Garanta 40% de desconto
⚠ Alerta de Balanço! Quais ações estão prontas para disparar?
Veja as ações no nosso radar ProPicks. Essas estratégias subiram 19,7% desde o início do ano.
Não perca a lista completa

Americanas (AMER3): Varejista alega ter sinais de recuperação; cautela persiste?

Publicado 26.02.2024, 11:17
Atualizado 26.02.2024, 11:17
© Americanas - Divulgação própria

Investing.com – O mercado estava incerto quanto à magnitude dos números que seriam reportados pela varejista Americanas (BVMF:AMER3), que está em recuperação judicial, após a descoberta de uma fraude contábil com passivos bilionários da companhia – o que não mudou após a divulgação de seu balanço referente aos três primeiros meses do ano passado.

A varejista indica seus “primeiros sinais de transformação”, mas especialistas ainda enxergam os dados com muita cautela diante da situação financeira da empresa.

Às 11h15 (de Brasília) desta segunda, 26, as ações subiam 3,85%, a R$0,54.

AMER3

Ainda que as ações estejam em alta hoje, no gráfico mensal, a queda é superior a 30%, recorda Diego Faust, operador de renda variável da Manchester Investimentos. Ainda é muito cedo para colocar qualquer ficha mais forte agora em Americanas, em sua visão.

De acordo com a varejista, 2023 foi o ano mais desafiador da história para a companhia "não só pela magnitude da fraude revelada, mas pela necessidade de reconstrução que se apresentou”, apontou a empresa em seu release de resultados.

Nos primeiros nove meses do ano passado, a varejista teve receita líquida de R$10,293 bilhões, queda de 45,1% em relação ao mesmo período de 2022. O Ebitda foi negativo em R$1,558 bilhão, contra R$1,284 negativos no intervalo anterior. Enquanto isso, o prejuízo líquido totalizou R$4,611 bilhões, retração de 23,5%.

Somente no terceiro trimestre, último a ser divulgado, o prejuízo atingiu R$1,621 bilhão, uma diminuição de 17,8%, enquanto receita líquida somou R$3,261 bilhões, queda anual de 39,2%. De acordo com a varejista, os dados indicariam primeiros sinais da transformação, com uma melhora da margem bruta, que seria resultado do reposicionamento estratégico do e-commerce.

“Apesar de ter reduzido a receita, de ter piorado seus números de vendas, isso já era esperado e o que ela conseguiu fazer, que foi visto com bons olhos pelo mercado, foi reduzir bastante também despesas financeiras”, afirma Faust.

O passivo ainda é muito alto frente aos ativos da empresa. “Ela está com um passivo não descoberto ali na casa de R$30 bilhões e isso ainda vai ainda vai ser muito bem pesado, dependendo do que que vai ser de fato colocado na recuperação judicial”, completa o especialista da Manchester

Despesas muito altas, Ebitda negativo e prejuízo bilionário foram os pontos destacados pelo analista Phil Soares, chefe de análise de ações da Órama, mencionando ainda endividamento próximo do esperado.

“Na loja física, ficou bem estável, com 4% de queda de vendas. No digital, com certeza encolheu bastante. A Americanas é uma empresa que estava subsidiando muito a operação digital, privilegiando o crescimento e observamos uma queda muito abrupta do digital especialmente do 1P, do estoque próprio”.

A queda da receita líquida, mas alta na margem, conforme estratégia mencionada pela companhia para reduzir o capital de giro com menos subsídio, levou ao lucro bruto que poderia ter sido pior, na visão de Soares. “Era muita pouca expectativa, não dá nem para dizer se a gente considera bom ou ruim em relação ao esperado, mas com certeza o resultado é bem ruim, comparando com outras empresas da bolsa e a gente recomenda ficar de fora”. Segundo o analista, o varejo brasileiro está bem diversificado, mas sofreu com quedas muito expressivas ao longo dos últimos anos.

O que diz a plataforma InvestingPRO

A saúde financeira da Americanas está no nível de desempenho mais fraco, segundo as métricas avaliadas pela plataforma financeira InvestingPro, que consideram mais de cem fatores. De nota um a cinco, a Americanas recebe um.

Saúde financeira AMER3


Já as ProTips do InvestingPro indicam que a ação foi bastante impactada na última semana, mês e ano, sofre com margens fracas e não paga dividendos aos acionistas.

Negociada a preço de penny stock, quando uma companhia possui preço menor do que R$1, a plataforma ainda não fornece um preço-justo para a companhia, assim como analistas de mercado que resolveram suspender o acompanhamento do papel após a descoberta da crise contábil que levou à recuperação judicial.

Protips InvestingPRO

Para saber como usar as ProTips para avaliar balanços, veja o vídeo abaixo:

Se você quer acompanhar o desenvolvimento da saúde financeira e outros indicadores da Americanas, acesse o InvestingPro. Todo o histórico da companhia e gráficos comparativos com outras varejistas podem ser acessados na plataforma, que possui desconto especial de 10% para nossos leitores com o cupom INVESTIR. Acesse agora e não esqueça de aplicar o cupom na hora de finalizar a compra.

Últimos comentários

vai fechar as portas quando?
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.