Garanta 40% de desconto
🚀 6 ações que subiram +25% no 1º tri selecionadas pela nossa IA. Quais ações vão subir no 2º tri?Não perca a lista completa

Futuros do S&P 500 caem, com a queda da Alphabet compensa o avanço da Microsoft

Publicado 25.10.2023, 07:38
Atualizado 11.10.2023, 23:02

Bem-vindo à sua leitura matinal de cinco minutos de como os mercados estão reagindo ao redor do mundo nesta manhã.

ÁSIA: Os mercados da Ásia fecharam sem direção nesta quarta-feira.

Na Austrália, o S&P/ASX 200 caiu 0,04%, fechando em 6.854,30 pontos e revertendo os ganhos de terça-feira, após a divulgação dos dados do IPC. A taxa de inflação do país no terceiro trimestre foi de 5,4%, ligeiramente superior aos 5,3% esperados pelos economistas, mas inferior aos 6% observados no segundo trimestre. A leitura embasará a decisão de política monetária do Banco Central da Austrália quando se reunir em 3 de novembro. As mineradoras permaneceram relativamente resilientes, com a mineradora de terra raras Lynas Rare Earths subindo 4,4%, Mineral Resources avançando 4,6% e os pesos pesados do minério de ferro BHP, Fortescue e Rio Tinto (LON:RIO) avançando 2,6%, 3,1% e 2,4%, respectivamente. As mineradoras de lítio Pilbara Minerals e Allkem também fecharam em alta. Entre as produtoras de petróleo, Santos caiu 0,9% e Woodside Energy recuou 1,3%.

Na Coreia do Sul, o Kospi caiu 0,85% para terminar em 2.363,17 pontos.

O Nikkei do Japão subiu 0,67% para terminar em 31.269,92 pontos.

O índice Hang Seng de Hong Kong reduziu os ganhos iniciais mas conseguiu fechar em alta de 0,44%, em 17.074,00 pontos. Na China continental, o CSI 300 subiu 0,5% e terminando em 3.504,45 pontos, ampliando os ganhos pelo segundo dia consecutivo.

EUROPA: Os mercados europeus caem na manhã de quarta-feira, em meio a uma série de lucros tanto nos EUA quanto na Europa.

As ações do Deutsche Bank subiram 7% no início das negociações. O maior banco da Alemanha divulgou nesta quarta-feira um lucro líquido no terceiro trimestre de 1,031 bilhão de euros (US$ 1,06 bilhão), superando ligeiramente as expectativas, apesar de uma queda de 8% em relação ao ano anterior e das dificuldades contínuas na unidade de investimento do banco.

As ações do setor bancário caíram na terça-feira, com o Barclays (LON:BARC) alertando sobre taxas de redução de custos.

O índice Stoxx 600 cai 0,39% na sessão matinal, com as ações de mineração subindo, enquanto as ações de varejo caem.

O alemão DAX 30 e o francês CAC 40 caem 0,4%.

Em Londres, o FTSE 100 cai 0,1%. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American (JO:AGLJ) sobe 0,1%, Anglo American sobe 0,5%, enquanto as gigantes BHP e Rio Tinto avançam 1,7% e 2,5%, respectivamente. A petrolífera BP sobe 0,6%.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA operam entre altas e baixas na manhã de quarta-feira, com os investidores digerindo os resultados trimestrais das gigantes da tecnologia Microsoft (NASDAQ:MSFT) e Alphabet (NASDAQ:GOOGL).

As ações da Microsoft saltou 3.7% na terça-feira após o sino de fechamento, após resultados mais fortes do que o esperado. Os investidores estavam particularmente otimistas quanto ao crescimento das receitas da empresa, especialmente no seu segmento de nuvem Azure. Enquanto isso, as ações da Alphabet caíram mais de 6%, já que seu negócio de nuvem ficou abaixo das estimativas dos analistas, ofuscando o crescimento de suas receitas e a queda nos lucros.

Todas os principais índices obtiveram ganhos no pregão regular, com base em vários relatórios de lucros corporativos fortes. O Dow Jones

somou 0,62%, para 33.141,38 pontos, quebrando uma sequência de quatro dias de perdas. O S&P 500 subiu 0,72%, em 4.247,68 pontos e o Nasdaq Composite avançou 0,93%, em 13.139,88 pontos.

Os rendimentos do Tesouro dos EUA negociam de forma mista na quarta-feira, com o rendimento do Tesouro de 10 anos pairando abaixo de 5%, mas perto dos máximos de mais de uma década. O rendimento do Tesouro de 10 anos ultrapassou a marca de 5% na segunda-feira, atingindo níveis vistos pela última vez em 2007. Isso ocorreu quando Bill Ackman, da Pershing Square (NYSE:SQ), disse na segunda-feira que cobriu sua aposta contra títulos do Tesouro de longo prazo, pois acredita que os investidores poderão em breve buscar segurança em títulos à medida que aumentam as preocupações geopolíticas.

Os investidores tem acompanhado de perto a guerra entre Israel e o Hamas e avaliado o seu impacto na economia global, especialmente no setor energético. No entanto, não houve uma corrida significativa aos mercados do Tesouros desde o início da guerra, um fenómeno comum em tempos de crise geopolítica.

Os investidores tem considerado as perspectivas para as taxas de juros antes da próxima reunião de política monetária do Federal Reserve, em 31 de outubro e 1º de novembro. Várias autoridades do Fed sugeriram que rendimentos mais elevados do Tesouro criarão condições financeiras mais restritivas, o que poderá abrandar a economia. Isso pode significar que o Fed não precisa aumentar as taxas e levou muitos investidores a acreditar que as taxas permanecerão inalteradas na próxima semana.

Na quarta-feira, os investidores estarão atentos aos dados de vendas de casas novas e licenças de construção de setembro às 11h00 para obter informações sobre o mercado imobiliário, enquanto os estoques semanais de petróleo será divulgado às 11h30.

Espera-se que o presidente do Fed, Jerome Powell, faça comentários às 17h35.

Os traders ficarão de olho em vários outros relatórios trimestrais importantes durante uma das semanas mais movimentadas da temporada de lucros. A Boeing (NYSE:BA) publicará seus resultados trimestrais na quarta-feira, antes do sino de abertura, seguida pela IBM (NYSE:IBM) e pela Meta à tarde.

CRIPTOMOEDAS:

Btcoin: -0,69% em US $ 34.086,30

Ethereum: -2,57% em US $ 1.777,64

ÍNDICES FUTUROS - 7h20:

Dow: +0,02%

S&P 500: -0,46%

NASDAQ: -0,67%

COMMODITIES:

MinFe Dailan: +3,32%

Brent: +0,06%

WTI: -0,14%

Soja: -0,01%

Ouro: -0,17%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, independente, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra, manutenção ou venda de ativos.

Últimos comentários

Obrigado!
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.