Últimas Notícias
Investing Pro 0
🚨 Nossos dados Pro revelam a melhor ação da temporada de balanços Acesse dados

Últimas Notícias

Seguro-desemprego nos EUA: Dado vem abaixo do esperado pelos mercados

Um mercado de cabeça para baixo: uma entrevista com o gestor Vineer Bhansali

br.investing.com/analysis/um-mercado-de-cabeca-para-baixo-uma-entrevista-com-o-gestor-vineer-bhansali-200453783
Um mercado de cabeça para baixo: uma entrevista com o gestor Vineer Bhansali
Por Thomas Machado Monteiro   |  02.12.2022 15:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
 
DXY
+0,11%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
  • O Investing.com conversou com Vineer Bhansali, CIO e fundador da LongTail Alpha.
  • O Fed já começou a mudar sua prioridade para preservar a estabilidade financeira, em vez de combater a inflação.
  • Os mercados devem continuar andando de lado, em reflexo da perspectiva de resultados.

Para entender a filosofia de mercado de Vineer Bhansali, devemos olhar além do cargo de diretor-geral de investimento e fundador da LongTail Alpha para notar que ele é um homem de múltiplos talentos.

Como ultramaratonista, ele nunca perde de vista o longo prazo: “Acredito que os mercados andam em ciclos que levam anos para se concretizar”. Ph.D, em Física Teórica por Harvard, ele analisa da seguinte forma o atual experimento de política monetária do Fed: “Acredito que a política monetária não descobriu ainda o que pode e o que não pode fazer”. E como piloto de aviões comerciais, ele manteve a calma em meio à tempestade deste ano, esperando um céu mais limpo para alçar voo novamente: “Estamos em um período em que a paciência acabará recompensando”.

Mas, como ex-diretor-geral de portfólios quantitativos da PIMCO por 16 anos, o dr. Bhansali alerta que os investidores devem se preparar para uma década de possível inflação renitente, com os mercados acionários “presos em uma consolidação que reflete os fundamentos dos resultados”.

No início desta semana, o Investing.com conversou com o gestor de fundos e autor de cinco livros sobre os mercados de capitais, inclusive sua obra mais recente: “The Incredible Upside-Down Fixed-Income Market”.

Investing.com: No início de novembro, o senhor mencionou que provavelmente estávamos mudando de um estado em que a inflação era a principal preocupação do Fed para uma realidade em que o banco central americano divide suas atenções com outros problemas, como a estabilidade financeira nos EUA. Os comentários de Powell nesta semana parecem ter seguido nessa direção. Portanto, onde nos encontramos nesse ciclo de aperto?

Vineer Bhansali: Acredito que eventos recentes, como o imbróglio envolvendo o sistema de pensão no Reino Unido, o colapso da FTX e outras questões das quais ainda não temos notícia acionaram um sinal de alarme nos mercados. Penso que o Fed já percebeu que pode ter ido longe demais, mas, no momento, é difícil para seus dirigentes mudarem o tom por medo de que acabem repetindo o ambiente de idas e vindas dos anos 1980.

Estou acompanhando sinais de estresse bancário. Neste momento de ciclos anteriores, alguns bancos já teriam entrado em colapso. Em poucas palavras, eles não conseguem sobreviver com uma curva de juros invertida além de 50 pontos-base (pb) por um período prolongado. Desta vez, os problemas estão ocultos, pois os bancos estão respaldando seu lucro por meio de empréstimos a 4% para o Fed via instrumento de reservas e captação dos clientes pagando praticamente nada. Quando houver a quebra de um banco, o Fed perceberá os problemas abaixo da superfície. É bom lembrar que o Fed é um banco e trabalha para os grandes bancos, cujos modelos exigem intermediação.

IC: Os mercados terão uma reação ruim se o Fed não mudar de postura, optando por fazer apenas uma pausa no ciclo?

VB: Eu acho que os mercados devem continuar andando de lado, em reflexo da perspectiva de resultados. Mas, certos setores, como o bancário, acabarão sendo impactados pela inversão da curva de juros. Além disso, o mercado de treasuries é o mais líquido há décadas, e um carrego negativo na curva de juros e nos mercados de hedging cambial impossibilitará o Tesouro de encontrar compradores para financiar a dívida.

Portanto, sim, se o Fed não mudar de postura, os mercados de títulos podem viver mais um ano de baixa performance, levando consigo os mercados de crédito mais amplos.

IC: O senhor recentemente declarou que acredita em uma inflação renitente em torno de 3-4% nos próximos anos. Nesse cenário, qual seria a trajetória da política monetária do Fed?

VB: Se a inflação permanecer a 3-4%, provavelmente veremos o Fed interrompendo o aperto para evitar problemas de instabilidade financeira.

O Fed, nesse ambiente, também mudaria a forma como se expressa a respeito das metas de inflação. Em vez de dizer que deseja alcançar uma inflação de 2%, o BC americano pode comunicar algo como 2% durante um período em média, algo nesse sentido, o que é difícil de mensurar.

Com taxas reais menores, isso pode resultar em uma leve queda no dólar. A dificuldade em apostar alto contra o dólar é que a moeda não apenas reflete os fundamentos reais, mas também atua como reserva cambial do mundo e, por enquanto, é a que rende mais com baixo risco de duration.

Outros países estão enfrentando pressões ainda maiores e podem facilmente entrar em uma profunda recessão. Portanto, uma mudança da meta de inflação pelo Fed para preservar a estabilidade financeira não seria algo catastrófico para o dólar, em minha visão.

IC: Como é possível montar uma carteira eficiente para um período de inflação persistente?

VB: Considero que, se a inflação persistir por um longo período, digamos, 5-10 anos, nada mais além de commodities, imóveis e outros ativos reais terá bom desempenho. Os ativos financeiros certamente não se sairão bem. No curto prazo, acredito que as TIPS [títulos americanos protegidos contra a inflação] voltaram a ficar atraentes, com um “reembolso do imposto inflacionário”.

O mesmo se aplica às treasuries de curto prazo, na medida em que protegem o principal e dão a oportunidade de empregar a liquidez nos mercados de ativos quando eles quebrarem, o que inevitavelmente ocorrerá se o Fed mantiver as elevações de juros.

IC: Os títulos são um bom investimento no momento?

Sim, mas eu manteria o vencimento bastante curto, no máximo de 3 a 5 anos, priorizando a qualidade, isto é, treasuries, TIPS, agências, hipotecas e papéis corporativos de alto nível. Além disso, não se esqueça de ficar de olho em vários fundos de títulos fechados, que estão sendo liquidados e começaram a ser negociados com descontos atraentes.

IC: O apetite para o risco do mercado na última década ficou para trás? Os investidores deveriam se preparar para ganhos menores na próxima década?

Acredito que os mercados andam em ciclos que levam anos para se concretizar.

Devido aos excessos dos bancos centrais na última década mais ou menos, os preços dos ativos ficaram muito altos. Neste momento, estamos em um período de correção desses excessos.

As oportunidades sempre aparecem quando bons e maus ativos sofrem com vendas indiscriminadas, o que favorece compra de ativos de qualidade a preços mais baixos. Portanto, embora a expectativa de resultados ainda seja baixa neste momento, não chega a ser tão ruim como na última década, quando praticamente não houve rendimento. Quando os preços caem a um ponto em que o rendimento parece ser bom o bastante, geralmente é um bom momento para colocar o dinheiro para trabalhar.

IC: O senhor considera, então, que o atual momento oferece uma boa oportunidade para comprar contra a tendência, com foco no longo prazo?

Provavelmente ainda não nos mercados mais amplos, mas sim em alguns mercados, como TIPS, treasuries de curto prazo e outros ativos defensivos.

Estamos em um período em que a paciência acabará dando resultado.

Agora, é possível ganhar 44% em notas do tesouro americano de curtíssimo prazo e fazer sua rolagem sem risco para o principal.  Sim, os rendimentos estão mais baixos que a inflação, mas prefiro ter meu capital líquido e a opção de empregá-lo no futuro, do que ficar preso em uma posição que me retira a opcionalidade.

IC: Uma política monetária global mais restritiva ajudará a construir uma economia mais sustentável no longo prazo?

VB: Acredito que a política monetária não descobriu ainda o que pode e o que não pode fazer.

Os bancos centrais pararam de usar apenas as taxas de juros. Eles agora estão comprando e vendendo mais títulos do que qualquer outro participante dos mercados. Eles estão tentando gerenciar as expectativas através de discursos, mas mudam o rumo com base em eventos aleatórios. Acredito que a eficiência e a credibilidade dos bancos centrais estão sob questionamento como nunca estiveram desde a grande depressão.

Portanto, realmente acredito que os mercados ficarão mais sensíveis aos bancos centrais com o tempo, e o que provavelmente emergirá como nova versão de definição de política será o vetor dos preços dos ativos no futuro. Essa versão unirá de forma explícita o lado fiscal do governo com o lado monetário.

Isso significará uma independência menor dos bancos centrais e uma intervenção maior dos governos nos mercados. Mas, embora isso possa resultar em estabilidade, também pode acabar gerando um capitalismo de compadrio, escolhendo vencedores e perdedores, provocando mais instabilidade e volatilidade. São coisas que não esperamos atualmente.

Um mercado de cabeça para baixo: uma entrevista com o gestor Vineer Bhansali
 

Artigos Relacionados

Um mercado de cabeça para baixo: uma entrevista com o gestor Vineer Bhansali

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (2)
Eraldo Borges
Eraldo Borges 04.12.2022 9:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Andado de lado uma hora ou cai ou sobe, façam suas apostas.
Flavio Noal Bergamin
Flavio Noal Bergamin 03.12.2022 14:22
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Paciencia é o nome do jogo. Mercado andando de lado indica mais cuidado na escolha do portofolio. Boa materia!
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail