Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Últimas Notícias

Solana atinge máxima histórica após recorde de valor alocado em DeFi

Uma Semana Pesada na Seara Política

br.investing.com/analysis/uma-semana-pesada-na-seara-politica-200443968
Uma Semana Pesada na Seara Política
Por Julio Hegedus Netto   |  13.08.2021 08:48
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

O mercado segue no stress, dadas as incertezas fiscais e o ambiente político tóxico, no meio do vai vem do parecer do IRPJ, em novo adiamento, incômodo com a PEC dos precatórios e mais turbulências na CPI da Covid.

CPI da Covid

Sobre esta, Ricardo Barros acabou colocando mais “fogo no parquinho”, ao culpar a comissão pelo atraso das vacinas e aumento da desconfiança dos laboratórios a liberar as vacinas. Negou a influência na transação de qualquer vacina, mas se colocou em posição mais confortável por ser “convidado”. Depois de um princípio de bate-boca na comissão, Omar Aziz, presidente desta, resolveu cancelar a oitiva e voltar a chamar o deputado, agora como convocado, não mais convidado. Ou seja, ele será obrigado a comparecer e se comprometer a dizer a verdade.

O fato é que não dá para “dourar a pílula” sobre a postura irresponsável do governo Bolsonaro no enfrentamento da pandemia. A impressão é que ele sempre se apoiou em “teses negacionistas”, como a tal “imunidade de rebanho”, além da recomendação de cloroquina e ivermetcina, ambas comprovadas ineficazes. Foram várias negativas na compra de vacinas, ainda mais depois dos contatos com a Pfizer (NYSE:PFE) (SA:PFIZ34) em meados do ano passado, claramente, num endurecimento das negociações, sem esquecer rejeitar a Coronavac, em uso em São Paulo. A verdade é que o governo não ingressou na “corrida das vacinas”, porque não quis. Sempre se comportou como a “parte dura” nas negociações e se apoiou na questão do pouco prazo para os testes e aprovação pela ANVISA. A verdade é que a parte interessada eram os governos, e não apenas os laboratórios. Estes tinham demanda inelástica. Todos estavam atrás das vacinas. Não haviam alternativas outras.

No Congresso

O relator da reforma tributária enviou mais um parecer para ser debatido no plenário da Câmara. É a quarta versão e o objetivo é atender ao pleito dos governadores, com a possibilidade de perda de receita, devido à alteração do IR para as empresas. Agora a ideia é que a redução passa a ser de 8,5 ponto percentual, de 25% a 16,5%. No primeiro parecer, era de 12,5 p.p., no segundo 9,5 ponto percentual e no terceiro 9,0 p.p.. Resta saber como o governo deve responder a isso, pois boa parte desta receita já parece comprometida para o pagamento do “Auxílio Brasil”, uma Bolsa Família “turbinada”.

Será esta política social, aliás, a tentar reverter a perda de apoio político e popularidade do presidente Bolsonaro.

Este novo parecer deve ser votado na terça-feira que vem (dia 17), depois do pedido do colégio de líderes.

Na MP dos precatórios, o Tesouro já informou que o fundo de Liquidação de Passivos não terá um “tratamento diferenciado”, não tem nada de orçamento paralelo, como alguns chegaram a acusar. O que significa que todas as receitas e despesas serão oriundos do orçamento, saindo do resultado primário. É objetivo aqui o governo acelerar as privatizações, a venda de ativos, para sustentar este fundo, a ser usado no pagamento de R$ 89 bilhões em precatórios. A única observação é que estes recursos devem ficar fora do teto dos gastos, já que caso contrário afetariam outras despesas que teriam que sofrer ajustes intempestivos.

Pandemia

Nos EUA, a FDA autorizou a terceira dose da Pfizer e Moderna (NASDAQ:MRNA) (SA:M1RN34) para transplantados e imunocomprometidos. É fato, depois da partida do ator Tarcísio Meira, com 85 anos, que a eficácia das vacinas não é 100%. A Coronavac, pelo que se tem lido, baixa muito sua eficiência para pacientes acima de 80 anos, com baixa imunidade. Na China, um grande porto de escoamento de comércio fechou depois de mais este surto de Covid pelo mundo. Toda atenção à variante Delta

Indicadores

O setor de serviços cresceu 1,7% em junho contra maio, patamar mais elevado desde maio de 2016. Em três meses o setor acumula 4,4%, e contra fevereiro do ano passado, +2,4% acima, patamar superior do início da pandemia.

