📖 Guia da Temporada de Balanços: Saiba as melhores ações escolhidas por IA e lucre no pós-balançoLeia mais

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta terça-feira

Publicado 17.08.2021, 07:36
© Reuters.
EWZ
-
USD/NZD
-
WMT
-
HD
-
LCO
-
ESU24
-
CL
-
1YMU24
-
NQU24
-
0700
-
JD
-
BABA
-
HOME34
-
WALM34
-
BABA34
-
JDCO34
-

Por Geoffrey Smith e Ana Beatriz Bartolo

Investing.com - As vendas no varejo dos EUA e os dados de produção industrial de julho serão conhecidos hoje, como também o balanço do Walmart e da Home Depot , que devem fornecer mais detalhes sobre os gastos do consumidor dos EUA.

As autoridades de concorrência da China aplicam outras medidas para as empresas de plataforma de Internet, com queda acentuada nas ações de Alibaba , Tencent e JD. As ações dos EUA devem recuar em relação às altas recordes de segunda-feira na abertura, e um único caso de Covid-19 coloca a Nova Zelândia em bloqueio e destrói as previsões dos economistas para a reunião do banco central de quarta-feira.

No Brasil, será votada no plenário da Câmara a reforma do Imposto de Renda.

Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros na terça-feira, 17 de agosto.

CONFIRA: Calendário Econômico completo do Investing.com

1. Imposto de Renda

Está prevista para hoje, 17, a análise do texto da Reforma do Imposto de Renda no plenário da Câmara dos Deputados. Mesmo sem um consenso, o relator da medida, o deputado Celso Sabino (PSDB-PA), disse ao jornal Valor Econômico que não divulgará um novo parecer nem deve fazer novas alterações na proposta protocolada na última quinta-feira, 12.

A versão atual do projeto mantém a taxação de 20% sobre a distribuição de lucros e dividendos, mas isenta empresas com lucro anual de até R$ 4,8 milhões de pagar tal tributação. O relator também deixou a alíquota adicional de 10% do IRPJ para lucros que excedam R$20 mil e reduziu a Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) de 9% para 7,5% em 2022.

No caso das pessoas físicas, Sabino manteve o aumento da faixa de isenção do Imposto de Renda dos atuais R$ 1,9 mil para R$ 2,5 mil.

CONFIRA: Cotação das ações brasileiras

2. Dúvidas nas vendas no varejo dos EUA

Os dados de vendas no varejo de julho podem ou não mostrar se o consumidor dos EUA ficou mais cauteloso em resposta ao último aumento nos casos da Covid-19.

Os dados serão conhecidos às 09h30, mas apresentam uma série de desafios no que diz respeito à sua interpretação, uma vez que os dados anteriores mostraram que as mudanças causadas pela pandemia nos padrões de gastos foram muito mais fortes e completamente não correlacionadas com o processo usual de ajuste sazonal. Detalhes de setores individuais podem, portanto, ser mais importantes do que o número do título. Os balanços do Walmart (NYSE:WMT) (SA:WALM34) e do Home Depot (NYSE:HD) (SA:HOME34) serão publicados antes da abertura do mercado, que também podem ser um indicador mais confiável da atividade do consumidor nos EUA.

Também devem ser divulgados os dados de produção industrial de julho às 10h15, e o índice do mercado imobiliário da National Association of Home Builders, que vem apresentando uma leve tendência de queda desde novembro.

CONFIRA: Calendário de Balanços do Investing.com

3. China contra as empresas de tecnologia novamente e Covid-19 na Nova Zelândia

Os mercados de ações chineses venderam pesadamente novamente após os reguladores do país emitir um novo projeto de regras com o objetivo de impedir a concorrência desleal na Internet.

O novo esboço da Administração Estatal de Regulamentação do Mercado parece ter o objetivo de impedir que empresas como Alibaba (NYSE:BABA) (SA:BABA34), Tencent (HK:0700) e JD.com (NASDAQ:JD) (SA:JDCO34) estabeleçam ecossistemas autocontidos que dificultam a interação com outros ecossistemas. Isso tornaria ilegal o tipo de integração vertical que tem sido fundamental para o caso de investimento das grandes plataformas de Internet chinesas.

Sob as novas regras, os grupos seriam incapazes de usar os dados dos clientes para aprender como as pessoas se comportam e desviá-los de produtos e serviços concorrentes. Avaliações falsas também seriam proibidas, assim como a prática de não exibir hiperlinks para sites concorrentes. Além disso, a mídia relatou que o governo chinês obteve uma participação simbólica de 1% e um assento no conselho na Bytedance, proprietária do TikTok.

Já na Nova Zelândia, o dólar neozelandês caiu mais de 1% depois que a primeira-ministra Jacinda Ardern declarou um bloqueio nacional após encontrar um único caso de Covid-19, o primeiro que se espalhou pela comunidade em mais de seis meses. A mudança representa a determinação de seguir a estratégia “Zero Covid” que o país segue desde o início da pandemia, em um momento em que cada vez mais governos estão trabalhando em estratégias para fazer com que a doença se torne parte da vida normal.

A notícia foi suficiente para mudar as previsões dos analistas para a reunião do banco central de quarta-feira. Esperava-se que o Banco da Reserva da Nova Zelândia aumentasse as taxas de juros pela primeira vez desde 2014, em 50 pontos base. Os analistas agora esperam nenhuma mudança nas taxas ou apenas um aumento de 25 pontos base.

CONFIRA: Cotação dos principais índices globais

4. Futuros dos EUA em baixa; ações de varejo e de vacinas em destaque

As ações dos EUA devem abrir em baixa mais tarde, após um aumento agora familiar de máximas recordes no final do pregão do dia anterior.

Às 09h08, Dow Jones futuros, S&P 500 futuros e o Nasdaq 100 futuros caíam respectivamente 0,58%, 0,45% e 0,37%. Os dois primeiros fecharam em níveis recordes na segunda-feira. Já o EWZ, fundo de índice que mede o desempenho das ações brasileiras em Wall Street, caía 0,28% no pré-mercado.

Os balanços do Walmart e da Home Depot vão dominar as primeiras manchetes, enquanto os fabricantes de vacinas também estarão em foco após relatórios sugerindo que a administração Biden está inclinada em endossar ‘doses de reforço’}} contra a Covid-19.

CONFIRA: Cotação dos principais índices futuros globais

5. O petróleo luta à frente dos números de estoques da API

Os preços do petróleo bruto lutaram novamente durante a noite, em meio aos temores em relação à força da demanda chinesa, apesar dos dados mostrarem um quarto mês consecutivo de queda nos estoques nacionais. A confirmação de uma ligeira recuperação na produção de shale dos EUA também está pesando sobre os preços.

Às 09h11, os contratos futuros do petróleo WTI caíam 0,75%, a US$ 66,55 o barril, enquanto os futuros do petróleo Brent recuavam 0,56%, a US$ 69,12 o barril.

CONFIRA: Cotação das principais commodities globais

O American Petroleum Institute divulgará sua estimativa semanal dos estoques de petróleo bruto dos EUA às 17h30, como de costume. Os analistas esperam uma queda de pouco mais de 1,2 milhão de barris.

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.