Garanta 40% de desconto
⚠ Alerta de Balanço! Quais ações estão prontas para disparar?
Veja as ações no nosso radar ProPicks. Essas estratégias subiram 19,7% desde o início do ano.
Não perca a lista completa

Futuros dos EUA negociam em baixa na volta do feriado

Publicado 20.02.2024, 07:35
Atualizado 11.10.2023, 23:02
Bem-vindo à sua leitura matinal de cinco minutos de como os mercados estão reagindo ao redor do mundo nesta manhã.

ÁSIA: Os mercados da Ásia fecharam de forma mista nesta terça-feira, com os investidores avaliando as decisões do banco central da China sobre as principais taxas de empréstimo.

O CSI 300, que inclui as maiores blue chips em Xangai e Shenzhen, fechou em alta de 0,21%, em 3.410,85 pontos, depois que o Banco Popular da China reduziu sua taxa básica de empréstimo de cinco anos em 25 pontos base, para 3,95% e manteve a LPR de um e cinco anos inalterado em 3,45%.

O índice Hang Seng de Hong Kong subiu 0,57%, em 16.247,51 pontos.

O Nikkei do Japão foi negociado em baixa de 0,28% e fechar em 38.363,61 pontos, mas ainda pairava perto de máximas recordes.

O Kospi da Coreia do Sul caiu 0,84% para terminar em 2.657,79 pontos.

Na Austrália, o S&P/ASX 200 fechou em baixa de 0,08%, em 7.659,00 pontos. A ata da reunião do conselho de 5 e 6 de fevereiro disse que os membros haviam observado: "que um aumento na meta de juros nesta reunião poderia desacelerar ainda mais o crescimento da demanda e reduzir o risco de a inflação não retornar à meta em um prazo aceitável". O Reserve Bank of Australia decidiu manter a taxa de juros em 4,35%.

Apenas dois dos 11 setores negociaram no verde. As ações de mineração pesaram sobre o mercado acionário australiano, por conta da queda do preço do minério de ferro na China. As mineradoras BHP, Fortescue Metals (ASX:FMG) e Rio Tinto (LON:RIO) recuaram 1,5%, 1,2% e 2,1%, respectivamente. A gigante BHP registrou seu pior lucro semestrai em oito anos e os investidores deram os ombros para os esforços da China para reanimar o mercado imobiliário em dificuldades. O seu lucro caiu para $US 6,6 bilhões, o que forçou a empresa a reduzir seu dividendo intermediário de US$ 90 para US$ 72. Entre as produtoras de petróleo, Santos subiu 0,9% e Woodside Energy perdeu 1,5%. A Star Entertainment caindo mais de 20%, para uma mínima recorde, após o relatório de uma possível segunda investigação em seu cassino em Sydney.

EUROPA: As bolsas europeias operam entre altas e baixas nesta terça-feira, à medida que os investidores lutam para melhorar o sentimento nos mercados globais.

O índice pan-europeu Stoxx 600 abriu em queda de 0,3% mas tentam recuperar nas negociações matinais. As ações de mineração pesam sobre o índice regional, enquanto as de produtos químicos sobem.

O alemão DAX 30 cai 0,2% e o francês CAC 40 sobe 0,3%.

Em Londres, o FTSE 100 cai 0,1%. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American (JO:AGLJ) 1,9% e Antofagasta (LON:ANTO) sobe 1,5%. Entre as gigantes, BHP cai 2,1% e Rio Tinto recua 2,4%, pressionado pela queda do minério de ferro e balanço da BHP. A petrolífera BP cai 0,5%.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA caem na manhã de terça-feira, na volta do feriado, com o mercado saindo de sua primeira semana de perdas em mais de um mês.

Os movimentos seguem uma semana de baixas em Wall Street, depois que dados econômicos levantaram preocupações de que o Federal Reserve poderá começar a cortar as taxas de juro mais tarde, como os participantes do mercado esperavam este ano.

Todos os três principais índices quebraram a sequência de cinco semanas de altas. O Nasdaq Composite liderou as perdas com uma queda de mais de 1,3%, enquanto o índice S&P 500 caiu cerca de 0,4%. O Dow caiu apenas cerca de 0,1%.

Os preços no atacado entre dezembro e janeiro subiram mais do que o previsto pelos economistas, de acordo com dados do índice de preços ao produtor divulgados na sexta-feira. Isso reforçou as preocupações com uma inflação mais rígida que surgiram no início da semana, depois que o índice de preços ao consumidor atingiu 3,1% em uma base anualizada, acima do previsto pelos economistas e bem acima da meta de 2% do Fed.

Segundo um especialista, os dados de inflação de janeiro reforçam a inclinação do Fed de reduzir as taxas de juros apenas gradualmente em 2024.

Os rendimentos do Tesouro subiram na sexta-feira, com um relatório do índice de preços ao produtor mais quente do que o esperado, aumentando as preocupações com a inflação mais rígida. Os rendimentos do Tesouro dos EUA caíam na manhã de terça-feira, com a reabertura dos mercados após as comemorações do Dia dos Presidentes na segunda-feira. Os rendimentos e os preços movem-se em direções opostas.

Os responsáveis ​​do Federal Reserve afirmaram inúmeras vezes nos últimos meses que a sua tomada de decisão sobre quando começarão os cortes nas taxas será baseada nos dados econômicos. Eles sugeriram que estarão procurando mais evidências de que a inflação está diminuindo antes de cortar as taxas.

Esta semana, os investidores seguem atentos aos comentários de diversas autoridades ​​da Fed, bem como à ata da última reunião da Fed, que será publicada na quarta-feira, para obterem pistas sobre o caminho a seguir para as taxas de juro.

Nesta terça-feira, os investidores estarão atentos ao índices de principais dados econômicos sobre o setor não-industrial às 12h00.

No que diz respeito aos balanços corporativos, os traders monitorarão os resultados da Home Depot e Wal-Mart antes do sino. A tarde, as atenções voltarão para Palo Alto Networks, após o sino de fechamento.

CRIPTOMOEDAS:
Bitcoin: -0,72% em US $ 51.891,40
Ethereum: +0,01% em US $ 2.911,32

ÍNDICES FUTUROS - 7h50:
Dow: -0,23%
S&P 500: -0,42%
NASDAQ: -0,65%

COMMODITIES:
MinFe: -5,41%
Bent: -0,80%
WTI: -0,97%
Soja: +0,72%
Ouro: +0,60%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, independente, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra, manutenção ou venda de ativos.

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.