Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Últimas Notícias

Economistas soam alarme sobre os planos financeiros do Reino Unido pós-Brexit

Tapering do Fed, preços do petróleo, vacinas e precatórios: 4 assuntos para observar nesta quarta

Ações30.11.2021 17:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters

Por Sam Boughedda e Jessica Bahia Melo

As ações tropeçaram nesta terça-feira depois que o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, disse que o risco da inflação havia aumentado e o banco central americano poderia acelerar o cronograma de cortes da compra de títulos para apoiar a recuperação econômica. Powell disse ao Comitê do Senado que era o momento de aposentar a palavra "transitória" do vocabulário sobre a inflação do Fed, embora não tenha recuado em sua opinião de que os aumentos de preços são temporários e que acabarão por diminuir. A alegação afetou os mercados de forma geral.

LEIA MAIS: Powell, presidente do Fed, aposenta o termo "transitória"

As palavras premonitórias de executivos de fabricantes de vacinas também refrearam o humor de Wall Street na terça-feira. O CEO da Moderna Inc (NASDAQ:MRNA) (SA:M1RN34) disse ao Financial Times que as atuais vacinas contra a Covid-19 poderiam sofrer uma grande queda de eficácia contra a nova variante ômicron.

A ômicron é o mais estraga prazeres do mercado, após sinais de que a economia dos EUA estava de voltar aos trilhos. As restrições a viagem estão surgindo em todo o mundo, embora limitadas a passageiros de determinados países da África, onde a nova variante foi identificada pela primeira vez.

Ainda assim, as ações das empresas de viagens e lazer caíram com as preocupações sobre uma desaceleração prolongada. No Brasil, o Ibovespa apresentou queda de 0,87% nesta terça, fechando a 101.915 pontos. No cenário doméstico, a proposta que prevê adiamento do pagamento de precatórios avança no Senado.

Aqui estão quatro coisas que podem afetar os mercados amanhã:

1. Palavras de Powell

A sugestão do chefe do Federal Reserve de que a redução das compras de títulos seria acelerada e concluída a um ritmo mais rápido forçou um robusto rali do dólar em relação às outras principais moedas na terça-feira, e os investidores provavelmente ainda estarão digerindo seu significado na quarta-feira.

Falando ao Comitê de Bancos do Senado, Powell disse, "Neste momento, a economia está muito forte e as pressões inflacionárias estão mais altas, de modo que é apropriado, em minha opinião, considerar a possibilidade de acelerar a redução das nossas compras de ativos, talvez em alguns meses".

Na reunião de novembro do Fed, foi anunciado que a compra de títulos seria reduzida em US$ 15 bilhões por mês.

Além disso, Powell disse que o risco de uma inflação persistentemente mais alta se elevou, sendo que ele espera inflação alta por todo o próximo ano, embora a expetativa inicial seja a de que ela se reduzirá no decorrer de 2022.

2. Preços do petróleo

Os principais países produtores de petróleo devem se reunir esta semana para planejar os níveis de produção para janeiro. Alguns esperam que eles venham a diminuir a produção para responder aos EUA e outros países, que se uniram para liberar petróleo de suas reservas nacionais a fim de forçar a baixa dos preços da gasolina. Mas esse trabalho foi feito por eles nos últimos dias.

Os preços do petróleo despencaram desde o anúncio, na semana passada, da variante ômicron da Covid, provocando preocupações globais em relação ao crescimento econômico. Ao final do dia, fecharam em queda de 5%.

LEIA MAIS: Preços do petróleo nos EUA despencam 5% com preocupação de eficácia da vacina

3. Farmacêuticas nas manchetes

A Moderna recuou 4,24% na terça-feira após seu CEO, Stephane Bancel, ter dito ao Financial Times que as atuais vacinas da Covid enfrentariam dificuldades para lidar com a variante ômicron, prevendo uma "queda significativa" na sua eficácia.

Outras farmacêuticas também tiveram problemas. A Regeneron Pharmaceuticals Inc (NASDAQ:REGN) caiu mais 2,66%, após divulgar um comunicado na terça-feira apontando que as análises sugeriram que seu coquetel de anticorpos para a Covid-19 poderia ter ação reduzida contra a nova variante. As ações da Merck & Company Inc (NYSE:MRK) apresentaram baixa de 0,03%, já que aguardava uma reunião do painel consultivo da Food and Drug Administration, que está deliberando a respeito de seu comprimido antiviral.

4. PEC dos Precatórios avança

A Comissão de Constituição e Justiça aprovou na tarde desta terça-feira (30) o substitutivo à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 23/2021, conhecida como PEC dos Precatórios, do senador Fernando Bezerra (MDB-PE), por 16 votos a 10. A matéria ainda deve ser apreciada pelo plenário da Casa, o que pode ocorrer ainda hoje, segundo o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

Foram duas novas as alterações antes da votação no plenário. A proposta prevê que o programa social seja permanente e vincula todo o espaço fiscal da PEC ao Auxílio Brasil e despesas obrigatórias.

Com a medida, o adiamento do pagamento dos precatórios – dívidas com sentença judicial definitiva – liberariam espaço para o pagamento do Auxílio Brasil.

Tapering do Fed, preços do petróleo, vacinas e precatórios: 4 assuntos para observar nesta quarta
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (3)
caio tacla
caio tacla 30.11.2021 20:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
As produtoras de vacinas precisam dar uma justificativa para o aumento de casos após a vacinação no planeta inteiro. Sacaram da manga o surgimento de uma variante, "nova cepa". Caras de pau
Naldo Rodrigo
Naldo Rodrigo 30.11.2021 20:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O mundo inteiro se vacinou? Em que dimensão foi isso? Pois nessa têm muito idiota se negando a tomar a vacina.
Daniel Rolim
Daniel Rolim 30.11.2021 20:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Isso porque você está no Brasil, lugar onde as mortes diárias diminuíram de quase 5 mil para 70 graças à vacinação em massa. E também está num site de investimentos, onde entender os números, ler gráficos e interpretar as causas e os efeitos dos fatos é fundamental.
Anderson santos
Anderson santos 30.11.2021 20:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Caio tacla, vc se informa por reces sociais,ne?! 🤣🤣Bolsoloide!
Leo Fernandes
Leo Fernandes 30.11.2021 20:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Para mim tudo que se fala dessa variante é um chute dado por OMS, CEO de farmacêuticas, ninguém sabe nada ainda, e com isso a imprensa, que adora más notícias, propaga de uma forma alucinante. Ridículo o trabalho dessa mídia.
Sérgio Lucas
Sérgio Lucas 30.11.2021 19:36
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Esse ceo da moderna devia ficar de boca fechada e aguardar os resultados dos testes. Piorou uma situação que já não estava boa com seu "achismo"!
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail