Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

O Dia Seguinte aos BCs

Por Olivia BullaResumo do Mercado27.07.2017 08:49
br.investing.com/analysis/o-dia-seguinte-aos-bcs-200196392
O Dia Seguinte aos BCs
Por Olivia Bulla   |  27.07.2017 08:49
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

A quinta-feira é dedicada aos ajustes nos ativos após as decisões dos bancos centrais do Brasil (Copom) e dos Estados Unidos (Fed) em relação à taxa de juros. Os sinais suaves ("dovish") emitidos pelas autoridades monetárias elevam o apetite dos investidores por risco, diante das chances de o custo do empréstimo norte-americano não subir mais neste ano, o que derruba o dólar, e de o brasileiro cair abaixo de 8% em dezembro.

Ontem, o Comitê de Política Monetária (Copom) reduziu a taxa básica de juros em um ponto porcentual (pp), para 9,25%, conforme esperado, e deixou a porta aberta em relação à próxima reunião, em setembro, dando a entender que pode manter o ritmo de corte na Selic. Segundo o BC, "a manutenção depende da permanência das condições no cenário básico".

Até o fim do ano, o Copom tem ainda outras três reuniões e as pistas deixadas no comunicado servirão para precificar, com maior precisão, se haverá mesmo uma desaceleração no ritmo de cortes. Apesar do espaço aberto deixado pelo BC para outra redução de 1 ponto, as próximas quedas de juros somente tendem a surtir efeito em 2018.

Com a redução de ontem, o Brasil caiu mais uma posição no ranking global dos maiores pagadores de juros reais do mundo e é agora o terceiro colocado, com taxa de 3,71%, atrás de Rússia (4,59%) e Turquia (3,93%). Ainda assim, os ativos domésticos continuam atrativos em termos de rendimento, ainda mais após a chance menor de juros mais elevados nos EUA, o que tende a manter os recursos hoje aplicados em outras praças financeiras.

Também ontem, o Federal Reserve manteve a taxa de juros da maior economia do mundo entre 1% e 1,25%, em mais uma decisão amplamente esperada, e afirmou que vai começar a reduzir o balanço patrimonial “relativamente em breve”, o que foi a novidade. Ainda assim, o processo de normalização das condições monetárias deve seguir em ritmo gradual, condicionando aos dados econômicos a chance de uma nova alta da taxa ainda neste ano.

Os mercados internacionais ainda reagem à decisão da tarde de ontem do Fed. O dólar derrete e o rendimento (yield) dos títulos norte-americanos (Treasuries) avançam, em um forte sinal de apetite por risco. O movimento ocorre diante da indicação de que a inflação acumulada em 12 meses nos EUA está desacelerando e continua abaixo do alvo de 2%, o que tende a adiar um novo aumento do juros no país para além de dezembro.

Apesar da inflação permanecer baixa, a economia norte-americana está ganhando tração, o que mantém o otimismo dos investidores em relação ao crescimento econômico global. Somada a essa percepção, a safra de balanços mantém o sentimento positivo nos negócios, o que garantiu ganhos nas bolsas asiáticas e deve embalar o pregão em Wall Street.

Na Europa, porém, algumas praças começam a mostrar sinais de cansaço. A Bolsa de Frankfurt é pressionada pelo resultado decepcionante do maior banco europeu, o Deutsche Bank (DE:DBKGn), ao passo que a Nestlé (SIX:NESN) alertou que as vendas neste ano terão o menor crescimento em duas décadas. No Oriente, a Samsung superou as expectativas diante do sucesso de vendas com o Galaxy S8, enquanto a Nintendo surpreendeu com um salto no lucro líquido.

A agenda econômica desta quinta-feira está carregada. No Brasil, saem o índice de confiança da indústria em julho (8h), o índice de preços ao produtor em junho (9h), a nota de crédito do Banco Central referente ao mês passado (10h30) e a sondagem da CNI sobre construção civil (14h30).

Na safra de balanços, merecem atenção os balanços das gigantes Bradesco (SA:BBDC4), Vale (SA:VALE5) e Ambev (SA:ABEV3), antes da abertura do mercado. Para a mineradora, a expectativa é de resultado robusto, inflado pela produção recorde de minério de ferro. Porém, os preços mais baixos da commodity metálica em relação ao ano passado podem pesar.

No caso do banco, o lucro líquido deve alcançar a cifra de R$ 4,6 bilhões em apenas três meses, com um aumento de 10% em relação ao apurado no segundo trimestre de 2016. Já a empresa do setor de bebidas deve ser impactada pela demanda mais fraca no Brasil.

Na temporada norte-americana, hoje serão conhecidos os resultados trimestrais de P&G, Amazon e Intel. Entre os indicadores econômicos, destaque para os dados dos EUA a serem conhecidos às 9h30: os pedidos semanais de auxílio-desemprego; as encomendas de bens duráveis e o índice de atividade em Chicago, ambos referentes ao mês de junho. Logo cedo, sai o índice de confiança do consumidor alemão em agosto.

O Dia Seguinte aos BCs
 

Artigos Relacionados

Andre Perfeito
Copom e Seus Desafios Por Andre Perfeito - 16.06.2021 4

Publicado originalmente no canal Necton Research do Telegram Em algumas horas o colegiado do Banco Central, o Copom, irá anunciar a nova taxa Selic. Mantemos nosso call de...

O Dia Seguinte aos BCs

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail