Garanta 40% de desconto
🚀 6 ações que subiram +25% no 1º tri selecionadas pela nossa IA. Quais ações vão subir no 2º tri?Não perca a lista completa

Dólar e Ibovespa hoje: o que esperar dos negócios na B3 nesta quinta-feira

Publicado 29.02.2024, 09:22
Atualizado 29.02.2024, 09:22
© Reuters

Investing.com – Investidores aguardam dados do indicador de inflação preferido do Federal Reserve (Fed), o banco central americano, o Índice de Preços (PCE). A expectativa de consenso é de que o indicador de janeiro suba 0,3% na base mensal, para 2,4% em doze meses. Para o núcleo, analistas estimam uma variação de 0,4% mês a mês, levando o indicador a 2,8%.

Ainda no cenário internacional, a economia da França cresceu ligeiramente no último trimestre de 2023, ou 0,1%, após um terceiro trimestre de estabilidade. Enquanto isso, as vendas no varejo da Alemanha recuaram 0,4% em janeiro, na comparação mensal. Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) do Japão se manteve em 2,6%, na base anual.

LEIA MAIS: Economia da França registra leve crescimento no 4º trimestre de 2023

No Brasil, destaque para o encontro de ministros de Finanças do G20, grupo dos 20 países mais ricos do mundo. Na pauta de hoje, está a discussão sobre um possível imposto global para os “super-ricos”, proposta defendida pelo ministro da Fazenda brasileiro, Fernando Haddad.

Às 9h17 (de Brasília), Nasdaq 100 Futuros perdia 0,19%, S&P 500 Futuros estava em baixa de 0,17% e o Dow Jones Futuros apresentava variação negativa de 0,30%. O Ibovespa Futuros estava em baixa de 0,21% e o dólar hoje registrava acréscimo de 0,30%, a R$4,9814. A principal criptomoeda do mercado, BTC registrava valorização de 6,17%, a US$62.615.

O Petróleo WTI Futuros, referência nos Estados Unidos, subia 0,15%, a US$78,66, e o Petróleo Brent Futuros registrava perdas de 0,11% a US$82,06.

As ADRs da Vale (NYSE:VALE) ganhavam 0,45%, a US$13,44, e as da Petrobras (NYSE:PBR) subiam 0,78%, a US$16,85.

Notícias do dia

Reforma Tributária — O ministério da Fazenda deve encaminhar até o fim de março as propostas de regulamentação da Reforma Tributária, disse o vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin (PSB) em entrevista à jornalista Miriam Leitão, da GloboNews.

Setor público — As contas do governo central ficaram fecharam janeiro com saldo positivo de R$79,337 bilhões, sem contar os juros da dívida.

Desemprego — A taxa de desemprego brasileira atingiu 7,6% no trimestre encerrado em janeiro de 2024, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Agenda do dia

Roberto Campos Neto — Reuniões com François Villeroy de Galhau, do Banco da França, com Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, com Agustín Carstens, gestor do Banco de Compensações Internacionais (BIS). Encontro de ministros de finanças do G20.

Luiz Inácio Lula da Silva — Reunião bilateral com o Presidente da República Cooperativa da Guiana, Irfaan Ali, e partida para Kingstown.

Fernando Haddad — Encontro de ministros de finanças do G20. Reuniões com Bruno Le Maire, ministro da Economia, das Finanças e da Soberania Industrial e Numérica da França, além de Enoch Godongwana, Ministro das Finanças da África do Sul

Notícias corporativas

Petrobras (BVMF:PETR4) — A estatal de petróleo assinou acordo com Yara Brasil visando estudar parcerias em fertilizantes e descarbonização. Ontem, os papéis apresentaram forte recuo após falas do atual CEO, Jean Paul Prates, indicando cautela em relação ao pagamento de dividendos.

Vale (BVMF:VALE3) — O Lula da Silva disse que a mineradora "não pode pensar que é dona do Brasil" e que "as empresas brasileiras precisam estar de acordo com o entendimento de desenvolvimento do governo brasileiro".

Ambev (BVMF:ABEV3) — A fabricante de bebidas reportou no quarto trimestre um lucro líquido consolidado de R$4,528 bilhões, baixa anual de 10,9%.

Suzano (BVMF:SUZB3) — O presidente-executivo da fabricante de papel e celulose Walter Schalka, deve deixar o cargo razões pessoais. A companhia lucro líquido de R$4,52 bilhões nos últimos três meses do ano, ante prejuízo de R$729 milhões no período anterior e lucro de R$7,46 bilhões de um ano antes.

Ultrapar (BVMF:UGPA3) — Entre outubro e dezembro, a Ultrapar teve um lucro líquido de R$1,1 bilhão, uma expansão de 33% ante igual intervalo de 2022.

Odontoprev (BVMF:ODPV3) — O lucro líquido subiu 33% na base anual, para R$126 milhões no quarto trimestre.

C&A Modas (BVMF:CEAB3) —A varejista de moda reportou um lucro líquido de R$168,7 milhões no quarto trimestre, diminuição de 20,8% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Intelbras (BVMF:INTB3) — O lucro líquido no quarto trimestre foi de R$184,532 milhões, o que representa uma variação de 14,4% frente ao 4T22.

Kepler Weber (BVMF:KEPL3) — O lucro atingiu R$94 milhões no 4T23, uma diminuição anual de 16,8%.

Prio (BVMF:PRIO3) — O Conselho de Administração da produtora de petróleo aprovou aumento de capital no valor de R$2 bilhões.

Raizen (BVMF:RAIZ4)— A Raízen precifica US$1,5 bilhões em títulos de dívida ligados à sustentabilidade com prazos de 10 e 30 anos

Pagbank (BVMF:PAGS34) — O PagBank, ex-Pagseguro, apresentou no quarto trimestre um lucro líquido recorrente (Non-GAAP) de R$520 milhões, alta de 27% em relação ao mesmo período do ano passado. A companhia estima lucro líquido recorrente até 22% mais alto em 2024.

Zamp (BVMF:ZAMP3) —A companhia informou que ampliou em 6% a representatividade feminina em cargas de liderança.

Rumo (BVMF:RAIL3) — Após a renúncia do CEO João Alberto Abreu, Pedro Marcus Lira Palma, atual diretor vice-presidente comercial, assume o cargo.

Oi (BVMF:OIBR3) — Em comunicado, informou que todos os créditos existentes e não vencidos estão sujeitos aos efeitos da recuperação judicial, sendo a empresa “impossibilitada de efetivar o pagamento de créditos concursais, em forma distinta do que vier a ser previsto no plano de recuperação judicial aprovado pelos credores”.

Precisa de ajuda para navegar nos mercados? InvestingPro é para você!

Seja você busca conquistar orientações sobre investimentos ou procura por ferramentas que permitam escolher as ações corretas do Ibovespa por conta própria, o InvestingPro tem algo a oferecer.

Você encontrará estratégias de IA, indicadores exclusivos, dados financeiros históricos, notícias profissionais e muitos outros serviços para sempre manter uma vantagem nos mercados e saber quais ações comprar e quais evitar.

E os leitores de nossos artigos têm por tempo limitado um desconto de 10% nas assinaturas Pro e Pro+ de 1 e 2 anos, graças ao código promocional "INVESTIR" a ser inserido na página de pagamento.

Clique aqui para se inscrever, e não esqueça o código promocional "INVESTIR", válido para assinaturas Pro e Pro+ de 1 e 2 anos!

Últimos comentários

Se não fosse um país de idiotas, os dois ladrões popullistas já estariam na jaula.
Se não fosse um país de mansos, ele não andaria em carro aberto.
JÁ FOI A VEZ DA PETROBRAS, MESMO COLOCANDO O PRESIDENTE NÃO PAROU DE ENCHER O SACO, NÃO DISSE NADA COM NADA, AGORA É A VEZ DA VALE,  ESSE CONDENADO QUER METER OM BEDELHO MESMO NA ATIVIDADE PRIVADA.. ELE É UM LOUCO POLÍTICO, E É CONTRA AS PESSOAS QUE TEM ALGUM PATRIMONIO, ELE INSISTEM EM SER COMUNISTA, QUE JÁM NEM EXISTE MAIS. É UMM DEMENTE
Marcelo Azem  qua., 28 de fev., 17:34 (há 16 horas) para mim Hoje vi uma cena no Carrefour SP Jardins que me impressionou; uma senhora com seus 80 anos, cabelos brancos, saindo algemada e colocada no porta malas de um  camburão porque furtou um Ovo de Páscoa. Ao assistir a referida cena logo me lembrei do EX  CEO DA AMERICANAS (que fugiu do Brasil e vive na Espanha-Senhor Miguel Gutierrez ) e os respectivos DIRETORES que deram um prejuízo à empresa e acionistas de mais de R$ 40 bilhões usufruindo o produto do crime de forma livre sem qualquer constrangimento. Que país é este?!
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.