Garanta 40% de desconto
🚀 6 ações que subiram +25% no 1º tri selecionadas pela nossa IA. Quais ações vão subir no 2º tri?Não perca a lista completa

Falácia da troca de narrativa

Publicado 22.02.2024, 10:00
Atualizado 09.07.2023, 07:32

O relato é hipotético, mas poderia se basear facilmente em fatos reais.

Um investidor profissional chama seu público interessado para explicar o racional da carteira diante dos fundamentos que se oferecem a 2024.

Das premissas consensuais de desinflação e queda da Selic, resultara uma realocação setorial bastante sensata ao final de 2023: reduzir exposição a commodities e aumentar apostas em cíclicos domésticos.

A tese de realocação parece feita para passar com dez na prova, mas a realidade é muito mais cruel do que os testes escolares.

Minutos depois, de forma quase descorrelacionada, ficamos sabendo que a redução de commodities do referido investidor se deu quase totalmente por meio de uma "zeragem tática" de PETR4 (BVMF:PETR4) em dezembro último, depois da alta de +96% em 2023.

Engatando um momentum trade memorável, as preferenciais da estatal sobem +12% neste início de ano, enquanto a maioria dos cíclicos domésticos vem sofrendo com o repique no yield dos Treasuries.

Por mais diligentes que sejamos em nossa cuidadosa construção dos alicerces de uma carteira, não há planejamento macro que sobreviva a um soco micro na cara.

Isso significa que o racional estava errado? 

Não inteiramente errado, pois 100% condizente com as melhores informações disponíveis até aquele momento passado.

A falha aí está naquilo que, dentro do vernáculo metodológico da Empiricus, chamamos de "falácia da troca de narrativa".

Na esteira do que escrevem Robert Shiller em Narrative Economics e Damodaran em Narrative and Numbers, os movimentos de precificação de mercado estão cada vez mais sujeitos ao "arco narrativo" - nascimento, amadurecimento e morte de narrativas.

Contudo, temos que tomar cuidado com a interpretação desse processo literário.

Diferentes narrativas podem coexistir, e mesmo a alternância entre elas tende a ocorrer sob nuances graduais, ao invés de binárias.

Portanto, o risco está em vislumbrar os primeiros indícios de uma troca de narrativa, jump into conclusions, e (em termos práticos) dar um cavalo de pau na carteira.

Em vez disso, a melhor condução de uma estratégia contínua de investimentos costuma dar conta do tesão do novo, mas sem jogar fora o que era bom e está ficando velho. 

Ironicamente, o mercado é neofílico (curioso para descobrir coisas novas) e, ao mesmo tempo, neofóbico (reticente com ideias que sejam excessivamente novas).

A impossível arte de investir está em transitar entre esses dois mundos.

Últimos comentários

parabéns Alexis. É isso mesmo. Quem saiu da Petrobrás se embasou nós fundamentos da repetição( Retorno de administradores antigos)
A questão é que a Petrobrás está recomprando ações. Então a ação sobe sem fundamento. É só monitorar quando acabar a recompra de ações e entrar vendido.
Uma prática bem comum
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.