No mercado

O mercado doméstico fechou o dia 12 em forte queda, diante da preocupação com o front fiscal, fim da “regra de ouro” na PEC dos precatórios, dificuldades em aprovar a reforma do IR e insistência do presidente com o voto impresso.

Dólar e juro operaram em alta, enquanto que bolsa em forte queda. Nos EUA, as bolsas operaram em rally, renovando recordes, depois da inflação um pouco acima do esperado, pelo PPI.

O Ibovespa encerrou em queda de 1,11%, a 120.700 pontos, menor nível desde 12 de maio. Já o dólar subiu a R$ 5,254 (+0,66%), dada a piora no cenário fiscal e os impasses na aprovação da reforma tributária. Em NY, o Dow Jones subiu 0,04%, a 35.499, S&P +0,30%, a 4.460 pontos e Nasdaq 100 +0,41%.

Nesta madrugada (22h35 do dia 12), no mercado asiático os índices operavam, na maioria, em queda. A bolsa Kospi, da Coréia do Sul, recuando 1,42%, a Nikkei -0,11%, Shanghai -0,26% e Hang Seng -0,96%. No DXY, o recuo do dólar era de 0,03%, a 92.888 pontos, os TNotes de 10 anos recuavam 1,12%, a 1,344% e os barris de petróleo, WTI a US$ 69,23 (-0,03%) e Brent a US$ 71,46 (+0,03%). Na abertura da Europa (04h05), os mercados operavam em suave alta. DAX avançando 0,08%, FTSE 100 0,28%, CAC 40 +0,14% e Euro Stoxx 50 +0,04%.

Na agenda desta sexta-feira, estejamos atentos aos dados do IBC-Br de junho, importante para sabermos como está a retomada da economia brasileira. Na Zona do Euro, a balança comercial de junho e nos EUA, a Prévia da Confiança do Consumidor de agosto.

Uma Semana Pesada na Seara Política
 

Artigos Relacionados

Julio Hegedus Netto
Mercados Não Perdoam Por Julio Hegedus Netto - 22.10.2021 12

Quando os governos adotam medidas intempestiva, contra o transcurso normal de uma economia de mercado, contra regras e bom senso, os ativos volatilizam e o desmonte de posições, se...

Uma Semana Pesada na Seara Política

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (5)
Julio Hegedus Netto
Julio Hegedus Netto 14.08.2021 4:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Interessante, no mercado financeiro cabem todos, até bolsonaristas obscurntistas e ignorantes. O cara é um verdadeiro desastre. E o pior é q se ele teve todo o mérito de tirar o PT do poder, está tendo o demérito de trazê-los de volta. Para fechar, como podem ser racionais na alocação de recursos, se são dogmáticos e ignorantes? Isso mto me intriga.
wagner muniz
wagner muniz 13.08.2021 9:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Esse cara ai tem o olhar do Adélio Bispo. ..Será que vai fingir demência lá na frente quando o tempo mostrar as verdades ...
Daniel Rolim
Daniel Rolim 13.08.2021 9:33
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A gadaiada tá solta aqui. Dá pra vender essa galera pra Minerva, quem sabe assim a cotação daquele papel suba um pouco. PM de 8,92 lá.
Gabriel Papi
Gabriel Papi 13.08.2021 9:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Não sigam o protocolo Mandetta de procurar ajuda so quando sentir falta de ar. Vá ao seu MÉDICO, e não à mídia, e veja o que ele lhe receita como tratamento ;)
Nathan Silva
Nathan Silva 13.08.2021 8:57
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Mais um desinformado falando do que não sabe. Imunidade de rebanho não é política é consequência. É assim que acabam as epidemias, quando se adquire imunidade. Seja por vacina ou de forma natural.
Julio Hegedus Netto
Julio Hegedus Netto 13.08.2021 8:57
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O presidente queria forçar a barrar para esta ocorrência. Deixar morrer alguns, mas depois a imunidade de rebanho se tornar uma realidade. Mais uma tese transloucada. Por isso, o atraso nas vacinas e a desconfiança de sempre. Ignorante.
Renato Louzada
Louzadex 13.08.2021 8:57
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Julio Hegedus Netto Os caras ficam repetindo o que nem sabem, são os Doutores de Youtube. Repetidores/propagadores de fake news!
Gabriel Papi
Gabriel Papi 13.08.2021 8:57
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Julio Hegedus Netto caôzeiro sem vergonha
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail