Últimas Notícias
Garanta 40% de desconto 0
👀 Invista igual ao Warren Buffett e lucre +174.3% acima do badalado S&P 500 Aproveite desconto de 40%

Milei nomeia Santiago Bausili para presidência do Banco Central

Publicado 07.12.2023 13:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters Milei nomeia Santiago Bausili para presidência do Banco Central
 
JPM
-0,39%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

O presidente eleito da Argentina, Javier Milei, indicou Santiago Bausili para assumir a presidência do Banco Central da Argentina.

A nomeação, que precisa ser aprovada pelo Senado argentino, se deu mesmo com a promessa eleitoral de Milei de fechar a instituição monetária do país. O anúncio foi feito pelo gabinete do libertário em comunicado publicado na 4ª feira (6.dez.2023). Eis a íntegra (PDF – 101 kB, em espanhol).

Bausili é formado em economia pela Universidade de San Andrés e atuou como subsecretário da Fazenda de 2016 a 2017, durante a presidência de Mauricio Macri (2015-2019), e depois assumiu o cargo de secretário da Fazenda até dezembro de 2019. Ele é especializado em financiamento no mercado de capitais e gestão de riscos financeiros.

No setor privado, o economista é sócio de Luis Caputo, futuro ministro da Economia argentina, na consultoria Anker Latam. Também trabalhou por mais de 10 anos na empresa JPMorgan (NYSE:JPM) e no Deutsche Bank em Nova York por 9 anos.

Segundo o Clarín, Bausili foi processado em 2021 por supostamente beneficiar o Deutsche Bank em uma negociação da dívida externa. No entanto, a Câmara Federal de Buenos Aires anulou o processo judicial na 3ª feira (5.dez).

OUTROS ANÚNCIOS

Também na 4ª feira (6.dez), o gabinete de Milei confirmou que Daniel Tillard e Darío Wasserman assumirão, respectivamente, a presidência e a vice-presidência do BNA (Banco Nacional da Argentina). Além disso, Belén Stettler será a nova secretária de Comunicação do governo do presidente eleito.

Em outro comunicado (íntegra – PDF – 87 kB, em espanhol), o gabinete afirmou que Marco Lavagna continuará a comandar o Indec (Instituto Nacional de Estatística e Censos). O órgão público é responsável pela divulgação de dados econômicos e sociais da Argentina, como inflação, taxa de desemprego e população.

GOVERNO DE MILEI

O presidente eleito planeja diminuir a quantidade de ministérios na Argentina de 18 para 8. O texto com as modificações previstas para seu mandato deve ser entregue ao Congresso do país na 2ª feira (11.dez).

Milei já anunciou todos os nomes que comandarão os órgãos a partir de 10 de dezembro, dia da posse do novo governo argentino.

São eles: Guillermo Ferraro (Infraestrutura), Mariano Cúneo Libarona (Justiça), Diana Mondino (Relações Exteriores), Sandra Pettovello (Capital Humano), Guillermo Francos (Interior) Patricia Bullrich (Segurança), Luis Caputo (Economia) e Luis Petri (Defesa).

Leia mais em Poder360

Milei nomeia Santiago Bausili para presidência do Banco Central
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por esse motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (1)
Duke Júnior
Duke Júnior 08.12.2023 11:03
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Só não pode ter família com o rabito preso igual a Bolsonaro aqui...
Rogério Alonso
Rogério Alonso 08.12.2023 11:03
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
quase todo politico brasileiro tem rabo preso... ou esqueceu dos roubo trilhonario do Lulopetismo? Ou esqueceu dos desvios da merenda do Alkimim Oi esqueceu dos desvios do Dino, no Maranhao? Ou esqueceu da fazenda de drogas do neto do Tancredo? Ou esqueceu dos discos na saúde do Consórcio Nordeste? ou seja, tudo cheira a 💩
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar esse comentário

Diga-nos o que achou desse comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail