Garanta 40% de desconto
🚀 Ações escolhidas por IA em alta. PRFT com alta de +55% em 16 dias. Não perca as ações de junho!Acessar lista completa

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta sexta-feira

Publicado 25.11.2022, 09:26
© Reuters.
LCO
-
ESM24
-
CL
-
1YMM24
-
NQM24
-
TSLA
-
iBOV
-
TSLA34
-
TFMBMc1
-

Por Geoffrey Smith e Leandro Manzoni

Investing.com -- É a primeira Black Friday sem Covid-19 em três anos, e a pesquisa aponta para uma recuperação saudável nas vendas na Main Street, apesar do desafio da alta inflação. A China afrouxa um pouco mais a política monetária para aliviar a situação de seu setor imobiliário.

A economia da Alemanha cresceu um pouco mais do que a preliminar do terceiro trimestre e a forte queda na confiança em toda a Europa parece ter chegado ao fundo do poço. Elon Musk anuncia uma anistia geral para as contas suspensas no Twitter, mas está com dor de cabeça com os recalls na Tesla.

A União Europeia (UE) simplesmente não consegue chegar a um acordo sobre os preços máximos propostos para gás natural e para o petróleo russo. No Brasil, aumenta a pressão para o anúncio do ministro da Fazenda, agora de aliados do governo eleito.

Aqui está o que você precisa saber nos mercados financeiros na sexta-feira, 25 de novembro.

CONFIRA: Calendário Econômico do Investing.com

1. Pressão pelo anúncio do ministro da Fazenda

Integrantes da equipe de transição vão se reunir nesta sexta-feira com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em São Paulo, informa o jornal O Globo. O objetivo do encontro é destravar a negociação da PEC da Transição no Congresso, cuja articulação é criticada entre aliados e sofre resistência entre os parlamentares.

Uma das estratégias a ser discutida é a nomeação do ministro da Fazenda, após a pressão do senador Jaques Wagner (PT-BA) – considerado o “Casa Civil” da transição – de que a ausência de um nome a ocupar a pasta emperra a tramitação da PEC. Segundo O Globo, petistas e aliados avaliam que falta uma pessoa que seja vista como responsável pela tramitação da proposta que visa retirar do teto de gasto recursos para o pagamento de R$ 600 mensais e acréscimo de R$ 150 para criança até 6 anos do novo Bolsa Família.

O nome mais cotado a assumir o Ministério é do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), cujas apostas aumentaram com a participação do petista em reunião com banqueiros e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, hoje em São Paulo.

Haddad sofre resistência do mercado financeiro, de parlamentares e até de dentro do PT. Para atenuar a rejeição, o nome de Pérsio Arida, um dos pais do Plano Real e bem-visto no mercado, seria anunciado conjuntamente para assumir o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. A Folha de S.Paulo informa que Arida hesita em aceitar o cargo. O Estado de S.Paulo diz que é muito difícil que Arida aceite assumir uma secretaria-executiva de um Ministério comandado por Haddad.

O Ibovespa Futuros abriu em baixa de 0,15% a 112.826 pontos, enquanto o dólar futuro operava estável a R$ 5,3166 às 09h47.

LEIA MAIS: Com resistência no Congresso, governo eleito admite negociar prazo de 2 anos para PEC da transição

2. A China afrouxa novamente a política monetária

O banco central da China afrouxou novamente a política monetária, a última de uma série de tentativas oficiais esta semana para apoiar um sistema financeiro que lutava contra a implosão de uma bolha de crédito habitacional.

O Banco Popular da China disse que vai reduzir a taxa de reserva obrigatória para a maioria dos bancos em 25 pontos base, liberando cerca de 500 bilhões de iuanes (US$ 1= 7,1664 de iuanes) em liquidez para a economia. Isto vem depois que grandes bancos estatais disseram que ofereceriam quase 200 bilhões de dólares em crédito fresco para o setor.

A autoridade monetária do país tem sido relutante em afrouxar demais a política este ano, mas os recentes desenvolvimentos dainflação, que se tornaram mais flexíveis ao longo do ano, deram-lhe mais margem de manobra para abrir as torneiras de liquidez.

CONFIRA: Cotação das principais taxas de câmbio

3. Black Friday sem Covid nos EUA; futuros de NY em alta em dia de meia sessão

A primeira Black Friday pós Covid-19 em três anos deverá reafirmar a primazia das lojas físicas sobre as compras online, nem que seja apenas por um dia.

A Mastercard SpendingPulse espera que as vendas nas lojas físicas aumentem 18% em relação ao ano passado, enquanto as vendas online devem subir apenas 3,7% - consideravelmente menos do que a taxa de inflação.

O feriado é um duro teste ao moral do consumidor, dado o aumento acentuado dos custos de viagem, cozinha e hospedagem este ano. O índice Sentimento do Consumidor da Universidade de Michigan publicado na semana passada foi consideravelmente menor do que em qualquer momento durante a pandemia, quando generosos pagamentos de apoio governamental e taxas de juros zero ainda permitiam um esplendor temporário.

As bolsas de valores dos EUA estão preparadas para abrir uma sessão truncada um pouco mais tarde, mas é difícil ver alguém ficar muito animado com os movimentos do mercado em um dia em que a maioria dos participantes ainda estará longe de suas mesas.

Às 09h52, o contrato do Dow Jones futuros subia 79,4 pontos ou 0,23%, enquanto do S&P 500 futuros avançava 0,15% e do Nasdaq 100 futuros recuava 0,19%. O principal fator de apoio continua sendo a ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve na quarta-feira, que quase confirmou uma mudança para menores aumentos da taxa de juros a partir de dezembro.

As ações que provavelmente estarão em foco mais tarde incluem a Tesla (NASDAQ:TSLA) (BVMF:TSLA34), que teve que emitir seu 19º recall do ano devido a uma falha de software que afetou as luzes traseiras de alguns carros. Entretanto, o regulador da China ordenou a retirada de quase 70 mil Teslas de circulação devido a problemas com seus cintos de segurança e possível mau funcionamento da bateria.

A retirada significa que o CEO Elon Musk ainda tem mais em seu prato depois de anunciar uma anistia geral para contas suspensas no Twitter (embora um notável blogueiro ucraniano tenha sido suspenso após ter sido denunciado por várias contas russas). Musk havia dito que não tomaria uma decisão antes de convocar um conselho especial sobre o levantamento das suspensões.

CONFIRA: Cotação em tempo real das ações dos EUA no pré-mercado

4. Recessão na Europa fora de cogitação, por enquanto

Notícias modestamente melhores na Europa melhorou, já que o Produto Interno Bruto da Alemanha para o terceiro trimestre foi revisado para cima e o principal índice de confiança dos consumidores do país mostrou mais sinais de que a recessão do país estava ficando para trás.

A maior economia da Europa cresceu 0,4% nos três meses até setembro, em vez dos 0,3% inicialmente reportados, já que a demanda de viagens reprimida e a diminuição dos gargalos da cadeia de abastecimento na indústria ajudaram a mitigar o impacto de preços de energia acentuadamente mais altos.

O Clima de consumo GfK aumentou pelo segundo mês consecutivo, após alguns acordos salariais coletivos generosos e o anúncio de medidas governamentais para limitar os preços do gás e da eletricidade.

Também houve grandes ressaltos nas confianças do consumidor e empresarial na Itália após a formação razoavelmente rápida de um novo governo, enquanto a inflação dos preços ao produtor espanhol diminuiu para 25,1% em outubro, de 36,5% em setembro.

CONFIRA: Cotação dos principais índices globais

5. UE enrolada com o teto de preço do gás e petróleo russos

Os preços do petróleo bruto se recuperaram de madrugada, apesar dos sinais de diminuição cada vez mais acentuada da mobilidade na China à medida que o número de casos de COVID-19 aumenta para novos recordes.

Às 09h58, o contrato futuro do petróleo WTI, negociado em Nova York, subiam 2,04% a US$ 79,50 por barril, enquanto do petróleo Brent, referência mundial de preços cotado em Londres, tinham alta de 1,38% a US$ 86,52 por barril.

CONFIRA: Cotação das principais commodities

A União Europeia continua desordenada com os planos de imposição de limites de preços para as exportações de petróleo russo e de preços de referência no mercado atacadista para o gás natural. O bloco foi forçado a adiar uma decisão sobre este último para outra reunião em dezembro, após protestos da Espanha e de outros países de que o limite foi fixado muito alto para entrar em vigor. A pressão por um limite mais baixo vem em grande parte de países que não têm tanto espaço fiscal quanto a Alemanha para apoiar o consumo nos próximos seis meses.

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.