📖 Guia da Temporada de Balanços: Saiba as melhores ações escolhidas por IA e lucre no pós-balançoLeia mais

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta segunda-feira

Publicado 17.06.2024, 08:03
© Reuters
NDX
-
US500
-
ADSK
-
ADBE
-
AAPL
-
NVDA
-
LCO
-
CL
-

Por Scott Kanowsky e Jessica Bahia Melo

Investing.com -- Os futuros de ações dos EUA estavam mistos no início de uma nova semana de negociações, com os investidores aguardando novos dados econômicos e novos comentários sobre taxas de juros de uma série de autoridades do Federal Reserve.

No cenário corporativo americano, o investidor ativista Starboard Value teria adquirido uma participação no grupo de software de design Autodesk no valor de cerca de US$ 500 milhões, de acordo com o Wall Street Journal.

Na Ásia, o crescimento da produção industrial chinesa abrandou mais do que o esperado em maio, numa indicação dos desafios enfrentados pelos esforços de Pequim para alimentar uma recuperação na economia do país.

Aqui no Brasil, semana é de definição da taxa de juros Selic

Como saber onde investir para continuar ganhando dinheiro em mercados voláteis? Experimente o InvestingPro e descubra! Clique AQUI, escolha o plano que deseja por 1 ou 2 anos e aproveite seus DESCONTOS. Obtenha até cerca de 50% aplicando o código OFERTAPRO. Não espere mais!

1. Vendas no varejo dos EUA e falas de membros do Fed falam nesta semana

Os investidores que tentam controlar a força da economia dos EUA - e o momento dos cortes nas taxas do Fed - estarão atentos aos dados de vendas no varejo de maio, divulgados na terça-feira.

Os economistas esperam que as vendas no varejo tenham subido 0,3% na comparação mensal, depois de o valor ter atingido 0,0% em abril, abaixo das projeções.

Os gastos dos consumidores são uma área de foco para Wall Street, à medida que os investidores procuram avaliar o impacto das taxas de juro mais elevadas na economia. Na semana passada, a Fed reiterou que precisa de ver mais provas de que a inflação está a arrefecer de forma sustentável para o seu objetivo declarado de 2% antes de começar a reduzir os custos dos empréstimos.

Os investidores também terão a oportunidade de ouvir vários palestrantes do Fed durante a semana, incluindo o presidente do Fed de Nova York, John Williams, o presidente do Fed de Minneapolis, Neel Kashkari, a presidente do Fed de São Francisco, Mary Daly, e o presidente do Fed de Richmond, Thomas Barkin. Na sexta-feira, o presidente do Fed de Chicago, Austan Goolsbee, disse que embora sentisse "um pouco de alívio" porque as pressões sobre os preços nos EUA mostraram sinais de diminuição em maio, ele gostaria de ver "mais meses" de dados de flexibilização semelhante antes da redução das taxas.

Os futuros de ações dos EUA ficaram fracos na segunda-feira, enquanto os investidores aguardavam mais dados econômicos e comentários dos legisladores do Federal Reserve esta semana que poderiam impactar a forma como o banco central pode abordar possíveis reduções das taxas de juros no final de 2024 (mais abaixo).

Às 8h (de Brasília), o contrato Futuros do Dow perdiam 0,20%, o Futuros do Nasdaq 100 ganhavam 0,13%, e o S&P 500 os futuros estavam em baixa de 0,07%.

O Nasdaq Composto subiu ligeiramente na sexta-feira, dando ao índice de alta tecnologia o quinto fechamento recorde consecutivo. O benchmark S&P 500 e o blue-chip Dow Jones Industrial Average terminaram a sessão ligeiramente mais baixos.

Em ações individuais, as ações da Adobe (NASDAQ:ADBE) dispararam mais de 14% depois que o fabricante do Photoshop elevou sua previsão de receita anual graças ao aumento da demanda por seus produtos alimentados por inteligência artificial. A fabricante de chips de IA Nvidia (NASDAQ:NVDA), que superou brevemente a fabricante do iPhone Apple (NASDAQ:AAPL) como a segunda maior empresa do mundo, também ganhou 1,8%.

VEJA: Cotações das ações americanas

2. Starboard Value adquire participação na Autodesk – WSJ

O investidor ativista Starboard Value adquiriu uma participação no valor de aproximadamente US$ 500 milhões na fabricante de software de design Autodesk (NASDAQ:ADSK) e agora está defendendo mudanças dentro da empresa, de acordo com o Wall Street Journal.

Citando fontes familiarizadas com o assunto, o WSJ disse que a Starboard realizou reuniões com executivos da Autodesk nas últimas semanas para expressar suas preocupações e sugerir mudanças, incluindo o aumento de suas margens, a implementação de mudanças em seu conselho e a gestão de uma recente investigação contábil que negativamente impactou o estoque.

Starboard criticou a Autodesk por não divulgar a investigação e outras atualizações significativas até o final do prazo para os acionistas nomearem candidatos a diretores, no final de março, acrescentou o WSJ.

O investidor está considerando uma ação legal para solicitar a reabertura da janela de nomeação de diretores da Autodesk e adiar a assembleia anual de acionistas da empresa, que está agendada para 16 de julho.

CONFIRA: Calendário Econômico do Investing.com

3. Produção industrial chinesa desacelera

A produção industrial chinesa diminuiu mais do que o previsto em maio, enquanto os preços dos imóveis também caíram, no mais recente sinal de luta no esforço de Pequim para reforçar a segunda maior economia do mundo.

A produção industrial aumentou 5,6% no mês passado numa base anualizada, desacelerando face aos 6,7% de abril, segundo dados do Instituto Nacional de Estatísticas. Os economistas viam a leitura em 6,2%.

Enquanto isso, os preços das novas moradias chinesas caíram 0,7% na comparação mensal, mostraram dados oficiais citados pela Reuters. Foi a queda mais acentuada desde 2014. O investimento imobiliário e as vendas de imóveis residenciais também caíram.

Os números sublinham os desafios que os legisladores chineses enfrentam à medida que procuram revigorar a economia do país. Pequim teria pressionado para aumentar a produção industrial, especialmente através das exportações, durante um período de atividade deprimida no mercado imobiliário.

ACOMPANHE: Cotações das commodities

4. Petróleo se estabiliza

Os preços do petróleo se estabilizaram na segunda-feira, enquanto os investidores digeriam os dados da produção industrial da China e uma pesquisa da semana passada que sugeria uma desaceleração na demanda no principal consumidor de petróleo, os Estados Unidos.

Na sexta-feira, o sentimento do consumidor dos EUA caiu para o menor nível em sete meses em junho, à medida que as famílias continuavam preocupadas com a inflação elevada e os altos custos dos empréstimos.

Entretanto, os números da produção industrial inferiores ao previsto em Maio apontaram para uma recuperação desigual no maior importador de petróleo do mundo.

Às 8h, os futuros do Brent recuavam 0,15%, para US$ 82,50 o barril, enquanto os futuros do petróleo bruto West Texas Intermediate perdiam 0,14%, para US$ 77,94 por barril.

5. Decisão de juros no Brasil

O Comitê de Política Monetária do Banco Central inicia nesta terça a reunião de dois dias para definir os rumos da taxa de juros Selic. O anúncio ocorre na noite de quarta e a expectativa consensual é de que o colegiado decida por manter a Selic em 10,50% ao ano, interrompendo (ou encerrando) o ciclo de flexibilização.

“Esperamos que o Copom deixe a Selic inalterada em 10,50% em uma decisão unânime na quarta-feira. Após a deterioração das expectativas de inflação e das condições financeiras ao longo das últimas semanas, acreditamos que o Copom fará uma pausa no seu ciclo de flexibilização”, espera o UBS, que estima uma retomada de cortes somente em dezembro, junto com o primeiro corte esperado pelo banco para o Federal Reserve (Fed).

“Dada a nossa previsão de inflação abaixo do consenso para 2025-26 (3,0%), a nossa a expectativa da taxa terminal permanece em 8,5%, o que poderá ser alcançado após cortes subsequentes nas taxas de 25 pontos base”, completa o UBS.

Às 8h (de Brasília), o ETF EWZ (NYSE:EWZ) recuava 0,26% no pré-mercado.

*

Precisa de ajuda para navegar nos mercados? InvestingPro é para você!

Seja você busca conquistar orientações sobre investimentos ou procura por ferramentas que permitam escolher as ações corretas do Ibovespa ou dos mercados globais por conta própria, o InvestingPro tem algo a oferecer.

Você encontrará estratégias de IA, indicadores exclusivos, dados financeiros históricos, notícias profissionais e muitos outros serviços para sempre manter uma vantagem nos mercados e saber quais ações comprar e quais evitar.

E os leitores de nossos artigos têm por tempo limitado um desconto especial nas assinaturas. Inscreva-se agora! E não esqueça o código promocional "OFERTAPRO", válido para assinaturas Pro e Pro+ de 1 e 2 anos!

Veja como aplicar o cupom no vídeo abaixo

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.