Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Últimas Notícias

Companhias aéreas europeias sobem com flexibilização de viagens ao Reino Unido

Boeing: 3 Estratégias de Investimento nessa Gigante Aeroespacial

Por Investing.com (Tezcan Gecgil/Investing.com )Ações23.07.2021 13:08
br.investing.com/analysis/boeing-3-estrategias-de-investimento-nessa-gigante-aeroespacial-200443480
Boeing: 3 Estratégias de Investimento nessa Gigante Aeroespacial
Por Investing.com (Tezcan Gecgil/Investing.com )   |  23.07.2021 13:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Publicado originalmente em inglês em 22/07/2021

Resumo

  • Em razão da importância da empresa para a economia dos EUA, as ações da Boeing chamam muita atenção dos investidores.
  • Os papéis da BA acumulam alta de 3,2% até agora em 2021, mas estão 20% abaixo das máximas de março.
  • Os últimos três anos foram turbulentos para a Boeing, e o caminho de recuperação dos preços deve ser cheio de altos e baixos.

As ações da gigante da aviação Boeing (NYSE:BA) (SA:BOEI34)acumulam alta de 3,2% até agora no ano. Para fins de comparação, o índice Dow Jones Industrial subiu 12,8 no mesmo período.

Não faltam boas razões para ter em carteira as ações dessa empresa sediada em Chicago: ela é a maior companhia do setor de defesa e aeroespacial do mundo e tem uma capitalização de mercado de US$121 bilhões. Depois da Lockheed Martin (NYSE:LMT) (SA:LMTB34), ela é a segunda maior prestadora de serviços do Departamento de Defesa dos EUA.

No entanto, a Boeing vem enfrentando dificuldades por problemas de produção e baixa demanda no mercado de aviões comerciais. Em 2018 e 2019, seu segmento comercial foi duramente impactado por dois acidentes fatais envolvendo o modelo 737 MAX. Em seguida, veio a pandemia, que fez cair significativamente a demanda por viagens e, consequentemente, aviões comerciais.

Mesmo assim, os aviões comerciais não são seu segmento principal. Os três segmentos que mais contribuem para as receitas da Boeing são:

  • Aviões comerciais (cerca de 28,1%);
  • Defesa, espaço e segurança (cerca de 47,2%);
  • Serviços globais (cerca de 24,7%). Esse segmento tem como foco a “logística de cadeia de fornecimento e suporte de treinamento”.

Na aviação comercial, seu rival holandês Airbus Group (PA:AIR), (OTC:EADSY) tornou-se um grande concorrente nos anos 1990, quando lançou produtos como A330 e A340. Antes da Airbus atingir uma estatura similar à da Boeing, a empresa americana detinha o monopólio do setor, embora as duas companhias atualmente formem uma espécie de duopólio.

A gerência da Boeing divulgará seu balanço do 2º tri no dia 28 de julho, antes da abertura do mercado. Nossa expectativa é que seus papéis fiquem voláteis até lá. Mas os investidores com um horizonte de investimento de dois a três anos podem considerar um aporte na BA em uma faixa de preços entre US$190-200. O papel fechou o pregão de ontem negociado a US$222,54.

Perspectiva de curto prazo para a BA

As viagens aéreas vêm aumentando desde o início da vacinação, principalmente nos EUA. De acordo com as métricas anunciadas pelo TSA, departamento de segurança de transportes dos EUA, o volume de passageiros nos aeroportos foi de 2.141.429. Para fins de comparação, há um ano, esse número era de 695.330. Em 2019, foi de 2.635.312.

No entanto, a expectativa é que a demanda de passageiros continue fraca pelo resto do ano. As métricas divulgadas pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) e Tourism Economics destacam:

“Em 2021, os números globais de passageiros devem se recuperar para 52% dos níveis pré-Covid-19 (2019). Em 2022, os números globais de passageiros devem se recuperar para 88% dos níveis pré-Covid-19”.

Ao final de abril, a Boeing divulgou seu balanço do 1º tri. A receita total foi de US$15,2 bilhões, um declínio de 10% ano a ano (YoY). Os números de cada segmento foram:

  • Aviões comerciais (receita de US$4,27 bilhões, queda de 31%);
  • Defesa, espaço e segurança (receita de US$7,18 bilhões, alta de 19% YoY);
  • Serviços globais (receita de US$3,75 bilhões, queda de 19%).

O prejuízo líquido de US$561 milhões representou o sexto mês consecutivo em que a Boeing fechou o caixa no vermelho. A empresa perdeu US$1,53 por ação em bases ajustadas. Há um ano, o prejuízo foi de US$1,70.

Durante a teleconferência de resultados, ao se referir ao programa 737, o CEO David Calhoun disse:

“Desde a proibição de voo determinada pela FAA no ano passado, mais de 165 países já aprovaram a retomada das operações do 737 MAX”.

Contudo, é preciso lembrar que o órgão regulador do setor de aviação na China ainda não aprovou o retorno do MAX para o céu. O país é um mercado crucial para a Boeing.

De fato, de acordo com a CNN Business, “em 2015, a China foi o maior mercado de exportação da Boeing, e foi o terceiro maior em 2016. Mas a companhia não vendeu nenhum avião de passageiros ao país asiático nos últimos dois anos.”

Em outras palavras, as operações fracas da Boeing precisam do mercado chinês para decolarem com sucesso. Por isso, quando a empresa divulgar seus resultados na próxima semana, os investidores desejam ver atualizações favoráveis da gerência.

Volatilidade de preços

Nos últimos 12 meses, as ações da BA entregaram um retorno de cerca de 22,9%. Nas últimas 52 semanas, sua faixa de preços oscilou de US$141,58 (30 de outubro de 2020) a US$278,57 (15 de março de 2021).

 

Boeing semanal
Boeing semanal

Perto da divulgação do seu balanço do 1º tri em abril, a BA girava em torno de US$225. No início de junho, estava perto de US$260. Na quarta-feira, fechou a US$222,54.

Resumo Técnico BA
Resumo Técnico BA

 

Gráfico: investing.com

Os leitores que também gostam de acompanhar os gráficos técnicos talvez queiram saber que, de acordo com o resumo técnico do Investing.com, é possível que haja um retorno até US$200 ou até mesmo US$180 no curto prazo. Entretanto, se a história servir de guia, tal declínio possivelmente seria breve, e a BA novamente voltaria a superar US$200.

Nas semanas seguintes ao anúncio dos resultados, os preços da BA devem se movimentar de lado, possivelmente entre US$190 e US$210.

Como parte da análise do sentimento no curto prazo, seria importante analisar os níveis de volatilidade implícita das opções da BA. A volatilidade implícita geralmente mostra a opinião do mercado acerca de potenciais movimentos em um ativo, mas não prevê a direção do movimento.

A volatilidade implícita (VI) atual da Boeing é de 33,7, ou seja, está abaixo da média móvel de 20 dias de 35,9. Em outras palavras, sua volatilidade implícita está em tendência de baixa. Tais métricas podem mudar rapidamente, mas nossa expectativa é que qualquer grande oscilação nos preços da BA terá vida curta.

Estimativas Consensuais BA
Estimativas Consensuais BA

Gráfico: investing.com

Mas a perspectiva de longo prazo para a BA é melhor. De acordo com um levantamento feito pela Investing.com com 26 analistas, 13 acreditam classificam o papel como “outperform” (acima da média). Com preço-alvo médio de 12 meses de US$266,57, isso representaria um retorno de mais de quase 21%.

Por fim, a relação preço-valor contábil da ação é de 2,23. Para fins de comparação, essa métrica da Lockheed Martin é de 1,6 e da Airbus é de 1,68.

A expectativa é que a BA se recupere no longo prazo e registre novas máximas recordes, mas o mês de julho ainda parece ser muito cedo para ficarmos excessivamente otimistas com o papel.

Três possíveis operações

Os leitores que acreditam na recuperação da Boeing podem querer adicionar o papel às suas carteiras de longo prazo.

Dependendo de cada alocação individual de portfólio e dos perfis de risco/retorno apresentamos abaixo três tipos de operações. As operações baseiam-se na cotação intradiária da BA de US$220,93 no dia 21 de julho. Alertamos, no entanto, que os cálculos apresentados abaixo não consideram custos operacionais nem impostos.

1. Comprar BA nos níveis atuais:

Os investidores que não estão preocupados com os níveis atuais de preço podem considerar um investimento nas ações da BA agora mesmo. A expectativa é que essa posição de compra seja mantida por vários meses (ou até mesmo mais de um ano), enquanto a BA pode tentar fazer um novo teste da máxima de 52 semanas a US$278,57 tocada em março.

Assumindo que o investidor entre nessa operação ao preço atual de US$222,54 e saia a US$278,57, o retorno seria de cerca de 25%.

Também recomendamos que os investidores posicionem suas ordens de stop a cerca de 3% abaixo do ponto de entrada.

2. Usar opções LEAPS como alternativa às ações da BA:

Os investidores que desejam adquirir 100 ações da BA precisariam investir US$22.093 (preço atual de US$220,93 x 100 ações).

Para muitos investidores que estão otimistas com a Boeing, essa quantia é um investimento considerável. Como alternativa, podem considerar opções de compra (calls) LEAPS com um delta de 0,80, como as opções com strike de 160 para 20 de janeiro de 2023. Essa opção é atualmente oferecida a US$75,75. Em outras palavras, os investidores precisariam pagar um prêmio de US$7.575 para comprar essa call.

Já falamos sobre o funcionamento e o perfil de risco/retorno de LEAPS anteriormente. Mas, em termos simples, o delta mostra quanto se espera que o preço de uma opção se movimente com base em uma variação de US$ 1 no ativo-objeto.

Nesse exemplo, se a BA subir US$1, para US$221,93, a expectativa é que o preço da opção de US$75,75, aumente aproximadamente 80 centavos, considerando um delta de 0,80.

O perfil de lucro-prejuízo dessa operação variará constantemente conforme o preço das opções subjacentes muda. Contudo, em 20 de janeiro, seu break-even seria em um preço subjacente de US$235,75. Para chegar a esse número, é possível adicionar o prêmio atual de opção de US$75,75 para o preço de exercício (strike) de US$160,00, ou seja, US$235,75.

O retorno máximo de alta é indeterminado, dependendo da cotação em que se encontrem as ações da BA no dia em que um investidor encerrar a posição.

Os investidores devem ter em mente que, embora o vencimento seja em janeiro de 2023 essa opção de longo prazo tem uma data de expiração. À medida que se aproxima o dia de vencimento, a opção vai perdendo valor em ritmo acelerado. Se as ações da BA despencarem e fecharem abaixo de US$160 em janeiro de 2023, o prejuízo máximo seria de US$7.575. Por isso, a gestão da operação será importante.

3. Vender uma put com margem de garantia:

Nossa terceira opção de operação envolve uma estratégia com opções de venda com margem de garantia. Cobrimos recentemente essa opção em diversos artigos.

O investidor pode vender uma put com strike em 215 para 17 de setembro, que atualmente é oferecida a US$9,27.

Considerando que o investidor entre nessa estratégia de venda de put aos preços atuais, o potencial de alta mantém esse prêmio a US$927, desde que as ações da BA fechem acima de US$215, quando a opção expirar. O valor de US$927 seria o retorno máximo dessa operação.

O lado negativo é se as ações da Boeing ficarem abaixo de US$215,00 antes da expiração. Se isso acontecer, o investidor receberia 100 ações para cada put vendida ao custo de US$215,00 por ação.

Na expiração, essa operação teria um break even ao preço de US$205,73

Resumo

Em abril, os resultados do 1º tri mostraram que a Boeing ainda precisa trilhar um longo caminho para se recuperar. Por isso, as métricas do 2º tri, que serão anunciadas na próxima semana, receberão muita atenção dos investidores.

No entanto, a Boeing é um grande nome na economia global. Por isso, nossa expectativa é que a Boeing se recupere e atinja novas máximas. Mas esse movimento provavelmente levará vários trimestres.

Boeing: 3 Estratégias de Investimento nessa Gigante Aeroespacial
 

Artigos Relacionados

Thiago Bisi
Ibovespa Fecha em Queda de 1,10%   Por Thiago Bisi - 16.09.2021

Análise gráfica (técnica) de Ibovespa, Índices, Dólar e Ações. Papéis em destaque: Ibovespa, Mini Índice, ETF iShares Small Cap (SA:SMAL11), ETF iShares MSCI Brazil (NYSE:EWZ), S&P...

Boeing: 3 Estratégias de Investimento nessa Gigante Aeroespacial

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (2)
Maria Eliane Cerqueira Machado
Maria Eliane Cerqueira Machado 24.07.2021 8:34
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
qual a melhor empresa pars comprar no momento.
jose feres
jose feres 23.07.2021 17:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
como comprar uma empresa que só tem dado prejuiso
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail