⌛ Perdeu a alta de 13% da ProPicks em maio? Assine agora e receba mais cedo as ações de Junho.Desbloquear ações

Investimentos e Conta Corrente no Exterior: Quais Cuidados Tomar?

Publicado 11.07.2021, 07:15
Atualizado 09.07.2023, 07:32
 
O brasileiro sempre consumiu produtos internacionais, mas ainda tem o hábito de investir apenas no próprio país e se mostra resistente quando o assunto é investimentos no exterior. Com o mercado de investimentos cada vez mais em crescimento no Brasil, tem se tornado algo cada vez mais comum a recomendação da diversificação dos investimentos e moeda no exterior. O ponto é: faz muito sentido investir em mercados que por aqui quase não temos acesso, como por exemplo o setor de tecnologia, medicina, entretenimento e até bons produtos ESG e de mais outras diversas áreas.

 

 

 
Para ter acesso a uma carteira administrada de investimentos, com o acompanhamento de um profissional de investimentos no Brasil e o acompanhamento de um profissional no exterior, a maior parte das instituições pedem investimentos acima de US$ 1 milhão. Entretanto, uma informação que poucos sabem é que, dependendo da experiência e escopo de atuação do profissional vinculado à CVM aqui no Brasil, é possível negociar acordos com companhias no exterior a partir de U﹩100 mil, o que abre portas para muitas pessoas que estão em um momento de investimento mais inicial.

 

 

O mercado internacional é de grande potencial, todavia ao fazer investimentos no exterior muitos cuidados devem ser tomados, dentre eles a checagem dos profissionais e das instituições envolvidas. O ideal é que a empresa internacional tenha capital aberto, pois desta forma as informações são públicas, o que permite acompanhar por aqui a solidez e reputação da companhia. Também é uma opção que a empresa tenha operação oficial no Brasil.

 

 

Investir no exterior em uma companhia de capital fechado que não precise se preocupar com a imagem que deixa aqui no Brasil, representa um risco importante. Isso porque caso você tenha problemas com a empresa, terá que recorrer judicialmente em outro país, outro idioma, outra legislação, e o acesso à informações a respeito da companhia será muito restrito.

 

 

Outro fator importante é que o profissional de investimentos brasileiro não pode atuar sozinho, o cliente tem que ser atendido em conjunto com um profissional regulamentado no exterior, e ambos devem respeitar o código de conduta a que estiverem vinculados, assim como o perfil de risco do cliente que estiverem atendendo.

 

 

O mercado americano é o maior mercado de investimentos do mundo, até por causa do volume de negociação em dólares que operam, que promove liquidez ao mercado, mas não necessariamente para investir no mercado americano a conta precisa ser nos Estados Unidos.

 

 

Quando uma pessoa investe nos Estados Unidos como pessoa física, ela pode ser tributada lá também, principalmente quando falamos de questões sucessórias. Quando um investidor de qualquer nacionalidade tem investimentos superiores a US$ 60 mil nos Estados Unidos e este falece, a família precisa abrir um inventário no país e pagar o imposto sucessório de lá. Essa taxa é o equivalente do nosso ITCMD (Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação). Aqui no Brasil ele varia por Estado, entre 4% e 8% do patrimônio, nos Estados Unidos é perto de 45%.

 

 

A solução para não perder 45% do patrimônio em impostos varia de acordo com perfil e valores a investir de cada cliente. O profissional aqui no Brasil pode assessorar o cliente neste sentido, sendo ajudado por meio de um advogado a abertura de uma empresa, seja investindo nos Estados Unidos via outras jurisdições ou seja contratando um seguro de vida para custear esse custo no momento da morte do investidor.

 

 

Outro ponto que devemos nos atentar é que investir no exterior e ter disponibilidade em dólares são coisas diferentes. Quando o cliente abre uma conta corrente que não possa ter investimentos que seja apenas disponibilidade de capital, ele se beneficia de não pagar impostos em vida, nem na variação cambial, pois o intuito desta conta é guardar dinheiro para gastar no exterior.

 

 

Já na conta investimentos, ele terá impostos sobre o ganho de capital considerando tanto a variação cambial quanto a valorização dos ativos em que investe.

 

 

Onde investir o dinheiro acaba sendo a decisão menos complexa a se tomar, por isto é importante que ao iniciar investimentos fora do seu país, o investidor tenha um profissional de confiança te orientando quanto aos aspectos fiscais, tributários e sucessórios, inclusive, em como fazer suas declarações de investimentos a receita federal e ao BACEN (Banco Central).

 

 

 

 

*Ale Boiani é CEO, gestora e fundadora do grupo financeiro 360iGroup , fundado há 11 anos e que tem cinco linhas diferentes de negócios nas áreas de seguros, finanças, investimentos e planejamento patrimonial, sucessório, tributário e fiscal. Com a profissional, que possui experiência de mais de 20 anos na área na linha de frente, a companhia soma 1,3 bilhão sob administração e mais de 2.500 pessoas capacitadas.

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.