⌛ Perdeu a alta de 13% da ProPicks em maio? Assine agora e receba mais cedo as ações de Junho.Desbloquear ações

Dólar cai no exterior em semana repleta de dados econômicos

Publicado 27.11.2023, 06:06
© Reuters.
EUR/USD
-
GBP/USD
-
USD/JPY
-
AUD/USD
-
USD/CNY
-

Investing.com - O dólar iniciou em queda uma semana repleta de indicadores econômicos, enquanto a libra esterlina se valorizava com a recuperação da confiança dos consumidores no Reino Unido.

Às 8h30 de Brasília nesta segunda-feira, 27, o Índice Dólar, que compara a moeda americana a uma cesta de seis importantes divisas, recuava 0,11% para 103,29, caminhando para um declínio mensal de cerca de 3%, o pior em um ano.

PCE pode confirmar o fim do ciclo de alta do Fed?

O dólar ficou sob pressão durante a maior parte deste mês, devido ao aumento das expectativas de que o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) pudesse iniciar um ciclo de corte de juros no próximo ano, após encerrar a campanha de aperto no início deste mês.

Essas expectativas foram alimentadas pela estabilidade da inflação ao consumidor em outubro, e os investidores aguardam outro relatório de preços nos EUA na quinta-feira, a fim de confirmar a tese de fim da política de aperto monetário no país.

A projeção é que o índice de gastos com consumo pessoal, indicador de inflação preferido do Fed, avance 0,1% em novembro, uma desaceleração em relação aos 0,4% de setembro, que igualou o aumento de agosto.

A inflação básica, que exclui os preços de alimentos e energia e é vista como um melhor indicador da inflação subjacente, deve ter acelerado 3,5% na comparação anual.

Libra esterlina se fortalece com melhora da confiança do consumidor

Na Europa, a libra subia 0,1% contra o dólar, para 1,2616, atingindo o maior patamar em mais de dois meses, impulsionada por um índice de confiança do consumidor na sexta-feira, que mostrou que os britânicos ficaram mais otimistas sobre as perspectivas da economia e suas finanças pessoais neste mês.

O Banco da Inglaterra manteve os juros estáveis pela segunda reunião consecutiva no início deste mês, com a inflação recuando para 4,6% em outubro, de mais de 11% há pouco mais de um ano.

No entanto, baixar a inflação para a meta de 2% do banco central será "desafiador", na visão do presidente da instituição, Andrew Bailey, em uma entrevista publicada nesta segunda, já que a maior parte da queda recente foi devida à reversão do aumento dos preços de energia no ano passado.

O euro avançava 0,1%, para 1,0941, com a melhora do ânimo entre os exportadores alemães em novembro, segundo uma pesquisa do instituto econômico Ifo divulgada na segunda-feira.

O índice de expectativas de exportação do instituto subiu para -3,8 pontos em novembro, de -6,3 pontos em outubro.

"No entanto, a economia exportadora ainda não está conseguindo ganhar tração", declarou Klaus Wohlrabe, diretor-geral de pesquisas do Ifo. "As empresas alemãs ainda têm pouco a se beneficiar do crescimento econômico em muitos países."

Dados divulgados na sexta-feira mostraram que a maior economia da Europa contraiu 0,1% no terceiro trimestre em relação ao trimestre anterior.

Yuan se enfraquece antes de dados importantes do PMI

Na Ásia, o yuan recuava 0,1%, para 7,1547 contra o dólar, após uma taxa de câmbio diária um pouco mais baixa pelo Banco Popular da China.

Os lucros das empresas industriais da China aumentaram pelo terceiro mês consecutivo em outubro, mas em um ritmo mais lento, mostraram dados na segunda-feira, mas todos os olhos desta semana estão voltados para os dados do índice de gerentes de compras de novembro, na quinta-feira, para mais sinais sobre a atividade empresarial.

O iene operava em alta de 0,2%, contra a moeda americana, a 149,08, com a divisa japonesa entre as de melhor desempenho do dia, à espera de dados de produção industrial e vendas no varejo, previstos para esta semana.

O dólar australiano subia 0,3%, para 0,6600, antes de dados importantes de inflação e vendas no varejo a serem divulgados ainda nesta semana. A presidente do banco central do país, Michele Bullock, também deve se pronunciar esta semana.

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.