Últimas Notícias
Investing Pro 0
🚨 Nossos dados Pro revelam a melhor ação da temporada de balanços Acesse dados

Últimas Notícias

Banco do Brasil anuncia novidades na equipe com posse nesta segunda

Dólar: para onde vai a moeda americana em 2023?

Por Luiz Felipe BazzoCâmbio08.12.2022 20:09
br.investing.com/analysis/dolar-para-onde-vai-a-moeda-americana-em-2023-200453919
Dólar: para onde vai a moeda americana em 2023?
Por Luiz Felipe Bazzo   |  08.12.2022 20:09
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
 
USD/BRL
+0,36%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

O dólar já começou a dar sinais de como vai iniciar o ano de 2023. De imediato, o mercado reagiu com o anúncio de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (FED), sinalizando que os Estados Unidos devem desacelerar o ritmo de aumento das taxas de juros, mesmo ainda mantendo um tom hawkish. Ou seja, apesar de haver muito espaço para trazer a inflação de volta à meta, o discurso reforçou as perspectivas de que o ciclo de alta pode estar perto do fim. Desta forma, a moeda do país tende a começar a perder força, movimento que deve alavancar o real. 

Em paralelo e ajudando a fortalecer esse curso no nosso cenário nacional, há a desidratação no Congresso da PEC da Transição em R$ 30 bilhões a menos,  dando o esperado desfecho de uma das maiores questões do noticiário político atual. Além disso, houve o impulsionamento pelas commodities, que tiveram um desempenho positivo após a indicação das autoridades chinesas de flexibilização nas medidas de controle de Covid-19 na nação asiática.

Apesar dessas movimentações, os riscos fiscais seguem deixando o mercado receoso, sem falar nas indefinições de cadeiras no território brasileiro. Tais obscuridades quanto à segurança e solidez das regras dessa categoria têm consequência direta e negativa na atividade econômica. Ao longo do início do ano, o contexto interno deve responder às incertezas do governo eleito.

Isso significa que o poder público deve enfrentar uma economia em desaceleração, após o período atual com um crescimento entre 2.5% e 3%. O motivo para a trava nesse ritmo em 2023 é a falta de receita gerada com a própria política fiscal, que deve ser menos focada no aquecimento do mercado, e as exportações. Nesse último tópico, a razão é a probabilidade grande de uma recessão global, por conta do desdobramento da guerra entre Ucrânia e Rússia, a recuperação dos efeitos da pandemia e a restauração econômica após as marcas deixadas pela inflação nos Estados Unidos e na Europa. 

Ou seja, as taxas de juros ao redor do mundo provavelmente serão elevadas de novo, assim como a queda no preço das commodities. No entanto, vale destacarmos que, no Brasil, o Banco Central (BC) deve cortar os juros a partir do segundo semestre, contribuindo para a atividade econômica e investimentos. Não à toa, aqui voltamos a centralizar a discussão no dólar, com o entendimento de que enquanto houver disparidade frente ao país norte-americano, mesmo apesar dos riscos internos, é necessário atrair capital estrangeiro, sendo o fluxo calibrado, principalmente, pela política e transmissão de segurança por parte do governo.

O maior exemplo disso está na Lei 14.286/21, sancionada em dezembro de 2021, que estabelece um novo marco regulatório no mercado de câmbio, atualizado, mais enxuto, conciso, com a possibilidade de ser muito mais seguro do ponto de vista jurídico e condizente com os melhores padrões internacionais. Entre várias evoluções, a norma permite a livre movimentação de capitais, com um menor grau de burocracia para o segmento e trazendo transparência sem abrir mão das políticas de prevenção e combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo.

Em termos gerais, entende-se que a autarquia ofereceu a ampliação da participação de novos players do setor, de modo a evoluir, simplificar e amparar com mais segurança jurídica as transações ocorridas no mesmo. Um trecho da regra que resume essa característica cita o "maior alinhamento das operações de câmbio às demais operações conduzidas no sistema financeiro", comprovando a permissão de livre formato trazida para as negociações do segmento.

Portanto, em meio a pormenores que realçam a volatilidade do real, é certo dizer que buscar maior proteção no dólar é uma decisão inteligente para pessoas físicas e jurídicas. O fato da moeda norte-americana perder um pouco da sua força nesse final de ano não denota que ela não seja uma excelente maneira de mitigar riscos em 2023, época que ainda deve ser permeada de incertezas tanto no Brasil, quanto no mundo. Operações de Hedge e Swap, por exemplo, que olham para o cenário internacional a fim de criar uma blindagem contra instabilidades econômicas são apenas algumas ações que ajudam a “não baixar a guarda”, garantia que qualquer investidor precisa ter nos dias atuais.

Dólar: para onde vai a moeda americana em 2023?
 

Artigos Relacionados

Dólar: para onde vai a moeda americana em 2023?

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (3)
Henrique Vasconcellos
Henrique Vasconcellos 09.12.2022 1:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ótima análise Luiz!
Rodrigo Coelho
Rodrigo Coelho 08.12.2022 21:03
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Anotem ai. Dolar 7.20 ate final de 2023
Daniel Alpha
Daniel Alpha 08.12.2022 20:31
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail