Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Calendário Econômico - Fique por dentro dos assuntos relevantes da semana

Ações22.08.2021 15:52
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters.

Por Noreen Burke e Leandro Manzoni

Investing.com -- O principal evento da próxima semana é o simpósio anual do Federal Reserve (Fed), com investidores à espera de pistas sobre quando o Fed começará a frear o estímulo monetário que alavancou as ações para máximas históricas.

No Brasil, as atenções ficam concentradas novamente em Brasília, com novos capítulos do embate entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o Supremo Tribunal Federal (STF), e o desenrolar da tramitação das reformas tributárias e administrativas.

O calendário econômico também inclui uma série de dados da economia, dentre eles atualizações sobre vendas de imóveis residenciais, bens duráveis e renda e despesas pessoais nos EUA, enquanto no Brasil os destaques serão dados de inflação e do mercado de trabalho. Os mercados de capitais podem estar diante de uma semana movimentada, depois que a ata do Fed agitou os investidores na semana passada.

As divulgações de balanços continuam nos EUA, com empresas como a Best Buy , a Dell e a HP entre as que farão seus anúncios, além dos dados de PMI da zona euro, lançando um novo olhar sobre o desempenho da economia.

Aqui está o que você precisa saber para começar a sua semana.

CONFIRA: Calendário Econômico completo do Investing.com

1. Simpósio Anual de Jackson Hole do Fed

Espera-se que o Fed anuncie os seus planos para desacelerar seu programa de compra de ativos no valor de US$ 120 bilhões por mês, o primeiro passo para um eventual aumento da taxa de juros.

O Fed anunciou na sexta-feira que seu simpósio anual seria realizado online, em vez do seu palco habitual em Jackson Hole, Wyoming. O simpósio será realizado entre quinta-feira e sábado, mas o evento principal será o discurso do presidente do Fed, Jerome Powell, marcado para sexta-feira, às 11:00h.

LEIA MAIS - A "Open Mouth" do Fed: o Que Esperar do Simpósio de Jackson Hole

A ata da reunião de julho do Fed publicada na semana passada apontou uma maior probabilidade de que a redução do programa se inicie esse ano, e o discurso de Powell pode ser a última pista dos próximos passos do banco central antes da sua reunião de política monetária em setembro.

O receio dos investidores é que a perspectiva de redução dos estímulos ocorra justamente quando o crescimento começa a perder dinamismo e a variante delta do coronavírus ameaça reverter o processo de reabertura em todo o país.

"Tivemos um apoio monetário tão tremendo do Federal Reserve para a economia durante algum tempo, de modo que o mercado apresenta trepidações sobre o tapering do Fed e o que isso vai fazer com o crescimento", disse Rob Haworth, diretor sênior de estratégia de investimento do U.S. Bank Wealth Management.

Na semana passada, os economistas do Goldman Sachs (NYSE:GS) reduziram a estimativa de acompanhamento do crescimento econômico dos EUA no terceiro trimestre, de 9% para 5,5%, devido ao impactos da variante delta.

Embora as ações ainda estejam próximas às suas máximas históricas, os três principais índices dos EUA registraram perdas semanais na última semana, depois da sensação de que pregões tumultuados e mais volatilidade provavelmente aguardam a próxima semana.

CONFIRA: Monitor da taxa de juros do Federal Reserve

2. Bolsonaro x STF e julgamento da autonomia do Banco Central

A combinação da perspectiva de retiradas de estímulos pelo Fed com receios quanto à retomada econômica no exterior impulsionou o pessimismo no mercado financeiro local, com o Ibovespa recuando 3% e o dólar subindo 2,4% na semana. E não falta tema para que os investidores fiquem cautelosos no Brasil: embate institucional entre a Presidência da República e o Poder Judiciário e incertezas quanto ao avanço da reforma tributária e da PEC dos Precatórios no Congresso.

Na última sexta-feira, o presidente Bolsonaro protocolou o pedido de impeachment do ministro do STF Alexandre de Moraes, acusando-o de "cercear a liberdade de expressão, o debate de ideias". O pedido foi uma reação à autorização de Moraes de uma operação contra os articuladores dos protestos pró-governo agenda para o próximo 7 de setembro, dia da Independência.

O STF também é o centro das atenções na semana com o julgamento sobre a validade da lei de autonomia do Banco Central aprovada no início do ano pelo Congresso a partir da análise de uma ação de inconstitucionalidade movida por partidos de oposição. O argumento de inconstitucionalidade envolve "vício de origem", pois a lei da autonomia do BC deveria ter sido iniciativa do governo federal, pois altera dispositivos legais em relação a cargos e organização administrativa do governo federal. O projeto de lei aprovado teve origem no Senado.

O julgamento ocorre na quarta-feira (25), 5 dias após a polêmica declaração creditada ao presidente Jair Bolsonaro, segundo a Associated Press, de que teria se arrependido de sancionar a lei de autonomia do Banco Central e que gostaria de interferir na política monetária, em um momento em que sua impopularidade atinge 54% - segundo XP/Ipespe - e de aceleração inflacionária com alta taxa de desemprego.

Por fim, as reformas continuam tramitando no Congresso. O ministro da Economia Paulo Guedes vai se reunir com deputados para reconstrução do texto da reforma do Imposto de Renda após a votação do texto do relator Celso Sabino (PSDB-PA) ter a votação adiada na última terça-feira por falta de consenso. No Senado, o senador Roberto Rocha (PSDB-MA) disse na última sexta-feira que vai entregar nesta semana parecer sua proposta mais ampla de reforma tributária, que é patrocinada pelo presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

Já a reforma administrativa terá um novo texto do relator na Comissão Especial da Câmara, deputado Arthur Oliveira Maia (DEM-BA), substituindo a proposta do governo Bolsonaro.

CONFIRA: Cotação das ações brasileiras

3. Dados econômicos

Além do encontro anual do Fed, os observadores do mercado também terão de digerir uma variedade de dados econômicos na semana que se inicia, incluindo relatórios sobre as vendas de imóveis residenciais, bens duráveis e renda e gastos pessoais.

Os números sobre as vendas de imóveis residenciais existentes serão liberados na segunda-feira, seguidos no dia seguinte por um relatório sobre as vendas de imóveis residenciais novos. Os dados sobre encomendas de bens duráveis serão disponibilizados na quarta-feira, e as informações sobre pedidos iniciais de auxílio-desemprego serão divulgadas na quinta-feira. Os números revisados do PIB do segundo trimestre também saem na quinta-feira, mas a expectativa é que tragam pouca mudança.

A sexta-feira traz a divulgação dos dados de despesas pessoais junto com o núcleo do índice de preços core PCE, o indicador preferido do Fed para medir a inflação, que está próximo da maior alta em 30 anos.

No Brasil, os principais indicadores econômicos serão conhecidos na quarta e sexta-feira. Quarta-feira será a vez dos dados de Transações Correntes, Investimento Direto Produtivo e o IPCA-15 de agosto. Na sexta-feira, será a vez da inflação ao produtor e da evolução do emprego em carteiras assinadas Caged.

CONFIRA: Cotação dos principais índices globais

4. Balanços nos EUA

Embora a temporada de resultados do segundo trimestre tenha essencialmente terminado, ainda há algumas empresas que realizam suas divulgações durante a semana.

JD.com (NASDAQ:JD) (SA:JDCO34), Palo Alto Networks (NYSE:PANW) e Madison Square (NYSE:SQ) Garden (NYSE:MSGS) divulgam seus resultados na segunda-feira. Best Buy (NYSE:BBY) (SA:BBYY34), Nordstrom (NYSE:JWN) (SA:J1WN34), Urban Outfitters (NASDAQ:URBN) e Toll Brothers (NYSE:TOL) são alguns dos nomes com divulgação na terça-feira. A Salesforce.com (NYSE:CRM) (SA:SSFO34) e Dick’s Sporting Goods (NYSE:DKS) têm divulgações previstas para quarta-feira. HP (NYSE:HPQ) (SA:HPQB34), Dell Technologies (NYSE:DELL) (SA:D1EL34), Gap (NYSE:GPS) (SA:GPSI34), Abercrombie and Fitch Company (NYSE:ANF), Dollar General (NYSE:DG) (SA:DGCO34), Dollar Tree (NASDAQ:DLTR), Ulta Beauty (NASDAQ:ULTA) (SA:U1LT34) e Peloton (NASDAQ:PTON) farão todas seus anúncios na quinta-feira.

Esta tem sido uma temporada de resultados estelares - até agora, 476 empresas do S&P 500 divulgaram resultados, e destas, 87,4% superaram as expectativas, segundo os dados da Refinitiv.

CONFIRA: Calendário de Balanços do Investing.com

5. Zona do Euro

A zona do euro vai publicar os dados PMI na segunda-feira e, embora se preveja que a redução de restrições impulsione a cadeia do setor de viagens, são esperados problemas na atividade manufatureira. Ao mesmo tempo, a Alemanha publicará a última leitura do seu índice IFO, que deverá recuar ligeiramente em relação a uma máxima de dois anos e meio.

Na quinta-feira, o Banco Central Europeu publicará a ata da sua reunião de julho, quando revelou projeções atualizadas para as taxas de juros e implementou uma nova estratégia de política monetária visando a consolidar a inflação.

A ata será examinada em detalhes em busca de pistas sobre a possível evolução dos planos de estímulo depois da atual data planejada de encerramento do programa de compra de ativos do BCE, em março.

-- Com informações de Reuters

Calendário Econômico - Fique por dentro dos assuntos relevantes da semana
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (8)
Paulo Jose
PauloJose 23.08.2021 13:51
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Calcinh@ @pertada "encabeçando por trás" na prefeitura de SP o passaporte da vacina (o mundo não aceita Coronavac); trouxe Rodrigo Maia como secretária; trancou o comércio de SP (# FIQUEEMCASA, a economia a gente vê depois); foi passear em Miami sem máscara; foi fazer marquinha de biquini no Copacabana Palace...e tem gente que fala na terceira via...
Paulo Jose
PauloJose 23.08.2021 13:51
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Mesmo fechando o comércio, aumentou a tributação estadual e processou e censurou humoristas que usavam seu nome (Danilo Gentili, Diogo Portugal....)
Ilidio Lima
ILIDIO 23.08.2021 8:12
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Tomara que persista a "fala" creditada ao Bolsonaro. Se ele assim deseja,  o STF votará contra e tudo continuará como esta. KAKAKAKA !!!
pablo Maruk
pablo Maruk 23.08.2021 7:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
xp dizendo que bolsonaro tem 54% de impopularidade? por isso não confio meu dinheiro a eles! ;) vem p rua Luciano huck, veja com seus próprios olhos que o presidente tem pelo menos 60% de apoiadores .
WILLIAMS CANTANHEDE
WILLIAMS CANTANHEDE 23.08.2021 7:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Essa pra mim é nova, Pablo Maruk. Então, se eu procuro uma corretora para investir, um importante critério de excelência a ser levado em conta é ela aplaudir Bolsonaro? Como assim?
Allan Felippe Rodrigues Caetano
Allan Felippe Rodrigues Caetano 23.08.2021 7:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Vai no posto de gasolina ou no supermercado e faz a sua pesquisa! Se quiser achar esse 60% vai no manicomio de onde você saiu e faz sua pesquisa. Acorda jovem manipulado!
WILLIAMS CANTANHEDE
WILLIAMS CANTANHEDE 23.08.2021 0:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ao ler certos comentários, é nítido como o emocional e a visão ideológica sufocam a racionalidade dos nossos investidores. Até quando a paixão continuará sendo o mais poderoso indicador dos traders brasileiros?
Henrique Uejima
Henrique Uejima 23.08.2021 0:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Poizé. Poucos trades, muitos jogadores de cassino, torcedores, seguidores de youtubers. Eu mantenho buy&hold. Nesse app tenho passatempo.
Fabio Terra
Fabio Terra 22.08.2021 23:02
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Cuidado com os comentários, senão o Lex Luthor do supremo talibã federal manda prender.
Henrique Uejima
Henrique Uejima 22.08.2021 23:02
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Se ameaçarem portando armas de fogo, devem ser presos mesmo. ah, e Talibã nao tem STF, como bolzonaristas querem, e cometem atrocidades em nome de Deus, assim como os fundamentalistas bolsonaristas.
Henrique Uejima
Henrique Uejima 22.08.2021 23:02
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
regime talibã é militar, como querem os bolzonaristas e como na Venezuela. Sao "terrivelmente " crentes em sua religião.
Robson Malicka
Robson Malicka 22.08.2021 21:18
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Polêmica declaração de Bolsonaro? Mas não foi ele quem declarou, o que existe é uma matéria do Associated Press dizendo que um funcionário do alto escalão disse que o Bolsonaro disse isso num voo. Esse disse me disse vira fato rapidinho hem.
Ray Redington
Ray Redington 22.08.2021 21:18
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
mas quem leva a sério o que ele fala? Disse que 5 - 4 é 9, que é do centrão, que não é coveiro, que cagou, etc etc Quem duvida que a diarréia verbal tenha soltado mais essa?
wagner muniz
wagner muniz 22.08.2021 21:18
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Compre um ativo no pós leilão com gap de - 4 % e venda quando positivar + 5 ...Quantos % tu lucrou ?
Ray Redington
Ray Redington 22.08.2021 21:18
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
wagner muniz  pib caiu 4% depois subiu 5%, logo, subiu 9%? sério?
Mant Newmann
MaNve 22.08.2021 20:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Será que nesta semana o calote da dívida, o rombo fiscal com o bolsa eleição, o aumento de impostos que chamaram de reforma e as burradas da política monetária não farão a bolsa cair de novo? Isso sem contar uma nova roubalheira
Fernando Borelli
Fernando Borelli 22.08.2021 18:51
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A independência do BC é uma vitória do governo Bolsonaro. A esquerda não deseja pois é contra tudo o que não pode controlar. Acorda Brasil!
Leandro Vahelle
Leandro Vahelle 22.08.2021 18:51
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
? -> "5 dias após a polêmica declaração creditada ao presidente Jair Bolsonaro, de que teria se arrependido de sancionar a lei de autonomia do Banco Central e que gostaria de interferir na política monetária..."
Elber Raminho
Elber Raminho 22.08.2021 18:51
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O gadinho ignoranteO julgamento ocorre na quarta-feira (25), 5 dias após a polêmica declaração creditada ao presidente Jair Bolsonaro, de que teria se arrependido de sancionar a lei de autonomia do Banco Central e que gostaria de interferir na política monetária, em um momento em que sua impopularidade atinge 64% - segundo XP/Ipespe - e de aceleração inflacionária com alta taxa de desemprego
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail