Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

CHARGE: Gasoduto de Putin traz alívio ao mercado de gás da Europa

Economia14.09.2021 14:45
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Investing.com

Por Geoffrey Smith

Investing.com - A crise energética está fazendo soar os alarmes em toda a Europa. Vladimir Putin pode desligá-los? E, se sim, ele quer?

Os preços do gás natural e da energia elétrica que ele gera estão indo às alturas devido a uma combinação de fatores, ameaçando sufocar uma frágil recuperação econômica ao limitar o fornecimento de energia e drenar o bolso dos consumidores.

Preços à vista da energia elétrica no Reino Unido ultrapassaram 400 libras (US$ 552) por megawatt/hora na segunda-feira, enquanto os benchmarks futuros de outubro para gás natural na bolsa alemã EEX subiram 50% desde o início de agosto, para o recorde de 61,09 euros/MWh.

As causas desse drama são muitas: campos antigos no Mar do Norte no Reino Unido tiveram longas interrupções para manutenção não planejadas este ano; Groningen, campo holandês que é o maior da Europa, está sendo encerrado definitivamente devido a riscos de terremoto; os preços crescentes do carvão encorajaram produtores de energia a queimar gás em vez de carvão a quase qualquer custo; a demanda de gás industrial tem sido mais forte do que o esperado devido às políticas de estímulo que incentivaram o consumo das famílias, enquanto uma primavera fria no hemisfério norte manteve o aquecimento das casas por mais tempo do que o normal. Para piorar, o Reino Unido sofreu fortes pressões no fornecimento, com interrupções não planejadas de energia nuclear coincidindo com a queda inesperada na oferta de energia eólica.

Para os consumidores em particular, o cenário é um pesadelo. As contas de energia sobem no momento em que governos começam a cortar os planos de apoio a empregos que impediram trabalhadores de serem demitidos nos últimos 18 meses.

Em toda a Europa, os governos estão começando a entrar em pânico. Na segunda-feira, o primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sanchez, afirmou que vai cortar 1,4 bilhão de euros (US$ 1,7 bilhão) em impostos sobre as contas de eletricidade e desviar outros 650 milhões de euros de lucros "excedentes" das empresas de energia. As ações das duas maiores concessionárias do país, Endesa (MC:ELE) e Iberdrola (OTC:IBDRY), caíram 5,4% e 1,9%, respectivamente. Enquanto isso, o ministro da economia da França sugeriu expandir o crédito a contas de energia doméstica que já é avaliado em cerca de 800 milhões de euros por ano.

Momento perfeito, você poderia pensar, para a Rússia abrir as comportas do seu novo projeto de exportação de gás: o gasoduto Nord Stream 2, com capacidade para transportar 55 bilhões de metros cúbicos de gás por ano direto da Rússia para a Alemanha sob o Mar Báltico.

A Gazprom (MCX:GAZP), a operadora, afirmou na semana passada que finalmente concluiu o assentamento de um duto parado há anos. Ela havia dito em agosto que poderia transportar 5,6 bilhões de metros cúbicos já este ano.

No entanto, é improvável que as coisas aconteçam tão rapidamente. Antes de começar, o gasoduto deve primeiro ser testado quanto a vazamentos e outros problemas de segurança. Deve ser certificado por uma empresa qualificada internacionalmente. Só então pode obter permissão definitiva para operar do Bundesnetzagentur, o regulador de infraestrutura da Alemanha.

Isso será complicado, porque as sanções anteriores dos EUA para impedir o Nord Stream 2 assustaram todos os prováveis candidatos para fazer e auditar esse trabalho, como Baker Hughes e a norueguesa DNV GL. O acordo entre a chanceler alemã Angela Merkel e o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, no início deste verão, não resolveu o problema jurídico.

Com o tempo seu favor, o Kremlin e a Gazprom se contentam em deixar a UE resolver seus próprios problemas. Os embarques durante o verão, quando concessionárias normalmente completam seus estoques de gás, foram menores do que o normal, e os europeus estão céticos em relação às alegações russas de que isso também foi devido a interrupções puramente técnicas. Como resultado, o continente chega à alta temporada com apenas 76 bilhões de metros cúbicos de gás em estoque, 18% abaixo da média de cinco anos, de acordo com dados compilados pela Celsius Energy.

Haverá também um silencioso (ou não tão silencioso) deleite em Moscou, já que os EUA - tendo pressionado tanto a Europa com suas exportações de GNL - se veem incapazes de aumentar o fornecimento justamente quando a Europa mais precisa deles, isso porque o furacão Nicholas interrompeu as operações das plataformas em Houston.

Nada disso, porém, condena automaticamente os mercados europeus de gás a um inverno plena escassez e altos preços que forçam o fechamento de suas fábricas. O inverno pode ser mais ameno do que o esperado. Os campos do Reino Unido já estão crescendo novamente. O Bundesnetzagentur pode fornecer uma licença provisória para transporte caso sinta que o fornecimento de energia da Alemanha corre risco. Também a médio prazo, a Agência Internacional de Energia avalia que o crescimento da demanda - desacelerará nos próximos três anos e facilmente terá cobertura de novos projetos de exportação do Oriente Médio e, porventura, da Rússia.

Mas o drama atual endossa que a Europa - grande importador de energia - está agora ainda mais vulnerável do que antes a problemas de abastecimento, como resultado de uma série de escolhas políticas da última década: o acelerado encerramento de energia nuclear na Alemanha, o endurecimento quanto aos combustíveis fósseis nas novas diretivas da UE e, não menos importante, ações antitruste agressivas nos últimos anos contra a Gazprom, a qual tentou dar uma lição dolorosa à Europa em segurança energética. Nenhum desses desafios desaparecerá num futuro próximo.

CHARGE: Gasoduto de Putin traz alívio ao mercado de gás da Europa
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail