Garanta 40% de desconto
⚠ Alerta de Balanço! Quais ações estão prontas para disparar?
Veja as ações no nosso radar ProPicks. Essas estratégias subiram 19,7% desde o início do ano.
Não perca a lista completa

Rússia é principal fornecedor de petróleo à China em julho e ganha espaço do Brasil

Publicado 20.08.2022, 12:32
Atualizado 20.08.2022, 12:35
© Reuters. Plataforma Carioca em Angra dos Reis
1/07/2021
Divulgação da Modec

Por Chen Aizhu

A Rússia permaneceu como o principal fornecedor de petróleo da China pelo terceiro mês consecutivo em julho, de acordo com dados divulgados neste sábado, com refinarias independentes aumentando as compras de suprimentos com desconto e os embarques de exportadores como Angola e Brasil caindo.

As importações de petróleo russo, incluindo suprimentos bombeados pelo oleoduto da Sibéria Oriental e embarques por mar dos portos do Extremo Oriente e da Rússia europeia, totalizaram 7,15 milhões de toneladas, um aumento de 7,6% ante um ano atrás, segundo dados da Administração Geral da Alfândega da China.

Ainda assim, a oferta russa em julho, equivalente a cerca de 1,68 milhão de barris por dia (bpd), ficou abaixo do recorde de maio, de cerca de 2 milhões de bpd. A China é o maior comprador de petróleo russo.

As importações da Arábia Saudita, segundo maior exportador aos chineses, recuperaram-se no mês passado em relação a junho, que foi a menor em mais de três anos, para 6,56 milhões de toneladas, ou 1,54 milhão de bpd, embora permaneçam ligeiramente abaixo do nível de um ano atrás.

Neste ano, as importações do produto da Rússia somaram 48,45 milhões de toneladas, um aumento de 4,4% em relação ao ano anterior, mas ainda inferior às compras do óleo da Arábia Saudita, que forneceu 49,84 milhões de toneladas, 1% a menos que no mesmo período de 2021.

As importações chinesas de petróleo bruto em julho caíram 9,5% em relação ao ano anterior, com o volume diário sendo o segundo mais baixo em quatro anos, uma vez que as refinarias reduziram os estoques e a demanda doméstica de combustível se recuperou mais lentamente do que foi planejado.

As fortes compras da Rússia reduziram as ofertas de Angola e Brasil, que caíram 27% e 58% ano-a-ano, respectivamente.

© Reuters. Plataforma Carioca em Angra dos Reis
1/07/2021
Divulgação da Modec

Esse movimento já havia sido registrado nos resultados do segundo trimestre da Petrobras (BVMF:PETR4), principal exportadora do Brasil.

A guerra na Ucrânia mudou os fluxos de exportação de petróleo da companhia, e a participação da China nas compras da empresa brasileira foi de 15% no segundo trimestre, ante 45% no mesmo período do ano passado.

(Por Chen Aizhu)

Últimos comentários

Biden , Macron e Sholz . Que trio trapalhada
MITO 😎🇧🇷
Ué, Bozo não iria comprar diesel do seu melhor amigo , Putin?
cai fora. Aki eh mercado financeiro. Não lugar de política
  Bua, bua, bua... Gamer é burro e não sabe o que é esquerda e direita. bua bua bua.
se o diesel brasileiro não for exportado, ficará encalhado, sendo vendido mais barato no Brasil, graças às grandes negociações da Rússia com a China.
Ué, Bozo não ia.comprar diesel do seu ditador favorito, Putin?
Embora Jair embora de vez da presidência. É uma vergonha internacional.
Tá na hora do Jair, tá na hora do Jair...de ir embora
O Brasil virou pária mundial com esse desgoverno bozonazista. Na questão geopolítica, assim como nas outras, destruiu as relações do nosso país.
Vc é o famoso idiota util , que é roubado e aplaude !!
esse Márcio fioreze que acredita em "klorokina" quer comentar post dos outros. é T.R.O.U.X.A
Como a Rússia está sofrendo sanções está vendendo mais barato pra China e Índia!!!! Vai querer que a Petrobras concorra com a Rússia vendendo mais barato. Não faz sentido.
China e Rússia tem ameaças e interesses em comum "Crimeia Ucrânia e Taiwan ". Vai ser cada vez mais forte o relacionamento entre estas potências .
de certa forma vc está certo, porém a china e russia tambem tem um passado de conflito ainda mais por reivindicações territoriais da china sobre territórios da russia, eo putin está ficando de 4 pra China, e isso não é visto com bons olhos pelo governo e militares russos
temos um presidente que nao esta sabendo trabalhar com as oportunidades no momento e deixando que os desafios afete nossas exportacoes. vamos mudar essa politica externa
pô meo os lucros da Petrobrás são provenientes do AUMENTO (Na refinaria) absurdo do preço dos combustíveis. a redução recente da gasolina não foi do preço e de ICMS. outra coisa o DIESEL ESTÁ MAIS CARO que a gasolina ⛽ aumentando custos do transporte dos produtos
"a redução recente não foi dos preços e de ICMS", foi de onde? que eu me lembre, reduziu das refinarias para 3,53R$, e o ICMS reduziu outra quantia que não me recordo com exatidão agora. se estou errado, me diga então de onde veio a redução. (é claro que a redução da refinaria veio devido a queda do petróleo e a "leve" queda recente do dólar)
Desafio afete as exportações....Que pohha é essa🙈
o Ocidente fizeram dos ucranianos de bucha de canhão. forneceram armas e os abandonaram a própria sorte. a Rússia se virando nos 30 com China, Índia e por aí vai
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.