Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Últimas Notícias

Shiba Inu, rival de Dogecoin, começa a ser negociado na Coinbase

Downside Risk e Upside Risk: o Risco Ruim Mal Calculado e o Risco Bom Ignorado

br.investing.com/analysis/downside-risk-e-upside-risk-o-risco-ruim-mal-calculado-e-o-risco-bom-ignorado-200435084
Downside Risk e Upside Risk: o Risco Ruim Mal Calculado e o Risco Bom Ignorado
Por Carlos Heitor Campani   |  15.05.2020 10:49
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Na coluna da semana passada, abordei o conceito de risco e como este aparece equivocadamente na principal métrica de risco utilizada no mercado: o desvio-padrão. Esta métrica mistura o risco ruim e indesejável da perda (downside risk) com o risco bom e desejável de ganhos acima do esperado (upside risk). A mesma crítica, aliás, vale para outra medida importante de risco: o beta. Entretanto, por clareza de exposição, permitam-me agora focar no desvio-padrão.

Sim, o ponto é que o desvio-padrão tradicional não é, conceitualmente, uma boa medida de risco. Além disso, o desvio-padrão é tradicionalmente calculado em relação à média e esta não é necessariamente a referência de satisfação para o investidor (pelo menos na prática). Esses erros são naturalmente propagados para uma das medidas de performance mais tradicionais: o índice Sharpe. O índice Sortino corrige esses equívocos, com o cálculo apenas do downside risk em relação a uma taxa de retorno que define a satisfação do investidor: retornos acima desta taxa trarão satisfação, enquanto retornos abaixo desta referência trarão insatisfação ao investidor. Lembro que no seu denominador, devemos considerar como zero todos os desvios acima da referência. Isto implica dizer que o índice Sortino não conversa diretamente com o índice Sharpe. Em outras palavras, mesmo considerando-se uma distribuição simétrica de retornos e a referência do Sortino sendo o retorno médio, se o Sharpe for 1, o índice Sortino será 1,4 (1 multiplicado por 2). Poucas pessoas se atentam para isso e já vi, inúmeras vezes, o denominador do Sortino ser calculado como se fosse o Sharpe.

Mas qual valor faz mais sentido: 1 ou 1,4? Uma vez mais, o índice Sortino. Isto porque o risco ruim precisa ser ponderado pela sua probabilidade de ocorrência (o risco de perder R$ 10.000 com 1% de chance é bem diferente do mesmo risco com 50% de chance). Como neste caso a probabilidade é 50% (1/2) pela hipótese de simetria, o resultado é um índice Sortino igual ao índice Sharpe multiplicado por 2 (lembremos que o ajuste na volatilidade se dá pela raiz quadrada, pois a probabilidade é linear na variância). Esta ponderação altera a interpretação do índice Sortino em relação ao Sharpe, mas se faz necessária para contemplar corretamente o risco em distribuições assimétricas.

Desta forma, Sortino corrige problemas fundamentais do Sharpe. Mas e o risco bom, não deveria ser recompensado? Naturalmente, penso que sim. Você já parou para pensar o que explica o sucesso da mega-sena? Ali temos um caso no qual todas as métricas usuais falham: a expectativa não somente é de perda como esta é muitíssimo provável. O que explica então o seu sucesso? Resposta fácil: a chance, mesmo que remota, de se tornar milionário da noite para o dia, ou seja, o upside risk. Isso mostra que expectativa e penalização do risco ruim (ou seja, o índice Sortino) falhariam ao explicar o sucesso do jogo: as pessoas valorizam o risco bom e isso precisa ser considerado nas métricas de performance.

Claro que argumentos comportamentais poderiam ser utilizados para explicar o sucesso da mega-sena, mas isso é justamente o que estou fazendo, nas entrelinhas: busco uma métrica que se adeque à realidade, ou seja, que incorpore o lado comportamental com racionalidade. Em particular, já é bem documentado na literatura o perfil comportamental de investidores, que procuram e valorizam o upside risk, mas se protegem, tanto quanto possível, do downside risk. Com isso, idealizei o índice Campani para propor uma métrica de performance como a razão entre a expectativa de upside dividida pela expectativa de downside, ambas expectativas em relação a uma referência de satisfação e ponderadas pelas probabilidades de ocorrência (de upside e de downside, respectivamente):

Na fórmula acima, utilizo o CDI como referência e a notação ERet-CDI | Ret>CDI indica a expectativa condicional do upside Ret-CDI, dado que de fato temos um upside Ret>CDI. A interpretação é análoga para a expectativa do downside no denominador. Note que o numerador beneficia o risco bom e o denominador penaliza o risco ruim, mas aqui indico utilizar em vez do mesmo denominador do índice Sortino (que usa o desvio-padrão), o downside medido pelo desvio esperado para baixo em relação à taxa de referência. Tenho feito muitos testes indicando que tal métrica produz resultados robustos. Além disso, conceitualmente, faz sentido: lembre-se que o desvio-padrão foi a saída natural para o cálculo da dispersão média, pois neste caso os desvios abaixo da referência anulam desvios acima, fazendo a métrica perder sentido. Mas quando separamos os desvios em upside e downside, ela volta a ser relevante e candidata ideal para nossos objetivos. A ponderação pelas probabilidades de upside e de downside é fundamental, caso contrário o IC revelaria a mega-sena como o melhor investimento do mundo. Adicionalmente, quando o IC for utilizado para ordenar desempenhos passados, a expectativa é substituída pela média observada, e as probabilidades refletem a razão de upsides contra downsides.

Importante dizer que a literatura já reconhece faz tempo a necessidade de se considerar a assimetria dos retornos: o próprio coeficiente de assimetria, que nasce do terceiro momento de uma distribuição de retornos, procura capturar isso (e às vezes o encontro em lâminas de fundos). Entretanto, este coeficiente não é de fácil interpretação muito menos se consegue incorporá-lo em uma medida de performance: o que significa uma assimetria de 1,5? Já um índice Campani igual a 1,5 indica que no jogo de chances entre ganhos e perdas, a expectativa de ganho é uma vez e meia a expectativa de perda – simples assim.

Nas próximas colunas, incorporarei o índice Campani nas análises, reforçando sua eficácia, mas por ora darei alguns spoilers. Imaginemos um investidor que compare as ações BTOW3 (SA:BTOW3) e BPAC11 (SA:BPAC11) observando seus desvios-padrão em 2020: os dois papéis têm os mesmos e impressionantes 7,1% ao dia. Por esta métrica, eles seriam considerados de altíssimo risco. Entretanto, a assimetria dos retornos é grande e diferente nos dois papéis: BTOW3 apresenta mais risco bom e menos risco ruim em comparação com BPAC11. Não é à toa que no fechamento de 13/5, o papel BPAC11 desvalorizava 50% no ano enquanto o papel BTOW3 oferecia 45% de valorização no mesmo período. O índice Campani capturaria a assimetria dos riscos de maneira clara: 0,79 e 1,30 respectivamente.

No fechamento do pregão da última quarta-feira, os cinco papéis do IBrX 100 com maiores índices Campani eram justamente os cinco papéis com melhores rentabilidades em 2020: MRFG3 (SA:MRFG3) (46%), BTOW3 (45%), SUZB3 (SA:SUZB3) (27%), KLBN11 (SA:KLBN11) (26%) e MGLU3 (SA:MGLU3) (16%). Outro resultado interessante é o gráfico que relaciona o índice Campani com o alfa gerado por cada papel do IBrX 100, ordenados de 1 a 100: o alfa mede o retorno obtido pelo papel em excesso à sua posição de risco medida relativamente ao Ibovespa, sendo um indicador de performance ajustada a risco bastante utilizado no mercado. Impressionante, não?

Melhores Alfas vs. Melhores Índices Campani
Melhores Alfas vs. Melhores Índices Campani

Com este artigo e o da semana passada, busquei demonstrar que as métricas normalmente utilizadas para risco e performance são claramente deficientes e podem enganar o investidor que se utiliza delas para a escolha de seus ativos e fundos. Tenho convicção de que o índice Campani agrega valor às suas análises. Fique à vontade para repassar este conceito.

E, por fim, um disclaimer: busquei, em toda a literatura, encontrar um índice igual ao que apresentei e não identifiquei em lugar algum. O índice Campani é fruto de minhas pesquisas, tendo sido desenvolvido de forma totalmente independente por mim. Não obstante, se por acaso você ou algum conhecido já tenha tido esta ideia antes, pensamos a mesma coisa de modo paralelo e fico, sinceramente, feliz com isso (e incapaz de ter encontrado referência alguma online).

* Carlos Heitor Campani é PhD em Finanças, professor do Coppead/UFRJ e especialista em investimentos, previdência privada e pública e finanças pessoais e públicas.

Downside Risk e Upside Risk: o Risco Ruim Mal Calculado e o Risco Bom Ignorado
 

Artigos Relacionados

Eduardo Cavalheiro
O Mercado “Jogou a Toalha” Por Eduardo Cavalheiro - 16.09.2021 9

Em agosto o mercado jogou a toalha e abandonou as expectativas de que o governo possa se reorganizar politicamente a ponto de aprovar reformas econômicas e fazer avanços que...

Downside Risk e Upside Risk: o Risco Ruim Mal Calculado e o Risco Bom Ignorado

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (12)
Guga Porpino
Guga Porpino 07.03.2021 13:11
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito bom!! Clareou bastante minha cabeça! Devias cria rum app com esse indice! Kkkk De reprente te ajudo.
Ermeson Albert Saturnino Conceição
Ermeson Albert Saturnino Conceição 18.05.2020 14:12
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Parabéns pelo trabalho. Acredito que poderia ser encontrado uma "melhoria" na estimação da volatidade através de Ewma e Garch. Entretanto, nem o método da média móvel simples e nem o ponderado teria tanto efeito quanto este seu modelo.
Marilza Dutra Fernandes
Marilza Dutra Fernandes 17.05.2020 21:28
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Tb quero esta lista por favor
Carlos Heitor Campani
Campani 17.05.2020 21:28
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Olá Pessoal, MUITO obrigado pelo interesse. Vou atualizar os cálculos e na coluna desta semana (a sair na sexta-feira), dividirei a lista, ok? Forte abraço a todos. Acompanhem-me nas redes sociais, coloco bastante coisa por lá.
Edson Tribuci
Edson Tribuci 17.05.2020 21:28
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Campani gostei das suas análises.Vou fazer de tudo para me aprofundar .Edson Rui Tribuci fone 11/ 9.7574.4561.Muito Grato.
Edson Tribuci
Edson Tribuci 17.05.2020 21:28
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Campani gostei das suas análises.Vou fazer de tudo para me aprofundar .Edson Rui Tribuci fone 11/ 9.7574.4561.Muito Grato.
Felipe Moreira
Felipe Moreira 15.05.2020 22:59
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
so aplicar Kelly Criterion que tu tem uma relação risco retorno melhor de longo prazo
Felipe Moreira
Felipe Moreira 15.05.2020 22:59
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
a propósito, fenomenal o texto.. um dos poucos que aparecem aqui no fórum com uma proposta séria de técnicas de maximização das probabilidades em favor de um apostador de repetição, por assim dizer.
Eduardo Finamore
Eduardo Finamore 15.05.2020 20:59
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Parabens. Passa a lista ordenada por seu indice pra gente.
Christiano Pereira
Christiano Pereira 15.05.2020 19:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito bacana! Parabéns!
Flavio Chevis
Flavio Chevis 15.05.2020 18:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Parabéns! Muito bem concebida a análise. Pergunto se faz sentido incorporar a interpretação do índice sob a ótica de dois agentes distintos, risk-lovers vs. risk-averters. Haveria alguma distinção?
Carlos Heitor Campani
Campani 15.05.2020 18:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Olá. Uma pessoa menos avessa ao risco aceitaria investimentos com menores IC em relação a investidores mais avessos ao risco. Por exemplo, a primeira poderia aceitar uma ação com IC = 1 enquanto o segundo só aceitaria a partir de 1,2 (valores meramente  ilustrativos).
Flavio Chevis
Flavio Chevis 15.05.2020 18:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Parabéns, muito bem concebido! Vá em frente! Sugestão, como contextualizar essa discussão para agentes risk-lovers vs. risk-averters.
Fernando Muller
Fernando Muller 15.05.2020 15:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Que interessante! O Sr. já publicou um artigo em algum journal, reportando seu índice?
Carlos Heitor Campani
Campani 15.05.2020 15:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ainda não. Preferi primeiramente torná-lo público. Estou trabalhando num artigo empírico para demonstrar sua eficácia. Obrigado.
Marcus CA
Marcus CA 15.05.2020 14:17
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Sempre achei o desvio padrao uma metrica de risco ruim. a semivariancia corrige bem esse problema, mas para mim a melhor metrica de risco é o DrawDown
Carlos Heitor Campani
Campani 15.05.2020 14:17
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Olá Marcus. Sim, o Maximum Drawndown é uma métrica boa de risco, e pondero que ela é uma informação adicional para análise pois, por si só, tem interpretação estatística restrita. Obrigado pelo comentário, estendendo esse agradecimento a todos os demais.
Carlos Heitor Campani
Campani 15.05.2020 14:17
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Olá Marcus. Sim, o Maximum Drawndown é uma métrica boa de risco, e pondero que ela é uma informação adicional para análise pois, por si só, tem interpretação estatística restrita. Obrigado pelo comentário, estendendo esse agradecimento a todos os demais.
Fabio Luiz Honda
Fabio Luiz Honda 15.05.2020 12:09
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito bom !
Ernane Alves
Ernane Alves 15.05.2020 11:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Gostei da publicação!
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail