🔥 Ações selecionadas por IA com InvestingPro Agora com até 50% de descontoGARANTA JÁ SUA OFERTA

Vale (VALE3) pode ser interessante em momento de turbulência; já o varejo, não

Publicado 10.05.2024, 10:00
USD/BRL
-
LCO
-
BVSP
-
AMER3
-
VALE3
-
DCIOU4
-
BHIA3
-

O complexo conflito no Oriente Médio fez os preços do petróleo subirem, além de acrescentar pressão ao dólar e ao Ibovespa. É um momento conturbado internacionalmente e, para piorar, há todo um problema na relação do Governo com o Congresso Nacional que gera aquela desconfiança que serve apenas para afastar investidores. Tudo isso é ruim, mas claro, são nessas horas que surgem algumas das melhores oportunidades aos investidores.

Recentemente, a mineradora Vale (BVMF:VALE3) divulgou seu relatório de produção e vendas do primeiro trimestre do ano. A boa notícia é que tanto produção quanto vendas subiram e isso teve reflexos positivos no preço da ação da companhia. Os números apresentados foram recebidos com bons olhos pelo mercado, mas obviamente a gente não pode esquecer que a China, maior cliente da mineradora brasileira, ainda está sob um cenário de incerteza, de desaceleração do crescimento econômico, que é ruim para os negócios de uma de nossas mais importantes empresas.

A China é o principal mercado consumidor de minério de ferro e a Vale se beneficia bastante disso. É um papel que vem apanhando bastante há algum tempo, sendo negociado com valor abaixo de seus pares internacionais, mas é um ativo que eu gosto muito. Eu explico a razão. A qualidade do minério da Vale é muito superior à qualidade do minério de outros players internacionais que disputam os mesmos mercados. E isso o faz ser muito bem aceito em qualquer lugar. Havendo retomada econômica e elevação da cotação do minério, a primeira a se beneficiar será a empresa brasileira.

O próprio fato de suas ações serem negociadas a um preço abaixo do que seria justo é motivo para os investidores manterem os papéis da companhia no radar. Principalmente por conta dos relatórios divulgados, que mostram que a situação é boa mesmo neste momento de incerteza. Claro, a China é um mistério, pois as coisas por lá não estão evoluindo no patamar que gostaríamos, mas eu acredito que ao menor sinal de melhora, não só do gigante asiático, mas em termos globais também, a Vale levará vantagem e quem estiver exposto a este papel se dará muito bem.

Falando de outro setor, o mesmo não podemos dizer do varejo. Não bastasse o que aconteceu com a Americanas (BVMF:AMER3) no ano passado, o pedido de recuperação extrajudicial protocolado pelo Grupo Casas Bahia (BVMF:BHIA3) no final de abril caiu como uma bomba no mercado. Na verdade, de imediato houve uma reação positiva a ponto de as ações se valorizarem 34,19% no pregão do dia 29 de abril. Mas a questão é que se trata de mais uma empresa do segmento de varejo a passar por dificuldades.

O varejo parecia estar se recuperando em 2019, mas aí veio a pandemia e mudou tudo. Houve aceleração do processo de digitalização do comércio e novos concorrentes, principalmente chineses, ganharam muita força por aqui. Resultado, por conta da quarentena – necessária naquele momento – as lojas físicas não vendiam e as empresas nacionais ainda não estavam fortes o suficiente para vender online. Os chineses, ao contrário, já eram mestres nesse canal de comercialização e tomaram boa parte do mercado. Não só chineses, mas principalmente eles.

Soma-se a este problema o aumento da taxa de juros que tornou caro a tomada de crédito. E como sabemos, o brasileiro, por conta da baixa renda compra muito a crédito, parou de comprar. Até porque muitos ficaram inadimplentes e nem ao menos tinham crédito. Agora, as gigantes brasileiras do varejo penam para se recuperar enquanto empresas de fora crescem pela via digital. Com essa situação fica difícil recomendar papéis do setor.

Mas nada impede que o investidor mais ousado arrisque. Usando o Grupo Casas Bahia como exemplo, sabemos que se trata de uma companhia forte, tradicional e que tem – pelo menos é o que parece – um bom plano para se recuperar. Aí cai naquela de que o preço da ação está baixo, portanto, se começar a valorizar vai se dar bem quem acreditou. A oportunidade de preço, porém, é neste momento o único chamariz, pois os demais indicadores, sejam internos ou externos, estão dizendo que é preciso ter cautela.

Encontre dados avançados sobre a Vale, as Casas Bahia e outras ações do mundo inteiro com o InvestingPro. Para um desconto especial, use o cupom INVESTIR para as assinaturas anuais e de 2 anos do Pro e Pro+

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.