⌛ Perdeu a alta de 13% da ProPicks em maio? Assine agora e receba mais cedo as ações de Junho.Desbloquear ações

A falácia de viver de investimentos

Publicado 03.05.2023, 09:33
Atualizado 09.07.2023, 07:32

Tenho um grande amigo que, chegando aos sessenta e tantos anos, um dia me disse que, nesse negócio de investimentos, nunca havia conseguido resultados expressivos. Os resultados mais significativos mesmo vieram de sua atividade principal, enquanto os rendimentos dos investimentos sempre passaram bem longe do que ele conseguiu no seu negócio.

Trata-se de um empresário de sucesso, sócio de uma empresa de sólida reputação no seu ramo de atuação. Foi fundada há 40 anos e tem um histórico de bons serviços entregues. Navegou nos diversos momentos da economia brasileira (bons e ruins) com habilidade, sabendo adequar seu planejamento e tática para obter um desempenho muito positivo no longo prazo. 

Nos momentos ruins, reduziu o tamanho e os custos, e assim se manteve vivo. Nos bons momentos, obteve resultados robustos que fizeram com que existisse, sempre, uma sobra consistente. O que fez aumentar seu patrimônio pessoal ao longo desse grande tempo em atividade. Hoje, podemos falar que ele está entre os 1% de pessoas mais ricas do país.

Cliente disputado pelos bancos, gestores de patrimônio, casas de investimento, plataformas e todo o tipo de distribuidores de serviços e produtos de investimento. O que existe de mais sofisticado à disposição dos endinheirados brasileiros, ele tem acesso. Assessoria e aconselhamento financeiros de altíssimo nível estão diariamente à disposição.

Ele é atendido pelo segmento chamado Private Bank. O que o mercado considera ser a melhor do classe de serviços aos clientes no mundo dos investimentos e alocação de patrimônio. Mas, mesmo assim, com todo esse aparato de sugestões, indicações, aconselhamentos, o resultado é considerado apenas “bom” pelas palavras deles mesmo. “nada de excepcional”

Segundo ele, seu resultado até aqui tem sido uma compensação pela perda de poder compra ocasionado pela inflação e, eventualmente, algum ganho acima disso. Nos momentos de crise, sofre como todos nós cidadãos médios e, nos bons, ganha um pouco a mais que a média. 

No seu negócio principal, porém, a riqueza foi feita ao longo do tempo e continua assim. Ele é um especialista no tema em que atua. Assume riscos inerentes ao negócio, mas sempre, muito bem mapeados, porque ele, mais que ninguém, sabe do que se trata. Sabe achar atalhos que ninguém vê, aproveita espaços, tudo isso jogando dentro da regra, sem transigir do cumprimento do correto. Isso gera um ótimo resultado, muito acima do seu portfólio de investimentos.

O que nos traz à luz uma indicação sobre o desejo de muitos de “viver de investimentos”. Para viver de investimentos, você deveria ter resultados muito acima da inflação, para que fosse possível usar parte dos ganhos com suas despesas e outra parte do ganho deveria compensar a perda de poder de compra. Seu saldo investido estaria protegido para se manter ao longo do tempo. Meu amigo relata que isso é muito longe da realidade de uma pessoa que tem grande experiência como investidor.

O ato de investir deve ser sempre realizado com os  pés no chão, admitindo as limitações que são inerentes ao mercado. Não tenha expectativas muito altas, o mercado vai te frustrar. 

Focar no seu negócio principal, na atividade onde você tem capacidade – o chamado círculo de competência – onde você se distingue dos outros pela qualidade, experiência e nome - deveria ser o objetivo de todos.

Conseguir, através de investimentos, proteger-se da inflação e eventualmente ter resultados acima disso (que podem ir aumentando seu patrimônio aos poucos, não só nominalmente, mas sim , acima da perda do poder de compra) já será um grande objetivo. Não se iluda com as falsas promessas do mercado ou das ofertas malucas que acontecem o tempo todo. Foque no que você faz de melhor, cuide de você e de sua família, e tenha investimentos conservadores, regulares e com visão de longo prazo. 

Fora disso, o risco é grande, meu amigo!

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.