🚀 Ações escolhidas por IA em alta. PRFT com alta de +55% em 16 dias. Não perca as ações de junho!Acessar lista completa

Bolsas de NY fecham sem sinal único, com pressão de Treasuries e salto de 12% da Tesla

Publicado 24.04.2024, 14:33
©  Reuters Bolsas de NY fecham sem sinal único, com pressão de Treasuries e salto de 12% da Tesla
NDX
-
US500
-
BA
-
T
-
NVDA
-
UAL
-
TSLA
-
IXIC
-
AAL
-

As bolsas de Nova York fecharam sem direção única e perto da estabilidade nesta quarta-feira, 24, em meio à pressão dos Treasuries, que mitigou o efeito positivo do salto de 12% da Tesla (NASDAQ:TSLA) após a divulgação de balanço. Investidores também operaram no aguardo dos resultados de gigantes como Meta e da primeira leitura do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA no primeiro trimestre.

O índice Dow Jones caiu 0,11%, aos 38.460,92 pontos. O S&P 500 subiu 0,02%, aos 5.071,63 pontos. O Nasdaq ganhou 0,10%, aos 15.712,75 pontos.

Tesla disparou 12,06%, após o CEO da empresa, Elon Musk, confirmar planos de desenvolvimento de um carro de baixo custo, o que deixou em segundo plano o lucro e receita decepcionantes no primeiro trimestre. AT&T (NYSE:T) subiu 1,88%, na esteira de lucro mais alto que o esperado.

Na outra ponta, Boeing (NYSE:BA) recuou 2,87%, depois que a Moody's rebaixou o rating da dívida não segurada da empresa para Baa3. A notícia reverteu o impulso que o papel exibia desde cedo, quando balanço mostrou prejuízo menor que o esperado.

Outra companhia que virou para o negativo foi a Nvidia (NASDAQ:NVDA), em baixa de 3,33. Mais cedo, a gigante de semicondutores era beneficiada pela informação de que receberia encomendas da Tesla. No entanto, investidores relatam temores de redução de investimentos na inteligência artificial, antes do balanço da Meta.

Companhias aéreas também enfrentaram forte pressão: United Airlines (NASDAQ:UAL) caiu 2,52% e American Airlines (NASDAQ:AAL) perdeu 2,18%. Houve uma aparente realização de lucros, após os ganhos recentes. Também no radar, o governo dos Estados Unidos adotou uma nova regra que obriga aéreas a reembolsarem passageiros de voos cancelados.

No cenário macroeconômico, as encomendas de bens duráveis dos EUA saltaram 2,6% em março ante fevereiro, conforme revelado mais cedo. Para o Stifel Economics, o dado é mais um sinal da força da maior economia do planeta. Depois da divulgação, os retornos dos Treasuries aceleraram alta, o que tende pesar nos negócios acionários.

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.