Últimas Notícias
Garanta 40% de desconto 0
🔎 Confira as ProTips completas de NVDA e descubra riscos e retornos DESCONTO de 40%

Após atingir máxima em 7 anos, petróleo despenca com confusão da Opep

Publicado 06.07.2021 14:38 Atualizado 06.07.2021 16:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters.
 
LCO
+1,13%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
CL
+1,43%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

Por Barani Krishnan

Investing.com - Os otimistas do mercado de petróleo achavam que tinham conseguido mais do que sonhavam da Opep+: Nenhum barril de produção adicional em agosto. 

Mas também existe o ditado: "Cuidado com o que você deseja". E, nesta terça-feira, quem estava comprado quando os preços do petróleo atingiram as máximas de sete anos acabaram se perguntando se tinham sonhado demais.

O petróleo WTI, negociado em Nova York e referência para o mercado americano, apresentava queda de US$ 1,69, ou 2,2%, a US$ 73,47 dólares por barril por volta das 16h10 (horário de Brasília), encaminhando-se para a sua maior perda em três semanas. Mais cedo, o WTI disparava aos US$ 76,98, seu valor mais alto desde novembro de 2014.

O Brent, cotado em Londres e referência mundial de preço, caía US$ 2,53, ou 3,3%, para US$ 74,64. Mais cedo, o Brent atingira o valor mais alto desde outubro de 2018, a US$ 77,83.

Os preços do petróleo afundaram à medida que o entusiasmo inicial dos investidores quanto ao fracasso da Opep+ em chegar a um acordo sobre uma elevação da produção de agosto devido à discordância entre a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos se transformou em temores de que o embate entre os dois membros mais sêniores da aliança pudesse torpedear a unidade de anos nos cortes de produção. 

A Opep+, que conta com 23 países – reunindo os 13 membros originais da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, liderados pelos sauditas, mais 10 aliados produtores, capitaneados pela Rússia – deveria ter concordado em uma elevação de pelo menos 400.000 barris por dia para o próximo mês. 

Os preços do petróleo a princípio subiram quando isto não aconteceu, uma vez que qualquer aperto adicional no fornecimento de petróleo numa economia global em recuperação da pandemia do coronavírus foi visto como positivo. 

Os sauditas propuseram que a Opep+ aumentasse a produção em etapas, até um aumento líquido de 2 milhões de barris diários entre agosto e dezembro. Eles também sugeriram a retenção da capacidade de produção total de todos os membros da Opep+ até o final do próximo ano, em vez de abril de 2022, sem um ajuste nos níveis de base da produção.

Os Emirados Árabes Unidos, no entanto, ficaram descontentes com a base a partir da qual foram calculados os seus cortes na produção, argumentando que o nível, definido no auge da pandemia do ano passado, era muito baixo. Abu Dhabi investiu bilhões de dólares desde então para aumentar a sua capacidade de produção e quer extrair mais para fazer jus a esse dinheiro. 

"Todos sabem que a experiência da Opep+ não duraria para sempre, mas este movimento surpreendente dos EAU é apenas um posicionamento inteligente quanto aos seus interesses", disse Ed Moya, chefe de pesquisa das Américas na corretora online OANDA. "Ainda não faz sentido para os Emirados Árabes abandonar o cartel, mas eles claramente estão se preparando para a eventual batalha por market share".

A produção de petróleo dos EAU atingiu um recorde de mais de 4 milhões de barris por dia em abril do ano passado, durante uma breve guerra de oferta entre a Arábia Saudita e a Rússia. Antes disso, o país só havia extraído mais de 3,2 milhões de barris por dia durante um mês inteiro duas vezes — em novembro e dezembro de 2018.

Na verdade, sozinhos, os Emirados Árabes jamais serão capazes de produzir o suficiente para inundar o mercado de petróleo e afundar preços. Mas a contenda que colocaram contra os sauditas poderá encorajar outros membros da aliança a liberarem mais barris.

"Embora a decisão de manter a produção inalterada seja o que o acordo atual diz, ninguém deve acreditar que os membros da Opep+ não começarão a aumentar a produção", disse Moya, da OANDA.

Após atingir máxima em 7 anos, petróleo despenca com confusão da Opep
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por esse motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (7)
sidney berk
sidney berk 07.07.2021 0:26
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
investir em petróleo é ficar contra o povo e a cadeia produtiva e se aliar ao cartel que explora o mundo todo. Lamentável quem aplica dinheiro nisso.
Ricardo Mello
Ricardo Mello 06.07.2021 20:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Uma palhaçada isso… manipulacao escancarada dos grandes para ter ainda mais lucros.
Licio Mathias
Licio Mathias 06.07.2021 19:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
tenho 1000.000,00 todo mes compro 10000 de po, será que dentro de 8 anos não vai ter uma derretida??? BORA BOLSONARO...da uma maozinha aí!!
Mike Wagner
Mike Wagner 06.07.2021 19:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
-  todo mes compro 10000 de po - de pò ?
Marcos Lemos Castilho
Marcos Lemos Castilho 06.07.2021 19:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Pó????? que pó é esse???
Millenium Formaturas
Millenium Formaturas 06.07.2021 19:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Só pode se coca esse pó
Millenium Formaturas
Millenium Formaturas 06.07.2021 19:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Só pode se coca esse pó
Rafael Antunes
Rafael Antunes 06.07.2021 19:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
opções de ações que estão prestes a vencer
Licio Mathias
Licio Mathias 06.07.2021 19:29
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
a culpa e do BOLSONARO
Eduardo Ihemis
Eduardo Ihemis 06.07.2021 18:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
E o circo OPEP continua com suas travessuras.
José Carlos Brito
José Carlos Brito 06.07.2021 18:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Daqui uns três meses o Bozo acorda e vai perguntar se o petróleo subiu ....
Airton Portela
Airton Portela 06.07.2021 18:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Que comentário estúpido!
Eduardo Ihemis
Eduardo Ihemis 06.07.2021 18:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Nada a ver, boca de latrina, só fede.
Romeu Junior
Romeu Junior 06.07.2021 17:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
É no Brasil, vai abaixar o combustível agora..?
Jefa Gec
Jefa Gec 06.07.2021 17:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Romeu , como vai abaixar aqui com os preços do barril nas máximas?! caiu 2% hoje, faz nem efeito aqui.
Peter Mac
Peter Mac 06.07.2021 17:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
dólar em alta, petróleo caro, preço do combustível só baixa se o governo intervir.
Kadson Aquino
Kadson Aquino 06.07.2021 17:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Nem fud*ndo. Aumento começou hj nas refirarias, mas nos postos o aumento já vigora desde ontem. Quando cair, se cair, vai demorar uma semana pra chegar aos postos! Pega fogo, cabaré!!!!
Akio Ichikawa
Akio Ichikawa 06.07.2021 17:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Quando pressionar os governos estaduais que estao arrecadando muito com essa alta.
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar esse comentário

Diga-nos o que achou desse comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail