Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Populismo na Veia na Política Fiscal

br.investing.com/analysis/populismo-na-veia-200445444
Populismo na Veia na Política Fiscal
Por Julio Hegedus Netto   |  21.10.2021 08:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

As incertezas sobre o Auxílio Brasil guiaram os mercados ao longo desta quarta-feira e nem o anúncio à tarde serviu para amenizar o quadro. Isso porque não foi explicado de onde devem vir os recursos para bancarem os R$ 400 deste auxílio. Ao fim do pregão, Paulo Guedes falou que parte dos recursos são transitórios e não descartou um waiver, para não cumprir o teto e adotar o programa social.

 Isso tudo acabou afetando o mercado de DI, em volatilidade, no futuro com as taxas médias e longas em boa inclinação, embora distante do pico de 10 pontos ocorrido ao longo do dia. Por outro lado, bolsa de valores e dólar operaram em “leve otimismo”, depois da queda do dia anterior, refletindo o exterior. O Ibovespa flertou com os 112 mil pontos, para fechar o dia a 110.786 pontos (+0,10%) e o dólar, em queda de 0,59%, a R$ 5,5608. No exterior, o Livro Bege veio moderado, deixado de lado pelos bons resultados corporativos em foco. O Dow Jones avançou 0,43% e o S&P 500 0,37%.   

Nesta quinta-feira, estejamos atentos aos indicadores externos, como os Indicadores Antecedentes da Economia Americana, pelo Conference Board, o Índice de Atividade Industrial do Fed da Filadelfia, Vendas de Casas Usadas e os pedidos de seguro desemprego nos EUA. No Brasil, a repercussão do anúncio do Auxílio Brasil e as negociações em torno da PEC dos precatórios devem chamar atenção.

Sobre o Auxílio Brasil, o ministro da Cidadania, João Roma anunciou o Auxílio Brasil de R$ 400, mas com o uso de Auxílio Emergencial temporário para complementar o valor total. Este auxílio começa a ser pago em novembro. Em complemento, Paulo Guedes estuda antecipar a revisão do teto para 2026, para tentar obter recursos permanentes a este subsídio social. Outra alternativa é pedir um waiver, uma licença, para gastar cerca de R$ 30 bilhões com “camadas temporárias de proteção”. O Instituto Fiscal Independente do Senado, na liderança de Felipe Salto, já se mostra preocupado com isso, por achar que toda esta “engenharia fiscal” deve abalar a regra fiscal sobre o teto dos gastos.

O que é fato

Ao autorizar o Auxílio Brasil, governo reconhece que terá que dar um drible no teto dos gastos, mas sempre pensando nas suas chances políticas para 2022, cada vez mais duvidosas.

Em paralelo, temos o relatório final da CPI da Covid, embora não reconhecendo Bolsonaro como genocida, mas colocando-o como incompetente na gestão da pandemia, adiando na compra de vacinas, até chamando-o de charlatão. Outros foram inclusos. Agora, o relatório será votado pela comissão, depois indo para as autoridades judiciárias tomarem as devidas providências.

Neste clima, o governo busca a aprovação de um crédito suplementar de R$ 93,4 bilhões para este ano, não mais R$ 164 bilhões como antes aventado. Esta liberação de recursos é necessária para o pagamento de despesas neste ano, sem o descumprimento da regra de ouro, que proíbe endividamento da União.

No mercado cambial, o Bacen segue realizando swaps extras de rolagem. Nesta quinta-feira realiza um leilão de 15.000 contratos de swap (US$ 750 milhões) em rolagem das 11h30 às 11h40. Em paralelo, o que se tem é que na próxima reunião do Copom, a Selic deve ser elevada em mais de 1 ponto percentual, talvez 1,25 ponto, diante das turbulências políticas. Nos futuros, já há apostas de Selic acima de 10% ao fim deste ano e no transcorrer do próximo. Tudo para ancorar as expectativas e trazer a inflação para próxima do centro da meta de inflação.

 

Gráfico
Gráfico

No Senado, sobre o projeto de alteração de cobrança do ICMS, nos preços dos combustíveis, o presidente do Senado Rodrigo Pacheco quer liberar os Estados de definirem suas próprias políticas de alíquotas para o imposto. Propõem também alterar as datas de referência da proposta aprovada na Câmara para evitar perdas aos cofres estaduais. Pelo que foi aprovado na Câmara, o ICMS terá como referência os preços praticados no mercado em 24 meses, entre janeiro de 2019 e dezembro de 2020, quando o combustível estava mais barato. Os estados calculam suas perdas em receita em torno de R$ 32 bilhões por ano, diante deste cálculo. O presidente do Senado propõe que a data seja alterada para o período de 2020 a 2021. 

Na China, a expectativa é de que a China Evergrande Group (HK:3333)  (OTC:EGRNY) entre em default nesta quinta-feira. Ontem, as ações da empresa recuaram 13%, depois do anúncio do fracasso da venda de participação de US$ 2,6 bilhões.

 

Indicadores

Sobre o Livro Bege, do Fed, tem-se que: o emprego cresceu em ritmo modesto e moderado nas últimas semanas; a atividade, na maioria dos distritos, também cresceu de forma modesta; diversos distritos tiveram desaceleração de atividade; a demanda por trabalhadores é alta, mas há baixa oferta. Neste caso, tem-se que muitos estão preferindo se manter com o auxílio dado pelo governo Biden. Gargalos na cadeia produtiva, escassez de empregos e variante Delta, seguram o crescimento. Há melhora de consumo na maioria dos estados, menos por carros. Maioria dos distritos reportou aumento de preços. Demanda por empréstimos e atividade imobiliária se mantiveram estáveis, com este mercado ainda saudável. Preços de insumos, como aço, componentes eletrônicos e fretes, estão em forte alta. Empresas em fortes vendas estão mais propensas em repassar custos.

 Mercados

No Brasil, o Ibovespa fechou quarta-feira (dia 20) em leve alta de 0,10%, a 110.786. Já o dólar encerrou o dia em queda de 0,59%, a R$ 5,5608, pela melhoria no ambiente externo, com os balanços corporativos nos EUA.  

Na madrugada do dia 21/10, na Europa (04h05), os mercados futuros operavam com perdas: DAX (Alemanha) recuando 0,63%, a 15.425 pontos; FTSE 100 (Reino Unido), -0,56%, a 7.182 pontos; CAC 40 -0,58%, a 6.667 pontos, e Euro Stoxx 50 -0,64%, a 4.145 pontos.

Na madrugada do dia 21/10, na Ásia (05h05), os mercados operaram em maioria, em queda: S&P/ASX (Austrália), +0,02%, a 7.415 pontos; Nikkei (Japão) -1,87%, a 28.708 pontos; KOSPI (Coréia), -0,19%, a 3.007 pontos; Shanghai Composite +0,22%, a 3.594, e Hang Seng, -0,47%, a 26.012 pontos.

No futuro nos EUA, as bolsas de NY operavam em queda neste dia 21/10 (05h05): Dow Jones recuando 0,23%, a 35.394 pontos, S&P 500, -0,22%, a 4.518 pontos, e Nasdaq 100 -0,27%, a 15.347 pontos. No VIX S&P500, 19,57 pontos, avançando 1,32%. No mercado de Treasuries, US 2Y avançando 6,61%, a 0,3998, US 10Y +1,22%, a 1,655 e US 30Y, +0,59%, a 2,124. No DXY, o dólar +0,14%, a 93,662, e risco país, CDS 5 ANOS, a 207,4 pontos. Petróleo WTI, a US$ 82,88 (-0,65%) e Petróleo Brent US$ 85,06 (-0,89%). Gás Natural em recuo de 0,83%, a US$ 5,13 e Minério de Ferro, +8,70%, a US$ 650,00.

Na agenda desta quintaA (21), destaque para o Indicador de Clima do Consumidor Gfk da Alemanha, Indicadores Antecedentes da Economia Americana, pelo Conference Board, pedidos de seguro desemprego, índice de atividade Industrial do Fed da Filadélfia e vendas de casas nos EUA. No Brasil, talvez a arrecadação federal de setembro, divulgada pela Receita Federal, e no Congresso, discussões em torno da PEC dos precatórios (a partir da tarde). Debate sobre o Auxílio Brasil deve continuar na agenda.

Populismo na Veia na Política Fiscal
 

Artigos Relacionados

Populismo na Veia na Política Fiscal

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (4)
alex vitorino
alex vitorino 21.10.2021 20:07
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Na verdade, temos que mandar todo mundo a M... políticos são todos iguais... só pensam em si mesmo..e nós temos que nos adpitar a vontade deles.
José Artur Medina
José Artur Medina 21.10.2021 11:07
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Precisamos acabar/taxar com a aristocracia do legislativo e do judiciário e demitir metade do MEC.
caio tacla
caio tacla 21.10.2021 10:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
#ficaemcasa, economia a gente vê depois. A culpa NÃO foi de Bolsonaro. Provavelmente o autor desse texto também foi a favor da política do "fecha tudo". Agora, deixar as pessoas que nem tem o que comer sem um auxílio? Deixa, em 2022 vocês vão pagar o preço por essa crueldade. Vale à pena esperar
Christian Kreuz
Christian Kreuz 21.10.2021 10:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
cala boca bovino que as bolsas mundo afora estao subindo... a nossa é a pior em 2021
Cícero RP
Cícero RP 21.10.2021 8:48
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bom dia Julio, é bem provável q o governo use os recursos, como informado pela receita federal contabilizando recordes de arrecadação, sinal de crescimento econômico, isso certamente será o auxílio do Auxílio Brasil!🙋🏼‍♂️
Mauro Amado
Mauro Amado 21.10.2021 8:48
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Receita incerta para despesa certa. Não costuma ser uma boa prática
Julio Hegedus Netto
Julio Hegedus Netto 21.10.2021 8:48
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Mauro Amado  pois. Péssima por sinal. O Brasil sempre agiu assim. Programas emergencaisi se tornando permanentes, sem a contrapartida de receitas estruturais, ams sim dependendo da arrecadação conjuntural.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail