Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

UnitedHealth tenta vender a Amil dez anos após aquisição

Ações 14.01.2022 08:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. UnitedHealth tenta vender a Amil dez anos após aquisição

Dez anos após ter adquirido a Amil, em uma transação de R$ 10 bilhões, a americana UnitedHealth (NYSE:UNH) (SA:UNHH34) (UHG) se movimenta para vender o controle da operadora de saúde. A negociação é mais um passo na redução das operações do grupo no Brasil, após ter repassado, em dezembro de 2021, a carteira de planos individuais da Amil para a APS.

Grandes grupos de saúde do País já foram sondados, como Sul América (SA:SULA11) e Bradesco (SA:BBDC4), mas a disputa, neste momento, estaria mais acirrada entre a gigante Rede D'Or (SA:RDOR3), dona dos hospitais São Luís, e a família Bueno, dos fundadores da Amil, que também controla a Dasa (SA:DASA3).

A estratégia de saída vem depois de uma série de tentativas de revitalização do negócio. A UHG não conseguiu reverter a situação da Amil desde a aquisição do negócio, em 2012. Primeiro, tentou fazer um processo de reestruturação na companhia, com corte de pessoal e troca de executivos.

Posteriormente, lançou no Brasil a Optum, empresa de tecnologia especializada em saúde que é sucesso nos EUA, mas que não decolou por aqui. No mercado americano, a UHG é uma gigante de saúde. Apenas no terceiro trimestre do ano passado, lucrou US$ 4 bilhões. Na Bolsa americana, é avaliada em US$ 445 bilhões.

A Amil encerrou o exercício de 2020 - o último balanço divulgado - com queda de 6% em seu faturamento consolidado, que alcançou R$ 25,7 bilhões. A redução do número de beneficiários e do volume de procedimentos eletivos foram os motivos para a retração. No entanto, quedas nas despesas de comercialização e administrativas levaram a operadora a fechar o ano com lucro líquido de R$ 517,1 milhões.

Perdas

Há anos, a Amil operava no prejuízo sua carteira de planos individuais, setor que vem sendo deixado de lado pelas operadoras, que preferem os planos corporativos. Em dezembro, após a transferência da carteira com mais de 370 mil vidas para uma empresa chamada APS Assistência Personalizada à Saúde, vários clientes se queixaram sobre a falta de esclarecimentos, levando a um pedido de esclarecimentos do Procon.

Em resposta na época, a UHG disse que nada mudaria para os beneficiários, que continuariam sendo atendidos pela mesma rede credenciada, amparados pelas mesmas condições de prestação de serviços e com os mesmos valores de mensalidades.

Como os planos eram deficitários, a UHG pagou R$ 3 bilhões para a empresa de investimento Fiord, nome por trás da APS, companhia de reestruturação de empresas. Antes, chegou a sondar outros concorrentes, que pediram valor maior para assumir a carteira. O negócio envolveu quatro hospitais da Amil em São Paulo e Curitiba, que são os mais utilizados pelos clientes nas duas cidades.

Agora, a UHG busca interessados pelo controle da Amil. A companhia tem planos de manter uma fatia minoritária no ativo, dizem fontes. O BTG Pactual (SA:BPAC11) foi contratado pela UHG para avaliar a operação.

Atrativos

A Amil, de acordo com dados de seu site, tem 5,7 milhões de clientes, 7,4 mil laboratórios, 19,5 mil colaboradores e 19,7 mil médicos conveniados. Conta ainda com 15 unidades hospitalares e 1,2 mil hospitais credenciados.

O maior interesse da Rede D'Or, empresa capitalizada e bastante agressiva em aquisições, seriam os hospitais. No entanto, conforme fontes, a transação poderia encontrar resistência no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), por conta da potencial concentração de mercado.

Por isso, uma das estratégias seria uma divisão dos ativos. A Rede D'Or tem hoje cerca de 60 hospitais, além de ser uma acionista relevante na operadora Qualicorp (SA:QUAL3).

Se a Rede D'Or ficar com parte da Amil, será um desfecho curioso para uma briga antiga entre as empresas. A Amil chegou a anunciar o descredenciamento da rede, culpando a companhia pelo aumento da inflação médica.

Procurados, UnitedHealth, Bradesco Seguros, Rede D'Or Dasa e SulAmérica afirmaram que não comentam rumores de mercado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

UnitedHealth tenta vender a Amil dez anos após aquisição
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (2)
Rodrigo Rota
Rodrigo Rota 19.01.2022 7:57
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Espero que a família Bueno vença essa disputa.
Voando e Filosofando
Voando e Filosofando 14.01.2022 9:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Se sou eu dirigindo a Amil, transformo essa empresa num monstro de eficiência no Brasil. Aqui saúde é muito diferente dos EUA e essa estrutura precisava ser revista.
Allan KI
Allan KI 14.01.2022 9:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
valeu master "bizines"...kkkkk
José Cláudio
José Cláudio 14.01.2022 9:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
É isso aí Tubarão!
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail