Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Três Interrupções Regionais no Abastecimento de Petróleo Podem Impactar os Preços

Por Ellen R. Wald, Ph.D.Commodities17.01.2019 09:11
br.investing.com/analysis/tres-interrupcoes-regionais-no-abastecimento-de-petroleo-podem-impactar-os-precos-200224587
Três Interrupções Regionais no Abastecimento de Petróleo Podem Impactar os Preços
Por Ellen R. Wald, Ph.D.   |  17.01.2019 09:11
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Artigo publicado originalmente em inglês no dia 17/1/2019

Embora o foco da maioria dos traders de petróleo esteja voltado aos três grandes produtores da atualidade – Arábia Saudita, Rússia e shale nos EUA –, não podemos ignorar os produtores que passam por dificuldades. Os barris perdidos também afetam o mercado e os preços, no final das contas.

Petróleo Gráfico 300 minutos
Petróleo Gráfico 300 minutos

Confira alguns fatos importantes a esse respeito:

1. México

A crise da gasolina no México provocou um grande acúmulo de estoques do combustível nos Estados Unidos nesta semana. O México não consegue produzir gasolina suficiente para atender sua demanda. Para compensar, o país tem importado gasolina dos EUA. De fato, o México é o maior importador da gasolina norte-americana.

O problema, neste momento, é que o México fechou diversos oleodutos importantes para interromper a disparada nos roubos. De acordo com o governo mexicano, US$ 3 bilhões em produtos petrolíferos foram desviados das tubulações e roubados das refinarias no ano passado. Essas tubulações também transportam produtos petrolíferos importados dos EUA, e seu fechamento provocou uma acumulação de navios que ficaram presos nos portos mexicanos sem poder descarregar a gasolina. O impacto disso pôde ser visto nos dados semanais da EIA divulgados na quarta-feira, que mostraram um grande acúmulo de gasolina.

Se os atrasos no México continuarem, eles podem impactar a operação das refinarias norte-americanas e afetar os estoques de petróleo nos EUA. (Para uma análise aprofundada das origens da questão envolvendo a gasolina e os roubos no México, confira esta reportagem da RBN Energy).

2. Irã

As sanções dos EUA estão tendo um impacto significativo nas exportações petrolíferas do Irã. De acordo com um representante especial dos EUA para o Irã, as sanções reduziram as exportações de Teerã para menos de 1 milhão de barris por dia. De acordo com o site TankerTrackers.com, as exportações reais do país árabe estão levemente mais altas. Em dezembro, a média foi de 1,1 milhão de barris iranianos por dia. TankerTrackers.com calcula que a produção de petróleo no Irã foi de cerca de 2,738 milhões de barris por dia em dezembro. Trata-se de uma queda de 3,6% em relação a novembro, quando as sanções entraram em vigor. Não parece que, neste momento, o governo Trump precise exercer mais pressão caso queira reduzir as exportações iranianas para menos de 1 milhão de barris por dia, portanto há uma boa possibilidade de não haver mais deslocamentos significativos pelo menos até abril.

3. Venezuela

Em vista da efetividade das sanções dos EUA sobre a indústria petrolífera do Irã, os traders devem agora prestar atenção na Venezuela. De acordo com algumas reportagens, o governo Trump também está considerando aplicar sanções à indústria petrolífera do país sul-americano. S&P GlobalI Platts relatou que a Venezuela produziu 1,17 milhão de barris por dia em dezembro. A Venezuela vende atualmente um pouco menos da metade disso para os EUA, portanto as sanções afetariam gravemente as refinarias sediadas no país norte-americano (incluindo aquelas que pertencem à Venezuela) que importam o petróleo de Caracas. As sanções à indústria petrolífera da Venezuela também poderiam afetar a distribuição de misturas de petróleo bruto no mercado, já que a maior parte da produção venezuelana é de petróleo pesado.

A Venezuela também possui dívidas enormes com a Rússia e a China. Uma quantidade significativa de caixa proveniente da venda de petróleo bruto vai para pagar juros de empréstimos desses países. Se os EUA cortarem essa fonte de recursos da Venezuela, poderia provocar a apreensão de ativos petrolíferos venezuelanos fora do país como forma de garantir os interesses russos e chineses. Para os EUA isso poderia ter grandes implicações, já que a Citgo vem sendo usada como garantia das dívidas perante a Rosneft (OTC:OJSCY).

A Citgo é o braço norte-americano da empresa petrolífera estatal da Venezuela, PdVSA, e possui refinarias em Corpus Christi, Texas e outros locais dos Estados Unidos. Caso isso aconteça, o governo norte-americano pode tentar impedir que a Rosneft, empresa petrolífera estatal da Rússia, adquira a Citgo sob o argumento de segurança nacional, através do Comitê de Investimentos Estrangeiros nos Estados Unidos (CFIUS, na sigla em inglês).

A questão tem estado no radar das autoridades há cerca de um ano. Em fevereiro passado, um grupo de investidores, liderados pela Mercuria, empresa de negociação de commodities e energia da Suíça, solicitou um licença para comprar a dívida da Rosneft junto à PdVSA ao Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC, em inglês) do Tesouro Americano. Não há qualquer indicação de que uma decisão tenha sido tomada ou como o CFIUS ou OFAC poderiam responder a uma mudança no controle da Citgo.

Três Interrupções Regionais no Abastecimento de Petróleo Podem Impactar os Preços
 

Artigos Relacionados

Três Interrupções Regionais no Abastecimento de Petróleo Podem Impactar os Preços

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (12)
Alexandre Santa Catharina
Alexandre Santa Catharina 23.01.2019 11:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Que materia Show
oliveyr spetro
oliveyr spetro 17.01.2019 16:56
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
muito bom artigo
Maximiliano Alves
Maximiliano Alves 17.01.2019 14:28
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Quando você achava que a Venezuela já tinha chegado ao fundo do poço, descobre que o inferno não é o limite... Excelente artigo, como sempre.
Felipe Moreira
Felipe Moreira 17.01.2019 14:12
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
As matérias da Ellen R. Wald são as únicas que prestam desses comentaristas.
Alexandre Marques
Alexandre Marques 17.01.2019 13:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O preço pode subir no ativo da PETR4 ?
Alexandre Marques
Alexandre Marques 17.01.2019 13:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O preço pode subir no ativo da PETR4 ?
Gil Leôncio Duarte
Gil Leôncio Duarte 17.01.2019 12:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Excelente matéria!!! Geo política no mercado de petróleo.
Fabiano Carvalho de Brito
Fabiano Carvalho de Brito 17.01.2019 12:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Excelente matéria.
Henrique Negro
Henrique 17.01.2019 12:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito bom!
Cesar Chico
Cesar Chico 17.01.2019 12:27
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito bom,parabéns!
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail