Junte-se a +750 mil investidores que copiaram as ações das carteiras dos bilionáriosAssine grátis

Futuros dos EUA Apontam para Mais Perdas em Wall Street Nesta Quinta

Publicado 09.09.2021, 07:24
Atualizado 11.10.2023, 23:02
UK100
-
XAU/USD
-
US500
-
FCHI
-
DJI
-
AXJO
-
DE40
-
ES35
-
IT40
-
JP225
-
HK50
-
BP
-
SHEL
-
BHP
-
FMG
-
GOOGL
-
AAPL
-
RIO
-
AAL
-
BHPB
-
ANTO
-
OSH
-
RIO
-
STO
-
WDS
-
GC
-
LCO
-
ESU24
-
CL
-
1YMU24
-
NQU24
-
ZS
-
NFLX
-
IXIC
-
EDU
-
SHEL
-
BHP
-
META
-
KS11
-
SSEC
-
STOXX
-
TOPX
-
GOOG
-
0700
-
CSI300
-
BTC/USD
-
AAPL34
-
M1TA34
-
NFLX34
-
DCIOU4
-
GOGL34
-
BTC/BRL
-
BTC/USD
-
1797
-
9999
-
NETE34
-
9901
-
RIOT34
-

Ásia

As bolsas na Ásia fecharam majoritariamente em queda nesta quinta-feira, na sequência de novas perdas em Wall Street após um relatório do Federal Reserve mostrando que a atividade econômica dos EUA desacelerou neste verão.

O índice Hang Seng de Hong Kong caiu 2,30%, liderando as perdas na região. As ações da Tencent (HK:0700) e da NetEase (HK:9999) (SA:NETE34) despencaram 6,04% e 7,97%, respectivamente, depois que uma mídia estatal chinesa informou que as duas figuravam entre empresas de videogame convocadas para uma reunião com reguladores. As questões discutidas durante a reunião incluíram exigências para que as empresas limitassem o tempo de jogo para menores, bem como proibir qualquer forma de “serviços de aluguel de contas” para menores. Novas regras foram publicadas no final de agosto proibindo menores de 18 anos na China de jogar jogos online por mais de três horas por semana. As ações de educação privada também sofreram um impacto após a proibição da China de professores particulares darem aulas online ou em locais não registrados. As ações da New Oriental Education And Tech (HK:9901) (NYSE:EDU) recuaram 5,67%, enquanto as da rival Koolearn Technology Holding (HK:1797) caíram 4,66%.

Enquanto isso, as ações do China Evergrande Group despencaram 7,55% em Hong Kong, já que a incerteza continua a cercar a situação de um das maiores desenvolvedoras imobiliários da China. Parece cada vez mais provável que fique inadimplente após notícias de que atrasará o pagamento de juros em empréstimos bancários. A empresa está vendendo ativos para levantar caixa.

Na China Continental, o Shanghai Composite avançou 0,49%, para 3.693,13 pontos, enquanto o Shenzhen Component subiu ligeiramente para 14.698,53 pontos. O índice de preços ao consumidor da China em agosto subiu 0,8% ante ano anterior, ante expectativas de um aumento de 1% em uma pesquisa da Reuters. Enquanto isso, o índice de preços ao produtor saltou 9,5% em relação ao ano anterior, em comparação com as previsões de um aumento de 9%.

O Nikkei no Japão fechou 0,57% menor em 30.008,19 pontos, enquanto o índice Topix caiu 0,71% para 2.064,93 pontos. O Japão ampliou suas medidas de emergência para combater os surtos de Covid-19 até o final de setembro, apesar de que o número de novos casos vem diminuindo lentamente, mas ainda impactando o sistema de saúde.

O Kospi da Coreia do Sul caiu 1,53%, encerrando o dia em 3.114,70 pontos.

Na Austrália, o S & P / ASX 200 caiu 1,90% para fechar em 7.369,50 pontos. O benchmark já havia perdido 1,5% nos últimos cinco dias. As ações de mineração lideraram as perdas nesta quinta-feira, com a BHP Billiton (ASX:BHP) (NYSE:BHP) fechando em baixa de 1,7%, para US$ 40,92, enquanto a Rio Tinto (ASX:RIO) (SA:RIOT34) caiu 2,5%, para US$ 105,50. Os preços do minério de ferro caíram 13% desde a semana passada, em meio à expectativas de novos cortes de produção na China. Fortescue Metals Group (ASX:FMG) registrou uma queda mais branda, de apenas 0,3%. Entre as produtoras de petróleo, Oil Search (ASX:OSH) caiu 2,3%, Santos (ASX:STO) recuou 2,4% e Woodside Petroleum (ASX:WPL) tombou 2%.

O índice MSCI para a Ásia-Pacífico exceto Japão caiu 1,24%.


Europa

As bolsas europeias recuam nesta quinta-feira, enquanto os investidores estão ansiosos para ouvir as perspectivas do Banco Central Europeu sobre inflação, taxas de juros e dicas sobre quando começará a reduzir seu maciço programa de compra de ativos, apesar da incerteza sobre o crescimento econômico.

O BCE anuncia sua decisão de política monetária às 8h45, horário de Brasília, seguido de uma conferência de imprensa com a presidente do BCE, Christine Lagarde, às 9h30.

O pan-europeu Stoxx 600 cai 0,45% nas negociações matinais, com as ações de viagens e lazer liderando as perdas.

O alemão DAX 30 cai 0,31%, o francês CAC 40 recua 0,29%, enquanto o IBEX 35 da Espanha e o FTSE MIB da Itália caem 1,02% e 0,47%, respectivamente.

Em Londres, o FTSE 100 opera em baixa de 1,15%. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American (LON:AAL) cai 0,8%, BHP (LON:BHPB) cai 1,4% e Rio Tinto (LON:RIO) tomba 2,1%. Em sentido contrário, Antofagasta (LON:ANTO) sobe 1%. As gigantes de petróleo BP (LON:BP) e Royal Dutch Shell (AS:RDSa) (NYSE:RDSa) caem 1,4% e 1,8%, respectivamente.



EUA

Os futuros dos índices de ações dos EUA caem nas negociações matinais de quinta-feira, com os investidores permanecendo cautelosos, em meio à sinais de aperto da política monetária por parte do Federal Reserve e do Banco Central Europeu.

Na quarta-feira, o Dow Jones Industrial Average e o S&P 500 caíram pelo terceiro dia consecutivo. O Dow caiu 0,20% e o S&P 500 caiu 0,13%. O Nasdaq Composite caiu 0,57%, com Facebook (NASDAQ:FB) (SA:FBOK34), Apple (NASDAQ:AAPL) (SA:AAPL34), Netflix (NASDAQ:NFLX) (SA:NFLX34) e Alphabet (NASDAQ:GOOGL) (SA:GOGL34), dona da Google, fechando em baixa. Foi a primeira queda do Nasdaq em cinco sessões, depois de fechar em recorde na terça-feira.

A situação do mercado de trabalho em meio à pandemia de Covid-19 foi reforçada na quarta-feira, quando a Pesquisa de Vagas e Rotatividade de Trabalho do Departamento de Trabalho mostrou que as vagas superavam o número de desempregados em mais de 2 milhões em julho. O relatório, que o Federal Reserve observa de perto em busca de sinais de redução do emprego, mostrou que as posições abertas dispararam para 10,9 milhões em julho, bem acima da estimativa de 9,9 milhões do FactSet e dos 10,2 milhões de junho.

Enquanto isso, o Federal Reserve disse em seu mais recente “Livro Bege” que as empresas americanas estão enfrentando aumento da inflação que está sendo intensificada pela escassez de produtos e provavelmente será repassada aos consumidores em muitas regiões.

O Fed também informou que o crescimento geral havia “recuado ligeiramente para um ritmo moderado” em meio à crescentes preocupações com a saúde pública durante o período de julho a agosto que o relatório cobre. “A desaceleração da atividade econômica foi em grande parte atribuída a um recuo em restaurantes, viagens e turismo na maioria dos distritos, refletindo preocupações de segurança devido ao aumento da variante Delta e, em alguns casos, restrições a viagens internacionais”, segundo o relatório. O lançamento do Livro Bege ocorre no momento em que o Fed discute se deve retirar algumas de suas políticas de facilitação. Especificamente, as autoridades estão considerando reduzir as compras mensais de títulos, provavelmente antes do final do ano.

O presidente do Fed de Nova York, John Williams, disse na quarta-feira que o banco central ainda está à caminho para reduzir suas compras de títulos neste ano.

Nesta quinta-feira, os investidores estarão atentos aos últimos dados semanais de pedidos de auxílio-desemprego, previstos para serem divulgados às 9h30. Economistas esperam que 335.000 americanos tenham entrado com pedido na semana passada, em comparação com 340.000 na semana anterior. Ainda na agenda econômica, os estoques semanais de petróleo será divulgado às 12h00.



Bitcoin

A Ucrânia é o quinto país em três semanas a estabelecer algumas regras para o mercado de criptomoedas, um sinal de que governos em todo o mundo estão percebendo que o Bitcoin veio para ficar.

Em uma votação quase unânime, o Parlamento ucraniano aprovou uma lei que legaliza e regula a criptomoeda. O projeto foi iniciado em 2020 e agora segue para sanção do presidente Volodymyr Zelensky. Até hoje, os locais podiam comprar e trocar moedas virtuais, mas as empresas e bolsas que negociam criptografia estavam frequentemente sob vigilância das autoridades. A nova legislação estabelece certas proteções contra fraude para aqueles que possuem Bitcoin e outras criptomoedas. Se sancionado pelo presidente, ativos virtuais, carteiras digitais e chaves privadas serão termos que serão contemplados na lei ucraniana.

Ao contrário da decisão de El Salvador de adotar o Bitcoin como moeda legal nesta semana, a lei criptográfica da Ucrânia não contempla o lançamento do Bitcoin como forma de pagamento, nem o coloca em pé de igualdade com a hryvnia, a moeda nacional do país. De acordo com o Kyiv Post, em 2022, o país planeja abrir o mercado de criptomoedas para empresas e investidores.

A Ucrânia se junta a uma longa lista de países que reconhecem o Bitcoin na legislação nacional. Nesta semana, El Salvador se tornou o primeiro país a adotar o bitcoin como moeda legal. O presidente Nayib Bukele praticamente amarrou seu destino político ao resultado desse experimento nacional com Bitcoins.

Duas semanas atrás, Cuba, um governo notoriamente conservador ainda estabelecido nos métodos marxistas tradicionais, aprovou uma lei para reconhecer e regular as criptomoedas, citando “razões de interesse socioeconômico”.

No mês passado, os EUA propuseram regras em torno de “corretoras” de criptografia em seu projeto de infraestrutura de US $ 1 trilhão e uma nova lei alemã agora permite que fundos anteriormente impedidos de investir em criptografia aloquem até 20% em moedas virtuais como Bitcoin.

O Panamá é a bola da vez. O país centro-americano está lançando um projeto de criar a sua própria lei de criptomoeda.



Índices futuros - 7h20

Dow Jones Futuros: -0,21%
S&P 500 Futuros: -0,22%
Nasdaq 100 Futuros: -0,17%



Commodities

MinFe Dailan: 2,73%
Brent: +0,28%
Petróleo WTI: +0,17%
Soja: -0,49%
Ouro: +0,20%
Bitcoin: -0,55%

Observação: Este material é um trabalho voluntário, independente, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra, manutenção ou venda de ativos.

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.