Garanta 40% de desconto
⚠ Alerta de Balanço! Quais ações estão prontas para disparar?
Veja as ações no nosso radar ProPicks. Essas estratégias subiram 19,7% desde o início do ano.
Não perca a lista completa

Ibovespa sobe mais de 2% e tem melhor semana desde 2020 com NY e expectativa eleitoral

Publicado 21.10.2022, 18:01
Atualizado 21.10.2022, 18:01

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em forte alta nesta sexta-feira, flertando com os 120 mil pontos, endossado por Wall Street, com Petrobras renovando máximas históricas na esteira do avanço do petróleo e expectativas eleitorais.

O último pregão da semana também teve uma bateria de notícias corporativas para agentes financeiros repercutirem, entre elas o resultado de Assaí (BVMF:ASAI3), que abriu a temporada de balanços do terceiro trimestre do Ibovespa.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 2,35%, a 119.928,79 pontos. Na máxima, chegou a 120.751,55 pontos. O volume financeiro somou 40,7 bilhões de reais, em sessão também marcada pelo vencimento de contratos de opções sobre ações.

Na semana, o Ibovespa avançou 7,01%, melhor desempenho semanal desde novembro de 2020.

Na visão do analista Luis Novaes, da Terra Investimentos, o alívio das pressões externas e acirramento da disputa eleitoral favorecem setores importantes da bolsa, o que permitiu que Ibovespa encerrasse a semana com forte valorização.

Ele chamou a atenção para o desempenho de Petrobras, por perspectivas relacionadas aos preços do petróleo, mas também expectativas de reeleição do atual governo, "que poderia significar a manutenção da política de preços e modelo de gestão que impulsionaram os resultados da empresa nos últimos anos".

A aposta de uma virada de Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno da disputa presidencial tem se apoiado em números recentes das principais pesquisas mostrando estreitamento da diferença entre ele e Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que segue liderando as intenções de voto.

Em Wall Street, o S&P 500 também avançou mais de 2%, em meio a esperanças de que o banco central norte-americano possa adotar uma postura menos agressiva na conduta de sua política monetária, o que fortaleceu a bolsa paulista.

Destaques

- PETROBRAS PN (BVMF:PETR4) fechou em alta de 3,43%, a 37,72 reais, e PETROBRAS ON (BVMF:PETR3) avançou 3,41%, a 41,56 reais, ambas renovando marcas históricas, com o valor de mercado da petrolífera alcançando 520,6 bilhões de reais. Na semana, as PNs subiram 12,87% e as ONs valorizaram-se 11,87%. A alta do petróleo no exterior e expectativas eleitorais, principalmente a melhora do desempenho de Bolsonaro nas pesquisas ficaram de pano de fundo.

- ASSAÍ ON (BVMF:ASAI3)subiu 3,28%, a 18,6 reais, após lucro líquido do terceiro trimestre acima do esperado pelo mercado, com crescimento de vendas no conceito mesmas lojas da ordem de 9%. A rede de atacarejo sinalizou confiança de obter no último quarto do ano um resultado mais forte que no terceiro trimestre. Para completar, estrategistas do Bank of America (NYSE:BAC) avaliam que a ação pode ser incluída no MSCI em revisão no próximo mês.

- GPA ON (BVMF:PCAR3) avançou 3,57%, a 21,19 reais, revertendo a fraqueza da abertura, quando chegou a cair mais de 4%. O dono da bandeira Pão de Açúcar, divulgou na quinta-feira receita bruta no Brasil de 4,3 bilhões de reais para o terceiro trimestre, com crescimento no conceito mesmas lojas de 6,6% ante mesmo período de 2021.

- MRV ON (BVMF:MRVE3) recuou 7,18%, a 9,31 reais, devolvendo a recuperação dos últimos três pregões (+7,7%), depois de ter despencado 11,4% na segunda-feira na esteira de dados operacionais do terceiro trimestre. Além disso, o Itaú BBA excluiu os papéis de sua "Lista de Compras" de ações no Brasil, após os analistas da casa rebaixarem a recomendação do papel para 'market perform' no começo da semana.

- GRUPO SOMA ON (BVMF:SOMA3) valorizou-se 5,48%, a 14,06 reais, mostrando fôlego principalmente na parte da tarde, mais do que revertendo a queda na semana até a véspera, de 1,4%.

- BANCO DO BRASIL ON (BVMF:BBAS3) encerrou com acréscimo de 2,48%, a 44,68 reais. No setor, ITAÚ UNIBANCO PN (BVMF:ITUB4) avançou 3,33%, a 31,06 reais, marcando novos recordes. BRADESCO PN (BVMF:BBDC4) subiu 2,12%, a 20,73 reais.

© Reuters. B3
28/10/2021
REUTERS/Amanda Perobelli

- SABESP ON (BVMF:SBSP3) subiu 3,71%, a 58,74 reais, tendo no radar o segundo turno da eleição para o governo de São Paulo. Após o resultado do primeiro turno das eleições no país, em que Tarcísio de Freitas (Republicanos) garantiu vaga no segundo turno, à frente de Fernando Haddad (PT), a expectativa de uma privatização da Sabesp foi reavivada. O JPMorgan (NYSE:JPM) calcula que a ação pode valer 100 reais no caso de privatização.

- VALE ON (BVMF:VALE3) avançou 2,93%, a 74,13 reais, em sessão mais positiva para os preços do minério de ferro na Ásia. Também no radar, o presidente-executivo do Grupo BHP, maior mineradora listada do mundo, disse nesta sexta-feira estar "cautelosamente otimista" sobre as perspectivas econômicas para a China, apesar da incerteza. No setor de mineração e siderurgia, CSN ON (BVMF:CSNA3) foi o destaque, com salto de 6,05%.

 

 

(Por Paula Arend Laier)

Últimos comentários

🇧🇷22 Bolsonaro
120 mil pontos... enquanto isso as açoes virando pó  a preço de 80 mil pontos , o golpe esta ai cai quem quer ou esta dentro já.........
BOLSONARO 🇧🇷22
Dia 31/10 ,,, qdo o mercado ver a realidade,,, a bolsa retornará ao seu normal,, assim como o Brasil,, a vontade do povo seja feita,,,
O homem mais honesto do mundo pede seu voto para repetir tudo o que já fez. Confia que o Mensalão e o Petrolão te aguarda.
Bolsonaro já virou... 22 neles... mercado já sabe da vitória
Tá de costas agora,,, o bombeiro agradece
o mercado percebeu que a volta do ladrão não é bom para o mercado, Bolsonaro traz mais estabilidade até por Paulo Guedes. Bolsonaro eleito porque é melhor em todos os sentidos. Não podemos retroceder, não podemos votar no maior corrupto que o Brasil já teve
Bastante otimismo. Com Selic a 13,75%, bolsa já bateu a Selic este ano. Acho que está muito cara, mas mercado que manda.
Expectativa eleitoral. Traduzindo: vitória de Bolsonaro 🇧🇷😎
É muita put@ri@ sem fim nesse mercado
o mercado financeiro nunca erra, o ladrão perdendo o país bombando.
bora bolsonaro rumo as 200 mil pts
Economia esta muito prissora, mas se o ex-presidiário de esquerda chegar na presidencia com um parlamento de direita vai condenar o Brasil a quatro anos de caos e estagnação.
Jb22
parece que a praga vermelha está perdendo tração... a censura articulada pela CATASTRÓFICA gestão da Gleisi Hofman está afundando o barco PeTista
fim destas posições que não ajudam o país.
Afundando? Já está junto com o Titanic 🤣
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.