Últimas Notícias
Garanta 40% de desconto 0
👀 Invista igual ao Warren Buffett e lucre +174.3% acima do badalado S&P 500 Aproveite desconto de 40%

IPCA: Deflação deve continuar pelo terceiro mês seguido e incluir alimentação

Publicado 09.10.2022 18:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters.
 
PETR4
+0,10%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
MODL11
+0,00%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
XPBR31
+0,54%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

Por Jessica Bahia Melo

Investing.com - Economistas esperam uma nova deflação no indicador oficial em setembro, o que seria o terceiro mês consecutivo de inflação negativa. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) nesta terça-feira, 11 de outubro. A média das estimativas de analistas compiladas pelo Investing.com é de uma deflação em 0,39% em setembro, levando o acumulado do indicador em 12 meses a 7,10%. Nos meses anteriores, os recuos foram de 0,36% em agosto e de 0,68% em julho, com o início do impacto da política fiscal de corte nos impostos dos combustíveis. Agora, a expectativa é de que outros segmentos apresentem baixa, como alimentação.

No entanto, mesmo com a expectativa de retração na inflação em 2022, as estimativas são de manutenção da taxa de juros básica da economia brasileira (Selic) no mesmo patamar até o final do ano. Isso ocorre porque a meta definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) é de uma inflação de 3,5% ao final deste ano, com 1,5 ponto percentual de tolerância, ou seja, um limite superior em 5%.

LEIA MAIS - Inflação: Estamos em uma crise de preços ou crise de oferta?

Alimentação dentro de casa deve apresentar recuo – incluindo o leite

O efeito maior do corte de impostos em combustível e energia já ficou para trás, dizem os especialistas. Tatiana Nogueira, economista da XP (BVMF:XPBR31), projeta deflação de 0,33%. “Perde força o efeito do corte dos impostos, bem forte em julho e em agosto. Agora, as maiores contribuições para as deflações ainda estarão ligadas ao combustível, mas não tanto com o corte de tributos, e sim aqueles que foram feitos pela Petrobras (BVMF:PETR4). A dinâmica do mercado internacional permitiu o corte do preço nas refinarias e isso está sendo repassado pelo consumidor final”. A XP vê uma queda no preço da gasolina em torno de 8%. Além disso, acredita em um recuo na alimentação nos domicílios, com leite, feijão e arroz. Para telecomunicação, espera queda de 2,3% em setembro. Serviços e bens industrializados devem ter variação positiva, mas bem mais baixa do que apresentada no primeiro semestre.

Segundo relatório macro da XP, a desinflação global, os cortes de impostos e os juros altos no país devem manter a inflação em trajetória de queda, de forma gradual. A XP estima altas de 5,6% em 2022 e 5,2% em 2023.

Já a Fundação Getulio Vargas aguarda uma deflação mensal de 0,33%. André Braz, coordenador do IPC do FGV/IBRE, concorda que a novidade da vez será a retração nos preços da alimentação.

O leite, que é um dos grandes “vilões” da inflação deste ano, vai dar uma trégua. Com a chegada das chuvas, os preços já começaram a cair, afirma Braz. Além disso, a gasolina ainda deve aparecer com queda de preços. “A gasolina compromete 6% do orçamento familiar. Para cada 1% de recuo, o IPCA encolhe 0,06 ponto percentual”, detalha o economista. Braz pontua que alguns serviços começam a desacelerar gradualmente, mas ainda com um número tímido, pois a inflação está difundida, principalmente em itens como comer fora de casa, viajar e comprar passagens aéreas.

Fernanda Mansano, economista-chefe da IRIS3P e colunista do Investing.com Brasil, estima recuo de 0,25% no mês de setembro e que a inflação caia para 5,49% ao final deste ano. “O principal motivo da deflação continuará sendo observado na queda de preços dos combustíveis, verificado pelo grupo de transportes. Contudo, o grupo de alimentação, o mais representativo da cesta do IPCA, também deverá contribuir com o resultado, explicado pela melhora dos preços do leite longa vida”, concorda Mansano. Conforme aponta a economista, pelo lado das altas, o destaque poderá ser observado no vestuário, assim como o grupo que compõe a inflação de serviços, tendo em vista que o mercado de trabalho brasileiro segue resiliente, com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicando desemprego em 8,9% e a melhora da renda real da população.

Já o Banco Modal (BVMF:MODL11) espera uma queda no indicador oficial de inflação de 0,31% em setembro. Segundo Felipe Sichel, sócio e economista-chefe do banco e colunista do Investing.com Brasil, a queda seria puxada pela leitura de transportes, com expectativa de recuo de 1,71%. “Estamos incluindo corte de 25 centavos no preço da gasolina, com impacto de 28 pontos-base. Fora isso, estamos vendo uma leitura negativa para alimentação e comunicação”. O Modal espera deflação de 0,72% na alimentação dentro do domicílio, mas avanço nos preços de 0,39% na alimentação fora do domicílio.

Mesmo com três meses seguidos de deflação, Sichel avalia que a condução da política monetária deve ficar inalterada até o final do ano. “O Comitê de Política Monetária (Copom) vai ter que manter a taxa muito alta por muito tempo”, reforça.

O Modal espera inflação ao final do ano em 5,8% e Selic no mesmo patamar atual, em 13,75%. A última alta na taxa de juros básica da economia brasileira ocorreu em agosto deste ano, quando o Copom elevou a Selic de 13,25% para 13,75%.

No último Boletim Focus, divulgado na segunda-feira (03), economistas consultados pelo Banco Central reduziram as estimativas para o IPCA neste ano de 5,88% para 5,74%. No entanto, a taxa Selic não sofreu alterações, com a expectativa para 2022 permanecendo em 13,75% pela 15ª semana seguida.

LEIA MAIS - FOCUS: Estimativas para o PIB e inflação melhoram; Dólar e Selic ficam estáveis

IPCA: Deflação deve continuar pelo terceiro mês seguido e incluir alimentação
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por esse motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (41)
Milton Heyde de Macedo
Milton Heyde de Macedo 11.10.2022 8:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Até parece que todo mundo usa leite e ele é metade da alimentação!!! Chega de mentiras, vão ao supermercado!!!
Milton Heyde de Macedo
Milton Heyde de Macedo 11.10.2022 8:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
https://investing continua a "fabricar" informações e índices, acompanhando o DESGOVERNO.
Ricardo Lopes
Ricardo Lopes 11.10.2022 8:16
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Números totalmente artificiais por causa das eleições. Em janeiro a realidade baterá na porta.
Ricardo Lopes
Ricardo Lopes 11.10.2022 8:16
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Números totalmente artificiais por causa das eleições. Em janeiro a realidade baterá na porta.
Gilberto Carmo
Gilberto Carmo 11.10.2022 7:46
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Gente, vamos segurar os preços até o final deste mês. O resto a gente vê depois!!!!
Dr Paulo Vieira
Dr Paulo Vieira 11.10.2022 7:45
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Paguei no leite 3,00... Governo bolsonaro colocando ordem na bagunça que o PT fez em 14 anos..PT nunca mais.
Gilson Luiz de Oliveira
Gilson Luiz de Oliveira 11.10.2022 7:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
No sábado comprei leite no valor de 4,00 Reais uma pequena melhora no preço, mas outras coisas ainda estão caras.
Adriano Ramos
Adriano Ramos 11.10.2022 6:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Brasil está melhor que muitos países realmente, só as antas não enxergam isso. Querem o ladrão de volta... somente estes deveriam sofrer com a volta do ladrão, só que não, infelizmente.
Fabio Prado
Fabio Prado 10.10.2022 18:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Lula ladrão conseguiu ferrar a economia que vai levar décadas para se recuperar se esse ladrão voltar já era vamos virar a Venezuela
LUIZ PAULO ABREU
LUIZ PAULO ABREU 10.10.2022 14:28
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
XP, VAI LAMBER O SACO VELHO DO LULA. DINHEIRO MEU, NUNCA MAIS!!!!!!!!
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar esse comentário

Diga-nos o que achou desse comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail