meses com a pressão dos novos lockdowns na região.

A prévia dos índices de atividade dos gerentes de compra composto, que reúne as leituras da indústria e do setor de serviços, caiu de 50 para 46,1, enquanto os dados somente da indústria da Alemanha e da França subiram acima do esperado.

LEIA MAIS: Atividade empresarial da zona do euro encolhe com força em novembro por novos lockdowns, mostra PMI

Do lado positivo, a França anunciou que irá reabrir lojas não-essenciais antes do Natal seguindo a forte queda no número de infecções, enquanto o Reino Unido deve anunciar ainda hoje o relaxamento de algumas medidas.

5. Petróleo sobe com ataque na Arábia Saudita

Os preços do petróleo atingiram o maior nível desde agosto após relatos de um ataque militar de rebeldes hutis iemenitas contra um centro de armazenamento e distribuição de petróleo da Arábia Saudita.

A Saudi Aramco (SE:2222), proprietária da instalação, não confirmou nenhum ataque, que seria um eco de um ataque mais sério às instalações no ano passado.

A notícia coincidiu com o encontro do príncipe herdeiro do país, Mohammed bin Salman, com o primeiro-ministro israelense Benyamin Netanyahu, o primeiro encontro conhecido entre chefes de governo sauditas e israelenses.

Por volta das 9h02, o Petróleo Brent Futuros subia 1,11%, a US$ 45,57, enquanto o Petróleo WTI Futuros avançava 0,99%, a US$ 42,84.

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta segunda-feira
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (3)
Fabricio Assis Barbosa
Fabricio Assis Barbosa 23.11.2020 20:44
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Noticias q fazem o petroleo subir... afffs ! Se voltarem a fabricar o opala ou caravan v6 ou marea turbo tbm deve influenciar. Comedia
Karina Castro
Karina Castro 23.11.2020 9:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Não entendi. Aqui vocês falam que o Trump FALTOU a reunião do G20, mas em outros jornais diz que ele fez uma breve apresentação. "O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou neste domingo (22), durante reunião virtual do G20, o Acordo de Paris. O governo do republicano anunciou a retirada do tratado em 2019, mas o presidente eleito Joe Biden já afirmou que reverterá a medida depois que tomar posse."
JulianaKatz Lang
JulianaKatz Lang 23.11.2020 9:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O Trump fez essa crítica na reunião virtual do G20, mas pouco antes do "discurso" do seu "amigo" bozo, ele deixou a sala para ir jogar golfe. Entendeu?
Karina Castro
Karina Castro 23.11.2020 9:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Se ele fez uma critica então ele Não Faltou a reunião.  O meu questionamento é porque aqui fala uma coisa e em outros jornais fala outra.
Bruno Farias
Bruno Farias 23.11.2020 9:44
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
hoje é dia de 🚀🚀🚀🚀
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail