Libere dados premium: até 50% de desconto InvestingProGARANTA JÁ SUA OFERTA

Chuvas atrasam inspeção de silos de grãos em áreas alagadas no RS, diz Kepler

Publicado 23.05.2024, 17:52
© Reuters. Inundação de fábrica de biodiesel e silo de soja em Canoasn14/05/2024nREUTERS/Adriano Machado
KEPL3
-

Por Ana Mano

SÃO PAULO (Reuters) - A inspeção de silos de grãos atingidos pelas enchentes no Rio Grande do Sul só poderá ser iniciada depois que as águas baixarem, disseram à Reuters na quinta-feira representantes da Kepler (BVMF:KEPL3) Weber, principal fabricante de silos do Brasil.

As enchentes devastadoras, que começaram no final de abril, atingiram algumas estruturas de armazenagem no final da temporada gaúcha de soja, milho e arroz, o que significa silos potencialmente cheios ou quase cheios no Rio Grande do Sul.

Não há dados oficiais sobre quantos silos e armazéns de grãos foram inundados no Estado, que abriga 26% das instalações de armazenamento de alimentos do país, disse Fabiano Schneider, diretor industrial e de produtos da Kepler Weber.

O impacto das enchentes nas unidades de armazenamento de alimentos pode levar a grandes perdas para agricultores e empresas, afetar as exportações e causar inflação.

Cerca de dez clientes da Kepler Weber solicitaram uma avaliação técnica de seus silos inundados, que requerem atenção especializada.

Os grãos armazenados em silos inundados podem produzir gases inflamáveis que causam explosões, embora ainda não tenha havido nenhum incidente do tipo, disse Schneider.

Além das explosões, os gases produzidos pelos grãos em decomposição representam um risco direto para as pessoas, que podem desmaiar ao inalá-los, disseram os técnicos da Kepler.

Inundações sem precedentes no sul do Brasil submergiram cidades inteiras, mataram animais, comprometeram a infraestrutura essencial e interromperam a colheita de grãos.

Nos silos, toda a eletricidade teve de ser desligada, comprometendo a ventilação dos grãos armazenados e aumentando potencialmente as perdas estruturais e de produtos.

© Reuters. Inundação de fábrica de biodiesel e silo de soja em Canoas
14/05/2024
REUTERS/Adriano Machado

Um aumento de 4% nos níveis de umidade, independentemente do grão, cria uma pressão "exponencial" dentro dos silos, colocando em risco sua própria estrutura, disseram os representantes da Kepler.

O Rio Grande do Sul tem 4.800 unidades de armazenamento, mais do que qualquer outro Estado brasileiro, disse a Kepler, citando dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

O silo mais vendido da Kepler no Brasil, com 21 metros de diâmetro e cerca de 20 metros de altura, pode armazenar 6.000 toneladas métricas de soja, disseram seus representantes.

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.