Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

[PODCAST] Tese de Investimento: Monopólio da B3 é bom ou ruim para a ação?

Ações23.06.2021 22:34
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters.

(O player para o podcast Tese de Investimentos, ao final do texto, funciona apenas no desktop. Para conferir o conteúdo via mobile, acesse os canais do Investing.com Brasil no Spotify, Apple Podcasts ou Google) Podcasts)

Por Ana Carolina Siedschlag

Investing.com - É curioso pensar que, até pouco tempo atrás, a B3 (SA:B3SA3) não era a única responsável pelas negociações de valores mobiliários no Brasil. A operadora da bolsa como conhecemos hoje surgiu, bem precisamente, em 22 de março de 2017, quando a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovaram a fusão da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo (BM&FBOVESPA) com a Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos (Cetip).

A BM&FBOVESPA, por sua vez, havia surgido em 8 de maio de 2008, quando aconteceu a fusão da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) com a Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F).

Sim, uma sopa de letrinhas que explica como a B3 foi remendando uma colcha de retalhos para agora deter o monopólio do mercado brasileiro.

[PODCAST] Tese de investimento - Embraer: chegou a hora de decolar?

Foi assim que, desde a junção com a Cetip, há quatro anos, as ações acumularam uma alta de 200%, contra o avanço de 97% do Ibovespa, o principal índice negociado na própria B3. A ausência de concorrentes em um mercado que passa por uma profunda transformação e crescimento fez com que muitas casas de investimentos passassem a colocar as ações da empresa na carteira, citando a complexidade do negócio no Brasil e a extensão dos serviços, que seriam motivos para afastar os riscos de competição.

Pelo menos esse praticamente era o consenso do mercado até o início de junho, quando a fintech Mark2Market recebeu autorização da CVM para atuar como central depositária de CRAs, os Certificados de Recebíveis do Agronegócio, abrindo caminho para o mercado de custódia e liquidação de títulos, hoje centrado na B3.

A autorização da CVM levou três anos e meio para ser concedida e era o passo que faltava para a Mark2Market concluir uma captação, que chegou a R$ 10,8 milhões em uma rodada liderada pela gestora KPTL.

Segundo Rodrigo Amato, fundador e CEO da Mark2Market, em entrevista ao jornal O Globo logo após a autorização, a expectativa é poder ganhar a confiança da CVM ao longo do segundo semestre para, a partir do ano que vem, entrar em debêntures e CRIs, os Certificados de Recebíveis Imobiliários - ambos também de exclusividade da B3.

LEIA MAIS: QBTC11, segundo ETF de criptomoedas do Brasil, estreia nesta quarta-feira na B3

Foi com isso que o monopólio até quase inquestionável da bolsa brasileira começou a mostrar alguma rachadura em relação à capacidade que a empresa teria de enfrentar um mercado nacional muito mais competitivo do que o de agora, o que levou as ações a acumularem queda de 3,52% desde o início de junho.

E não foi só a entrada da Mark2Market que fez isso com as ações. A boataria de mercado também ajudou a colocar a pulga atrás da orelha de alguns investidores.

Tudo começou porque o JPMorgan (NYSE:JPM) (SA:JPMC34), em 2 de junho, soltou um relatório mencionando que a saída de um representante da XP (NASDAQ:XP) do Conselho de Administração da B3 seria um sinal de que o grupo poderia estar querendo avançar sobre o monopólio da companhia.

Esse representante, citado pelo JPMorgan, é José Berenguer, CEO do Banco XP, que anunciou a saída antecipada do Conselho da bolsa logo após ter sido reconduzido ao cargo em abril deste ano. Ele deveria ficar no posto até 2023.

LEIA MAIS: UBS prevê queda nos preços de minério de ferro e rebaixa Rio Tinto

Para os analistas do banco americano, a participação dominante da corretora no mercado, de cerca de 20%, faz com que o cenário para uma nova bolsa se torne facilmente alcançável. Isso lembrando que o Conselho da B3 tem membros do Santander Brasil (SA:SANB11), Credit Suisse (SIX:CSGN) (SA:C1SU34), Itaú (SA:ITUB4), Bradesco (SA:BBDC4) e agora, no lugar de Berenguer, um representante do Inter (SA:BIDI11).

Oficialmente, a XP não comenta o assunto, mas segundo vários analistas de bancos grandes que se reuniram com executivos da empresa ao longo do mês, como o BTG Pactual (SA:BPAC11) e o Citi (NYSE:C) (SA:CTGP34), a administração da casa não menciona nenhum plano de competir com a B3.

É nesse cenário que quatro analistas consultados pelo Investing.com colocam posições divergentes sobre as oportunidades dos investidores com as ações da bolsa brasileira e os riscos para uma potencial concorrência.

LEIA MAIS: Nasdaq brasileira? 3 ações de tecnologia para investir no país

Se por um lado a sofisticação do mercado e a regulamentação acabam tornando a entrada de um competidor mais difícil, mesmo enquanto o interesse por investimentos segue a crescer no Brasil, por outro, um mercado endereçável desse tamanho, com, por enquanto, quase quatro milhões de pessoas, pode atrair outros players.

Veja o que eles dizem:

Bull case: a tese de alta

Para Larissa Quaresma, analista da Empiricus, a quebra do monopólio da B3 não será algo tão fácil de acontecer. Ela cita que, além de organizar o ambiente de negociação de ativos, como ações, derivativos e futuros, a companhia atua como contraparte central no mercado brasileiro.

“Se eu der calote na minha corretora e a corretora der calote na bolsa, mesmo assim a B3 tem que arcar com o pagamento de quem vendeu ações de Petrobras (SA:PETR4), por exemplo. Então, em um cenário bem exagerado, de pânico de mercado, é preciso ter uma capacidade tecnológica e operacional enorme para lidar com isso, sem falar na parte de capital regulatório para bancar”, explica.

Para ela, esses seriam fatores cruciais para ter uma aprovação do Banco Central e da CVM para a entrada de um concorrente, o que tende a arrastar um possível processo por um bom tempo.

LEIA MAIS - B3: Ofereço Uma Bolsa

Assim, eliminado o risco de concorrência, Leo Monteiro, analista da Ativa Investimentos, aponta que a diversificação de receitas da companhia a torna um caso interessante para continuar aproveitando o boom do mercado financeiro, que segue com uma tendência secular de crescimento, além de ser um negócio “asset light”, sem a necessidade de muitos gastos para continuar gerando receitas.

“Ela atua tanto no segmento de bolsa, como no de derivativos, provém tecnologia para home broker, para passar dados, realiza leilões, tem receitas de várias frentes”, cita.

É isso, ele menciona, que faz da B3 uma boa pagadora de dividendos. Até este mês, a companhia tinha um dividend yield próximo de 4,6% ao ano. Segundo um levantamento do E-Investidor, do jornal O Estado de S. Paulo, entre oito corretoras consultadas no mês de junho, cinco recomendavam as ações da bolsa brasileira nas respectivas carteiras de melhores pagadores de dividendos.

Já Lucas Carvalho, analista da Toro Investimentos, aponta que o esperado crescimento contínuo do mercado faz da ação um ativo interessante para a carteira, considerando que o Brasil ainda tem um contingente relativamente pequeno de investidores em relação ao tamanho da população nacional.

LEIA MAIS: Tese de Investimento: Aeris é case de longo prazo por mudança na matriz energética

Ele, no entanto, levanta alguns riscos para a tese, como o aumento acima do esperado da taxa de juros e o ano eleitoral.

“Isso pode impactar o direcionamento de portfólios. Há um certo receio com anúncio de chapas e debates, que traz sensibilidade para o mercado financeiro e pode prejudicar o investimento em ativos variáveis”, alerta.

Bear case: a tese de queda

Puxando mais pelos riscos, o sócio-fundador da Nord Research, Bruce Barbosa, diz não estar tão confiante com as ações da B3 e que não apostaria na companhia diante do risco da entrada de um competidor no mercado.

Ele cita casos de outras empresas que concentravam o monopólio ou grandes fatias em seus respectivos segmentos e que, com a chegada dos concorrentes, não conseguiram segurar a vantagem que possuíam antes.

Um dos exemplos, segundo ele, são os grandes bancos tradicionais brasileiros, que têm perdido espaço muito relevante para fintechs como o Nubank. Barbosa também cita o caso da Cielo (SA:CIEL3), líder no mercado de maquininhas de pagamento até meados de 2018, quando a entrada de novos players fez com que o negócio, fruto da parceria entre Bradesco e Banco do Brasil (SA:BBAS3), perdesse quase dois terços do valor de mercado.

LEIA MAIS: Nubank começa a selecionar bancos para IPO, dizem fontes

“Eu acho que é risco demais para um monopólio que vai cair já, já. O Brasil é um mercado muito grande para ter uma só bolsa, e inclusive a chegada de novas bolsas seria uma maneira de desenvolvê-lo ainda mais”, diz.

Para ele, ainda, o que agrava a situação é o fato de que os múltiplos da B3 são altos, o que tira o atrativo de enfrentar o risco de uma potencial concorrência.

“A B3 está negociando a 13 vezes o EBITDA, e apesar de ter caído, ainda está cara. Tem várias empresas que negociam a 11 vezes o EBITDA e crescem 30% ao ano, com solidez muito maior e com competição sob controle”, defende.

[PODCAST] Tese de Investimento: Monopólio da B3 é bom ou ruim para a ação?
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (15)
Leandro Menezes
Leandro Menezes 24.06.2021 14:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
B3SA3 JÁ FEZ FUNDO. OU ALGUÉM IMAGINA B3 NEGOCIANDO ABAIXO DE 15 REAIS? PODE TER A CONCORRÊNCIA QUE FOR....
Jackson Kaiak
Mineirão 24.06.2021 10:43
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Qual é a origem e a formação da B3?
Jackson Kaiak
Mineirão 24.06.2021 10:42
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Antes de falar a B3, precisa saber quem é B3? qual é sua formação e origem?
Wellinton H Pimenta
Wellinton H Pimenta 24.06.2021 9:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Quanto mais concorrencia melhor. So ver o mercado financeiro americano pra ver os beneficios de varias bolsas no brasil
Leo Socco
Leo Socco 24.06.2021 9:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Temos mais de 10 montadoras no Brasil e os carros mais caros do mundo.
Mauricio Moreira
Mauricio Moreira 24.06.2021 9:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Para quem investe , todo monopólio é ruim! Para B3 será horrível, pois antes dominava o setor, agora irá brigar com um gigante que é a XP , que é dona da Rico e da Clear, que detém uma boa parcela de clientes da B3 , que deverão migrar para a nova Bolsa através de vantagens oferecidas pela XP. E ainda por cima , terá a ITAUSA por trás para injetar dinheiro na XP, se necessário, nessa guerra contra B3. Isso que está acontecendo, está parecendo o caso da Cielo, no começo falaram que nao iria afetar muito a entrada do grandes bancos na área de maquininhas. A realidade foi totalmente outra, os lucros da Cielo despencaram e as margens também.
pablo pedrozo
pablo pedrozo 24.06.2021 9:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito bom, agora vai tomar seu remedinho
Mauricio Moreira
Mauricio Moreira 24.06.2021 9:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
pablo pedrozo , argumenta contra.
jonatas souza
jonatas souza 24.06.2021 9:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Márcio Moreira
Márcio Moreira 24.06.2021 9:02
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
XP não. É conflito de interesses na veia.
Ana Paula Rope
Ana Paula Rope 24.06.2021 8:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Eu só sei q desde q começou essa agitação de uma nova bolsa o Ibovespa mesmo num período de alta no exterior e valorização do real virou de uma alta p baixa. Se será bom no futuro eu não sei.
Angelo Lattari
Angelo Lattari 24.06.2021 8:29
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O artigo é bom ! Esclarece que quem manda na B3 são os bancos! Quase ninguém percebeu que no Conselho a maioria não mais são donos de corretoras como era antes e  os representantes dos  investidores,  !  Agora quem domina e manipula os ativos e derivativos são os banqueiros e seus cupinchas do BC e da CVM !!!
Irani Gueller
Irani Gueller 24.06.2021 8:29
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Verdadi piá
Bruno Gimenez
Bruno Gimenez 24.06.2021 1:07
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
b3sa3 ótima! monopólio sempre ...rs
pablo pedrozo
pablo pedrozo 23.06.2021 23:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bruce sabe p nenhuma ein
Victor Trintadue
Victor Trintadue 23.06.2021 23:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
falou muito mas não falou nada...AGUA (H2O)
Talles Fabio
Talles Fabio 23.06.2021 22:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Tá de sacanagem 🤬🤬 não aproveita nada🤬🤬
Cláudio Roberto
Cláudio Roberto 23.06.2021 22:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Este artigo não traz benefício nenhum ao investidor!
Bruno César
Bruno César 23.06.2021 22:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
pelo contrário, tem grande relevância. Poucas pessoas olham suas notas de corretagem. Custos operacionais da B3 estão abusivos... neste monopólio cobram quanto querem de nós investidores.
pablo pedrozo
pablo pedrozo 23.06.2021 22:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bruno César abusivo pq vc é pobre, pros demais n faz nem cocegas kkk
Cláudio Roberto
Cláudio Roberto 23.06.2021 22:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Que artigo sem noção!
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail