⌛ Perdeu a alta de 13% da ProPicks em maio? Assine agora e receba mais cedo as ações de Junho.Desbloquear ações

Futuros dos EUA sobem após S&P 500 registrar o terceiro dia consecutivo de perdas

Publicado 17.04.2024, 08:26
USD/JPY
-
NDX
-
UK100
-
XAU/USD
-
US500
-
FCHI
-
DJI
-
AXJO
-
DE40
-
JP225
-
HK50
-
RIO
-
ANTO
-
AGLJ
-
GC
-
CL
-
ZS
-
IXIC
-
KS11
-
STOXX
-
CSI300
-
DCIOU4
-
LTR
-
BTC/USD
-

Bem-vindo à sua leitura matinal de três minutos de como os mercados estão reagindo ao redor do mundo nesta manhã.

ÁSIA: Os mercados da Ásia fecharam de forma mista na quarta-feira, após a ampla liquidação de terça-feira, com os investidores observando os dados comerciais na região e cautelosos com comentários do chair do Federal Reserve, Jerome Powell.

As exportações domésticas não petrolíferas de Singapura despencaram 20,7% em março, marcando uma enorme queda em relação ao declínio de 7% esperado por economistas.

O Nikkei do Japão caiu 1,32% para terminar em 37.961,80 pontos, abaixo da marca de 38.000 pela primeira vez desde fevereiro. O índice Reuters Tankan mostrou que o otimismo empresarial caiu no Japão em abril. As exportações do Japão aumentaram 7,3% em termos anuais em março, desacelerando face ao ganho de 7,8% registado em fevereiro, no entanto, a leitura foi maior do que o aumento de 7% esperado por economistas. As importações para o país caíram 4,9% em comparação com o mesmo período do ano passado, uma reversão do ganho de 0,5% em fevereiro. Assim sendo, o excedente comercial do Japão subiu para 366,5 mil milhões de ienes (2,37 mil milhões de dólares), em comparação com os 299,9 mil milhões de ienes esperados na previsão da Reuters.

O índice Hang Seng de Hong Kong subiu 0,02%, em 16.251,84 pontos, mas na China continental, o CSI 300, que agrupa as maiores empresas listadas em Shanghai e Shenzhen, contrariou a tendência e ganhou 1,55%, fechando em 3.565,40 pontos, depois que o regulador de valores mobiliários do país esclareceu as regras de fechamento de capital. A Comissão Reguladora de Valores Mobiliários da China explicou que regras mais rigorosas não desencadeariam uma onda de fechamentos de capital. As regras anunciadas na semana passada comprometeram a restringir os critérios de listagem de ações, reprimir as vendas ilegais de ações e fortalecer a supervisão do pagamento de dividendos, no entanto, o órgão chinês disse que o “indicador” de exclusão visava eliminar “zumbis” e “maçãs podres” e não visava ações de pequena capitalização. Acrescentou que apenas cerca de 30 empresas seriam retiradas da lista no próximo ano sob as novas regulamentações.

O Kospi da Coreia do Sul também ampliou as perdas, caindo 0,98% para 2.584,18 pontos, após liderar perdas na Ásia na terça-feira.

Na Austrália, o S&P/ASX 200 terminou em queda de 0,09%, terminando em 7.605,60 pontos, a quinta sessão consecutiva no vermelho. Destaque de alta para as ações da Evolution Mining que dispararam 7,5% para uma máxima de dois anos depois que a empresa relatou um salto de 15% na produção de ouro e confirmou sua orientação para 2024, liderando o desempenho entre as ações de megacapitalização. A AGL subiu 6,4% e a Lynas Rare Earths subiu 5,9%, depois que a magnata bilionária da mineração Gina Rinehart acumulou uma participação de 5,82% por meio de sua empresa privada, a Hancock Prospecting. A Lynas é uma das únicas produtoras de terras raras fora da China, que domina a produção global de terras raras. Rinehart assumiu posições estratégicas em várias empresas de minerais críticos na Austrália, incluindo Arafura Rare Earths, Liontown Resources (ASX:LTR) e Vulcan Energy Resources.

O peso pesado da mineração BHP, a maior ação do ASX 200, caiu 1,2%, pesando sobre o mercado acionário australiano mais amplo. A rival Rio Tinto (LON:RIO) terminou o dia estável, depois de cair quase 1% no início do pregão, quando relatou uma queda de 5% na produção e nos embarques de minério de ferro no primeiro trimestre deste ano. A Capital Economics disse que o elemento siderúrgico provavelmente revisitará $US 100 (US$ 156) por tonelada até o final do ano, antes de cair ainda mais para $US 85 em 2025, à medida que o colapso do mercado imobiliário da China piora. A queda na produção de aço e nos controles de emissões em altos-fornos altamente poluentes deve reduzir a demanda chinesa por minério de ferro em 1% em 2024 e 2% nos anos seguintes, disse a empresa de pesquisa com sede em Londres em nota nesta terça-feira. Ao mesmo tempo, os planos das grandes mineradoras de aumentar a produção aumentarão a oferta, colocando os preços sob pressão.

O minério de ferro encenou uma mini-recuperação este mês depois de cair abaixo de US$ 100 a tonelada devido à demanda decepcionante na China. Os futuros foram negociados pela última vez a $US 111,10 a tonelada em Cingapura, alta de 1,1% no dia, embora ainda seja mais de 20% menor do que no início do ano.

EUROPA: As bolsas europeias sobem na quarta-feira, apesar dos mercados globais terem sido abalados pelos comentários do chefe do Federal Reserve dos EUA.

O regional Stoxx 600 sobe 0,7% no final da sessão matinal, com a maioria dos setores negociando no verde. As ações de mineração saltam, enquanto as de tecnologia caem.

O alemão DAX 30 sobe 0,7% e o francês CAC 40 avança 1,4%.

Em Londres, o FTSE 100 sobe 0,6%. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American (JO:AGLJ) sobe 3,9%, Antofagasta (LON:ANTO) adiciona 3%, enquanto as gigantes BHP e Rio Tinto sobem 2,7% e 3,1%, respectivamente. A petrolífera BP cai 0,1%.

Dados recentes mostraram que a inflação no Reino Unido diminuiu para 3,2% em março, um pouco menos do que os economistas esperavam, uma vez que os investidores estão atentos aos sinais de quando o Banco de Inglaterra poderá cortar as taxas de juros.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA negociam em alta na manhã de quarta-feira, depois que o S&P 500 registrou seu terceiro dia consecutivo de perdas.

O Dow Jones encerrou o pregão regular de terça-feira com alta de 0,17%, fechando em 37.798,97 pontos e quebrando uma seqüência de seis dias de perdas. O S&P 500 caiu 0,21%, em 5.051,41 pontos, enquanto o Nasdaq Composite caiu 0,12%, em 15.865,25 pontos. Foi o terceiro dia consecutivo de quedas para ambas os índices.

Os rendimentos do Tesouro dos EUA mantém-se estáveis ​​na quarta-feira, enquanto os investidores digerem comentários das autoridades políticas do Federal Reserve sobre o estado da economia e as perspectivas da política monetária. Rendimentos e preços têm uma relação invertida.

Os movimentos ocorreram depois que o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, disse na terça-feira que o banco central precisa ver mais progresso na frente da inflação antes que o Fed comece a cortar as taxas de juros. Ele disse que houve “falta de mais progresso” na inflação até agora neste ano. Dados econômicos recentes também mostraram crescimento e força no mercado de trabalho, acrescentou. Os comentários pouco fizeram para amenizar o pessimismo do mercado.

O Fed tem afirmado repetidamente que procura dados que demonstrem que a inflação está diminuindo de forma sustentável e que a economia global está arrefecendo antes de começar a cortar as taxas de juro, mas indicou que as autoridades ainda não tinham chegado a este ponto. “Os dados recentes claramente não nos deram maior confiança e em vez disso, indicam que é provável que demore mais tempo do que o esperado para alcançar essa confiança”, disse ele.

No início da semana, a presidente do Federal Reserve Bank de São Francisco, Mary Daly, disse que “não havia urgência” para o início dos cortes nas taxas.

Os comentários alimentaram questões sobre se poderá haver menos cortes nas taxas do que o esperado este ano e se poderão começar mais tarde do que o previsto.

Mais comentários das autoridades do Fed são esperados para a semana.

Na agenda econômica, o Livro Bege será divulgado às 15h00.

CRIPTOMOEDAS:
Bitcoin: -0,54% US $ 62.99,20
Etereum: +0,23% US $ 3.058,28

ÍNDICES FUTUROS - 7h30:
Dow: +0,43%
S&P 500: +0,38%
NASDAQ: +0,25%

COMMODITIES:
MinFe: +4,25%
Bent: -0,61%
WTI: -0,64%
Soja: +0,05%
Ouro: -0,22%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, independente, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra, manutenção ou venda de ativos.

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.